sábado, 31 de maio de 2014

Top 5 distopias atuais


Você sabe o que é uma distopia? Essa palavrinha não é muito comum, mas com certeza você já viu filmes ou leu livros do gênero.

Distopia nada mais é do que o oposto de utopia. Ela é um pensamento filosófico que caracteriza uma sociedade imaginária controlada pelo Estado ou por outros meios extremos de opressão, criando condições de vida insuportáveis aos indivíduos. Normalmente tem como base a realidade da sociedade atual idealizada em condições extremas no futuro. No cinema, temos como exemplo V de Vingança, Matrix e outros.

No quesito literatura, ando numa fase extremamente distópica. Tenho lido várias obras do gênero, por isso que resolvi colocar aqui uma lista que, na minha opinião, tem as cinco melhores distopias:


1- Jogos Vorazes, de Suzanne Collins

Numa América pós-apocalíptica, o país foi dividido por Distritos. Todos os anos, como forma de opressão, eles são obrigados pelo governo a enviar dois adolescentes entre 12 e 18 anos para participar de um reality show chamado Jogos Vorazes, onde eles precisam se matar até que apenas um sobreviva e seja o vencedor. Até que chega a vez de Katniss Everdeen participar e ela muda toda a dinâmica do torneio e do futuro.

2- Divergente, de Veronica Roth

Após guerras assolarem os Estados Unidos, a cidade de Chicago vive dividida por facções, onde cada uma tem um objetivo econômico, como produzir alimentos, conhecimento ou proteger a cidade. Aos 16 anos, os jovens fazem um teste de aptidão e podem escolher para qual das facções desejam se alistar. Tris Prior se descobre Divergente, um caso raro e perigoso onde a pessoa tem tendência a várias facções. Ela precisa esconder o seu segredo e escolher se continua na Abnegação, a altruísta, ou se muda para a Audácia, a corajosa. Sua escolha pode transformar tudo.

3- A Seleção, de Kiera Cass

Mais focada no romântico do que no social, essa distopia mostra os Estados Unidos após passarem por mais uma guerra mundial, pela colonização chinesa e por uma volta à monarquia, quando recebe o nome de Illéa. A população foi dividida em oito castas e se prepara para a Seleção. Quando o príncipe do país faz 19 anos, 35 garotas são sorteadas para participarem de um reality show que escolhe a esposa do rapaz. America Singer, da casta cinco, num quis tentar, pois já amava outra pessoa, mas foi sorteada e se vê misturada a outras meninas cruéis, a realeza e a rebeldes que atacam o palácio.

4- Feios, de Scott Westerfeld

Após a queda da era do petróleo, o mundo se reconstrói e passa a viver em cidades-bolhas autossustentáveis. Para evitar conflitos e preconceitos, o governo dá uma operação plástica para todas as pessoas ao completarem 16 anos. Elas todas ficam perfeitas, parecidas e tem como único objetivo se divertir. O sonho de Tally é completar logo os 16 anos e deixar de ser feia, mas quando sua melhor amiga foge para uma comunidade fora-da-lei dos que recusam da operação, ela é obrigada e se infiltrar nesse novo círculo e vê que talvez ser feia seja a melhor opção.

5- Delírio, de Lauren Oliver

Após perceber que o amor é a raiz de todo o mal do mundo, os Estados Unidos descobrem uma cura para essa tão terrível “doença”, que matou tanta gente no passado. Todos os cidadãos são obrigados a passar por uma intervenção cirúrgica aos 18 anos para que o amor nunca os acometa. Lena morre de medo do amor, que foi o que levou sua mãe à morte, e espera ansiosamente para virar maior de idade. Mas faltando apenas 95 dias para o seu aniversário, ela faz o impensável: se apaixona.

As cinco séries têm traços em comum: Nenhum dos cenários parece muito promissor para a humanidade; todas são trilogias; e todas são protagonizadas por mulheres. Coincidência ou característica do gênero?

Recomendo.

Teca Machado

sexta-feira, 30 de maio de 2014

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido – CARAMBA!


Mind blowing. É assim que eu descrevo X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, do diretor Bryan Singer. Bom, geralmente filmes de viagem no tempo são assim, porque uma coisinha que um personagem mexe no passado, pode ter consequências estrondosas no futuro. Então imagine o Wolverine (Hugh Lindo Gostoso Jackman) mudando basicamente tudo o que aconteceu em 1973, data que 50 anos a frente foi decisiva para a quase extinção dos nossos queridos mutantes.


Nesse quinto filme da série X-Men (Fora os dois do Wolverine), estamos em 2023, numa época que os mutantes estão em pouco número porque a humanidade os caçou com medo de ser subjugada por eles. Os Sentinelas, robôs que procuram o gene X da mutação, fazem um genocídio com a raça. Os poucos que sobraram, que incluem Wolverine, Professor Xavier (Patrick Stewart), Magneto (Ian McKellen), Kitty Pride (Ellen Page), Tempestade (Halle Berry) e outros, encontram um modo evitar essa vida sombria mandando a consciência do Wolverine ao seu corpo do passado de 1973.

                                                                     Os mutantes em 1973

Nesse ano, o Dr. Trask (Peter Dinklage) estava fazendo experiências com mutantes para criar uma arma contra eles. Raven, também conhecida como Mística (Jennifer Katniss Lawrence), o mata antes que consiga terminar suas pesquisas. Mas ao fazer isso, ela é capturada e o governo dos EUA usa o seu DNA para a criação de um robô ainda mais avançado do que o imaginado pelo Dr. Trask, os Sentinelas que estão no futuro. Então, cabe a Wolverine, com a ajuda do jovem Xavier (James Gatinho McAvoy), do jovem Magneto (Michael Gatão Fassbender) e do jovem Fera (Nicholas Hoult), impedir que ela alcance o seu objetivo, para assim reescrever uma nova história.

Jovem Fera, Jovem Xavier, Jovem Wolverine (Com a consciência do Wolverine velho)

A sacada genial de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido é que ele pode “apagar” todos os outros filmes da franquia e fazer com que os produtores tenham material para recomeçar a saga e trazer personagens antigos que já tinham morrido. Golpe de mestre na audiência.

Além dos efeitos especiais espetaculares, figurino anos 1970 todo lindo e história interessantíssima, o grande trunfo do filme é o elenco. Jackman, Fassbender, McAvoy, McKellen, Stewart, Lawrence, Dinklage, todos eles são fantásticos. Não é porque X-Men é uma franquia comercial que eles entregam menos do que fariam num filme mais “sério” ou dramático. Eles são atores espetaculares e ponto. Difícil escolher o meu preferido.

O melhor poster

Uma das melhores cenas de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido é quando Peter (Evans Peter), mais conhecido como Mercúrio, ajuda Xavier e Wolverine a libertar Magneto da prisão por ter assassinado JFK. A sequência em câmera lenta só pode ser descrita como sensacional.

Como todo filme de viagem no tempo, é óbvio que esse apresenta alguns furos na história (Principalmente se levarmos em conta os filmes anteriores do X-Men) e em certos momentos fica confuso, mas nada que atrapalhe a produção ou o entendimento do enredo. É do tipo que a gente releva e segue adiante.

Sequência sensacional do resgate do Magneto

Sendo Marvel, é claro que tem a famosa cena pós-créditos. Mas é bem pós mesmo, você precisa esperar uns 10 minutos de créditos rolando e aí aparece uma sequência de poucos segundos, meio sem nexo, mas que pelo jeito já encaminha para próximo X-Men. E, olha, pelo que me disseram do mutante que aparece, o bicho vai pegar.

Para quem gosta da saga e de filmes do gênero, é praticamente impossível não gostar de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (Até o meu pai que acha “filme de adolescente babaquinha” gostou, hahaha).

Recomendo muito.

Teca Machado

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Eu Quero: Produtinhos da Malévola! ♥ - Por Carol Daixum


Pessoas lindas do Casos Acasos e Livros, além da Iara escrevendo sobre viagens, temos uma nova coleguinha fazendo posts: A Carol, do blog Pequena Jornalista. Ela vai aparecer por aqui para falar de tudo um pouco, mas principalmente do mundo fashion, fofo e lindão.

Seja bem vinda, Carol!

Ei, Gente, tudo bem?

Malévola estreia hoje. Não sei vocês, mas estou mega ansiosa para assistir esse filme, com a Angelina Jolie e a sua baby fofa (cadê o Brad?), e apaixonada pela coleção de maquiagem da M.A.C. Não está sabendo? Vem que a gente te conta e faz você ficar louca também! ;-)


A coleção inspirada na nossa vilã preferida do momento traz batom, gloss, lápis de boca e sobrancelha, pó, cílios postiços, paleta de sombras, delineador e esmalte. Aqui no Brasil, a linha está prevista para chegar entre final de junho e início de julho e, para variar um pouco a nossa vida, os preços são meio salgadinhos. Tipo, o esmalte sai por R$ 66! Mas é a hora de pedir um favorzinho para a amiga que está viajando para fora ou para o boy de presente de Dia dos Namorados, né?




Fiquei apaixonada pelos esmaltes e, apesar de preferir um rosinha, amei o batom vermelho-sangue da linha! Também adorei a embalagem com as asas da vilã. E vocês? ♥

E, claro, além do make, também podemos encontrar outros produtinhos do filme. Adorei essas camisetas que achei no nosso Santo Google. Partiu Disney comprar? hahaha


Acho que é isso, gente. Muito feliz de fazer parte desse blog, que eu adoro! Teca, obrigada pelo convite. Blogueiras amigas unidas! Aqui tem concorrência não, gente! ^^
Podem enviar sugestões e opinar à vontade! ;-)
Um beijo e bom filme (e boas compras!)

Carol.  

P.S: crédito das fotos: Garotas Estúpidas / Guia de Orlando / Loja Disney 

Pequena e jornalista. Apaixonada por palavras e livros. E como toda menina, tem uma grande quedinha pelo mundo da moda. É uma consumidora controlada na medida do possível.  Se tiver na TPM, segurem o cartão de crédito! Fora isso, é viciada em emoticons, só sabe cozinhar miojo e uma eterna romântica teen, daquelas que sonha em ter um amor estilo Gus (e aceita um Quatro também). Essa é a melhor definição até que ela mude completamente de ideia. Dona do blog Pequena Jornalista

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Carta para minha sobrinha aniversariante


Aninha,

Nunca tive um coração gelado ou de pedra. Pelo contrário, sempre fui super manteiga derretida. Mas na primeira vez que eu te vi, que te coloquei no colo, a sensação foi que o meu coração tinha virado líquido e estava escorrendo de dentro da minha cavidade torácica e se espalhando por toda a corrente sanguínea. Foi, definitivamente, amor à primeira vista. Foi naquele momento que eu me tornei uma tia.

Aninha com uma semana de vida

Você era tão pequenininha, tão indefesa, tão cuti cuti, que tudo o que eu queria fazer era olhar para você. Olhar e te apertar. Olhar e te amassar. Olhar e te espremer. Olhar e te falar o quanto eu te amava enlouquecidamente, por mais que você não fosse minha filha. Mas era como se fosse, já que de qualquer modo era sangue do meu sangue, filha da minha única irmã.

Apesar de já ter tido contato com outras crianças e bebês antes, foi você quem me ensinou várias coisas sobre esses seres minúsculos que dão mais trabalho do que um elefante de toneladas. Aprendi a trocar fraldas (Não que fizesse isso com frequência, me desculpa, haha), a dar comida, a dar banho e a ficar preocupada se algum dia você teria o seu coração partido. 


2 e 3 anos

Foi a partir da primeira vez que eu te vi, há exatos seis anos, que eu aprendi a ser menos egoísta. Ainda sou bastante, é claro, mesmo depois da chegada da sua irmãzinha, que me derreteu mais ainda, mas acho que só vou deixar de ser completamente egocêntrica quando eu tiver os meus próprios filhos. De qualquer modo, vocês têm o melhor de mim, a parte que deseja fazer infinitamente feliz as minhas tchutchucas.

Você vai sempre ser o meu primeiro amorzinho, a minha primeira sobrinha. A que me fala “Tia Teca, hoje eu vou dormir com você”, para dali 10 minutos reclamar dizendo que quer a mamãe. A que tem a risada mais gostosa do mundo. A que falava que algodão era “lecal”. A que quando ia fazer Papai do Céu tapava os ouvidos ao invés dos olhos. A que chora quando vê o vídeo de si mesma sendo derrubada pelo vovô e pelo nosso antigo labrador.

A Aninha com cinco anos e a Lelê fazendo três

Aninha, apesar de você já saber ler (Mais ou menos, mas já sabe), esse texto não vai fazer muito sentido para você ainda. Tenho certeza que iria logo de cara me perguntar o que é caixa torácica, por exemplo. Mas, não importa, fica aqui o meu registro para quando você tiver mais do que seis anos e puder entender o tanto que a sua tia é louca por você.

Obrigada por fazer do meu mundo um lugar mais colorido, mais feliz e mais divertido.

Feliz aniversário! Feliz 6 anos!

Beijo,

Tia Teca Machado


terça-feira, 27 de maio de 2014

A Escolha – Entre os preferidos forever


Hoje tem coluna Conceito. Veja aqui!

Suspiros eternos. Foi assim que eu terminei A Escolha, de Kiera Cass, fim da trilogia A Seleção. É difícil dizer adeus a uma das séries de livros que eu mais gostei na vida, mas é aquela sensação agridoce de saber que o final foi melhor do que você esperava, apesar de não querer nunca que acabasse. Até tentei ler devagar, mas foi impossível. Foram apenas dois dias, isso porque eu me segurei. Kiera Cass, sua linda! Obrigada por nos apresentar a America, o Maxon e o Aspen.


Depois dos primeiros livros, A Seleção e A Elite (Comentei aqui e aqui), America continua na Seleção, um reality show/competição que irá escolher a esposa do príncipe Maxon. Mesmo sendo a preferida do rapaz desde o início, apenas agora, nesse terceiro livro, ela descobre que o ama e resolve que realmente quer se casar com ele. A garota percebe que Aspen, seu ex-namorado e guarda do palácio, agora é só uma pessoa querida, não amada, como o príncipe é. Mas ela ainda precisa lutar pela coroa, já que ainda há três concorrentes de peso: Kriss, Celeste e Elise.

Enquanto America tenta resolver suas desavenças com Maxon, que, acreditem, são muitas, os rebeldes do sul estão cada vez mais ameaçadores, atacando fortemente o palácio e mesmo a população em geral. Nossa ruiva protagonista quer ajudar o príncipe a acabar com isso e eles acabam se aproximando do mais inconcebível dos aliados, o que desenha todo o futuro do país.

America e Maxon continuam brigando muito. Ela é orgulhosa, briguenta e idealista. Ele não sabe muito bem como funciona a cabeça das mulheres e é submisso ao pai, o rei malvadão Clarkson. Mas é essa explosão entre os dois que dá a graça do relacionamento entre eles e faz com que o leitor torça desesperadamente pelo casal. Não sei vocês, mas eu não torcia muito pelo Aspen, não, haha. Apesar de gostar dele, o jeito do Maxon ganhou o meu coração desde o início.

Kiera Cass

É impressionante como a Kiera Cass evoluiu os seus personagens, principalmente os três principais. Ao longo dos livros, eles amadurecem e suas atitudes mudam drasticamente, mas todas são coerentes com a essência deles e as suas percepções de mundo. Eles não se transformam em outros, eles viram versões melhores de si mesmos. O título do livro, A Escolha, tem tudo a ver com esse crescimento: Todos eles, não só Maxon, precisam fazer uma escolha que irá mudar todo futuro tanto do país quanto das suas vidas.

Apesar de ser uma distopia mais voltada para o romântico do que para o político social, A Escolha mostra muito a reestruturação do país de Illéa e batalhas. E pode pegar o seu lencinho, porque várias mortes acontecem, várias das quais me deixaram realmente triste e chorando (E uma que eu até torcia para que acontecesse. Sou má!). A autora não nos poupou do sofrimento nesse desfecho.

O final é lindo, melhor do que eu imaginei. Estava com medo de ler porque vi algumas pessoas reclamando na internet, mas é normal, já que é impossível agradar a todos. Só que posso dizer com toda certeza do mundo que é épico. Em alguns momentos fiquei com o coração na mão. Virava para o meu namorado e dizia “Isso não pode estar acontecendo!”. Certeza que ele me acha maluca. Mas minhas expectativas foram superadas.

Fora que a capa é maravilhosa. Aliás, as capas dos três livros e do extra são maravilhosas. Diagramação impecável e delicada, como uma obra dessa precisa ser. A trilogia na estante fica mega linda, olha:


Com certeza A Seleção e suas continuações se tornaram alguns dos meus livros preferidos.

Livros da série:

1- A Seleção
2- A Elite
3- A Escolha
4- Contos da Seleção: O príncipe e O Guarda


Recomendo incrivelmente muito.

Teca Machado

P.S.: Sim, agora, depois de A Escolha, eu gosto da Celeste!


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Paraíso livrístico: 30 bibliotecas ao redor do mundo


Tem coluna Sem Cliche hoje aqui.

Quando entro numa biblioteca ou numa livraria linda, fico igual criança em loja de brinquedos ou de doces. Encantada, de boca aberta, olhos arregalados e correndo de um lado para o outro, sem saber para aonde ir primeiro. A mais bonita que eu já visitei foi a Biblioteca Pública de Nova York, que já foi palco de muitos filmes.

O site da Revista Superinteressante fez um apanhado com as 30 bibliotecas mais bonitas do mundo, que são um paraíso para quem é fã de literatura:

1- Biblioteca do Congresso


É a instituição cultural mais antiga dos Estados Unidos. Possui mais de 140 milhões de itens. Está localizada no Distrito de Columbia.

2- Biblioteca Nacional Marciana 


Não, não fica em outro planeta. Esta é a principal biblioteca de Veneza, na Itália. Foi dedicada ao padroeiro da cidade, São Marcos. É conhecida por abrigar mais de 13 mil manuscritos!

3- Biblioteca George Peabody


Fundada no século 19, possui mais de 300 mil itens. Está localizada em Baltimore, Maryland (EUA).

4- Biblioteca do Mosteiro Beneditino de Admont


Construída no século 18, é a maior biblioteca monástica do mundo, com mais de 70 mil volumes e 1400 manuscritos. Está localizada na região central da Áustria.

5- Biblioteca Central de Seattle, EUA


O prédio feito de vidro e aço tem 11 andares e pode comportar até 1,4 milhão de livros. Foi inaugurada em 2004.

6- Biblioteca Joanina


É uma biblioteca do século 18, situada na Universidade de Coimbra, em Portugal. É conhecida por seu estilo rococó. Possui mais de 70 mil volumes.

7- Biblioteca Augusta


Foi fundada em 1573, em Wolfenbüttel, na região central da Alemanha. Tem mais de 900 mil livros, incluindo importantes obras da Idade Média.

8- Biblioteca do Monastério de Strahov


Construída no século 17, tem dois salões principais: o teológico e o filosófico. Guarda mais de 400 mil volumes.

9- Biblioteca do Parlamento


Fundada no início do século 18, foi parcialmente destruída pelo fogo em 1906. Tem mais de 600 mil volumes e 300 funcionários. Localiza-se em Ottawa, no Canadá.

10- Biblioteca da Assembleia Nacional


Possui itens raríssimos, como as minutas do processo de Joana D'arc e manuscritos originais de Jean Jacques-Rousseau. Está localizada no Palais Bourbon, em Paris, França.

11- Biblioteca do Rijksmuseum 


Está situada no maior museu de história da arte de Amsterdã, nos Paises Baixos. Possui mais de 200 mil volumes.

12- Biblioteca da Abadia de Melk


Possui 12 salas que guardam mais de 100 mil volumes e quase 2 mil manuscritos. Está localizada em um reduto monástico beneditino no nordeste da Áustria.

13- Biblioteca do Colégio da Trindade


Tem o maior acervo da Irlanda: 4,5 milhões de volumes. Guarda o famoso Livro de Kells, um manuscrito feito por monges celtas por volta do ano 800.

14- Real Gabinete Português da Leitura


A biblioteca surgiu em 1837 no Rio de Janeiro. Mas o edifício em que ela funciona até hoje só começou a ser construído em 1880 por Dom Pedro II e a Princesa Isabel. A inauguração veio 7 anos depois. Possui mais de 300 mil volumes!

15- Biblioteca da Abadia de São Galo 


É o acervo mais antigo da Suiça. Possui mais de 160 mil volumes, incluindo 2 mil manuscritos. Localiza-se no nordeste do país.

16- Biblioteca Alexandrina


Foi inaugurada em 2002, em homenagem à antiga biblioteca destruída na Antiguidade. Possui mais de 300 mil volumes. No prédio, há um planetário, salas multimídia, laboratório de restauração de manuscritos, quatro museus, quatro galerias de arte e um centro de eventos. Localiza-se em Alexandria, a segunda maior cidade do Egito, com mais de 4 milhões de habitantes.

17- Biblioteca Bodleiana


É o principal acervo de pesquisa da Universidade de Oxford, na Inglaterra. Tem manuscritos raríssimos, como as quatro cópias certificadas da Magna Carta. Serviu de cenário para os filmes de Harry Potter.

18- Biblioteca Pública de Nova York


É uma das bibliotecas mais importantes do mundo. Possui 44 milhões de volumes. Já serviu de locação para vários filmes, como 'O Dia Depois de Amanhã', 'Os Caça-Fantasmas', 'O Homem-Aranha' e 'Bonequinha de Luxo'.

19- Biblioteca Estadual de New South Wales 


É o acervo público mais antigo da Austrália. Foi fundada em 1826 e tem mais de 5 milhões de volumes.

20- Biblioteca Vasconcelos 


É conhecida como 'megabiblioteca', pois tem mais de 580 mil itens. O design moderno permite que as estantes sejam ampliadas sempre que for necessário. Situa-se na Cidade do México.

21- Real Biblioteca de San Lorenzo de Escorial 


Foi fundada em 1565 pelo rei Felipe II.Possui mais de 40 mil volumes. Está localizada em El Escorial de Arriba, uma comunidade autônoma de Madri.

22- Biblioteca Municipal de Estocolmo 


Foi o primeiro acervo público da Suécia. Possui mais de 2 milhões de volumes.

23- Biblioteca Geisel 


É a principal biblioteca da Universidade da Califórnia, em San Diego. O design peculiar é obra do americano William Pereira.

24- Biblioteca Nacional da Bielorrússia


Foi fundada em 1922 e amplamente reformada em 2006. Possui mais de 8 milhões de volumes.

25- Biblioteca Beinecke de Livros Raros e Manuscritos


É o maior prédio do mundo dedicado a fazer a manutenção de documentos raros e manuscritos. Localiza-se na Universidade de Yale, em Connecticut (EUA).

26- Sala de Leituras do Museu Britânico


Desde 1857, era a sala central da Biblioteca Britânica. No entanto, em 1997, a Biblioteca Britânica passou a funcionar em outro lugar. Apesar da mudança, a sala de leituras continua funcionando. Vários famosos utilizaram seus serviços, como Karl Marx, Oscar Wilde, Bram Stoker e Mahatma Gandhi.

27- Biblioteca da Universidade de Tecnologia Delft 


Construído em 1997, é um exemplo de edifício sustentável. Está localizada no oeste dos Países Baixos.

28- Biblioteca Pública de Vancouver


É a terceira maior biblioteca do Canadá, com 8 milhões de volumes. Foi inaugurada em 1995. É famosa por seu projeto sustentável e seu telhado ecológico.

29- Biblioteca Municipal de Sttutgart 


Inaugurada em 2011, é uma das bibliotecas mais tecnológicas do mundo. O espaço tem um café para leitura e uma sala especial para crianças. Está localizada no sul da Alemanha.

30- Biblioteca da Abadia de Wiblingen


Foi inaugurada no século 18. Hoje faz parte da Universidade de Ulm. Está localizada na Alemanha, próximo à fronteira com a França.


Quero ir a todas!

Teca Machado