quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Em 2014 eu...


Um ano nem é tanto tempo assim. Só 365 dias. Tem gente que nem muda muita coisa de um ano para outro. Faz suas resoluções de réveillon, mas continua naquele emprego chato, naquela relação tóxica, naquele curso que não ama e assim a vida vai passando, não só em anos, mas em décadas e, quando percebe, está velho, com menos vontade ainda de mudar tudo. Meu ano não foi assim.



Em 2014 eu:

Fiquei noiva,
Amei,
Viajei como nunca, 
Trabalhei mais ainda, 
Aprendi,
Conheci a Europa,
Tirei foto pulando em frente a Torre Eiffel,
Fui pedida em casamento de surpresa em frente ao Museu do Louvre,
Me apaixonei por Paris,
Me surpreendi com Madri,
Enlouqueci em Florença,
Adorei Roma,
Gamei por Barcelona,
Aprendi mais sobre Gaudí,
Voltei a Miami,
Amei de novo a Disney,
Fiquei tonta na montanha-russa do Hulk,
Pareci criança correndo pelo Parque do Harry Potter,
Brinquei muito com as minhas sobrinhas,
Me aproximei mais de Deus,
Li 73 livros,
Fiquei chocada com o final de Convergente,
Fiquei mais chocada ainda com o final de Garota Exemplar,
Vi mais de uma centena de filmes,
Comi muita pipoca no cinema,
Fui ao show do meu amado Michael Bublé,
Vi pouco mais da metade do show do Paul McCartney e tive que ir embora antes de acabar,
Fiz amizades,
Me afastei de outras,
Peguei um cargo de chefia,
Descobri que ser chefe é mais difícil do que parece,
Levei um tombo tão feio que quase destruiu meu joelho,
Postei muito no instagram,
Escrevi um monte para o blog,
Criei um clube do livro e um blog para ele,
Participei de um amigo secreto do clube do livro via Skype e correio,
Montei com uma amiga o Projeto Drama Queen,
Fiquei triste com o tanto de morte de atores e personalidades famosas,
Torci para o Leonardo DiCaprio ganhar o Oscar,
Tive inúmeras crises de risos por piadas imbecis,
Contei a piada do “sou um biscoito” dezenas de vezes,
Aprendi a amar a dança,
Chorei litros por causa de filmes, livros e fatos reais,
Comecei a escrever outros livros, mas não consegui terminar nenhum,
Conheci pessoas incríveis por meio de blogs e instagram,
Não bati o carro nenhuma vez,
Marquei a data e comecei a organizar meu casamento,
Me diverti horrores,
Fiz 26 anos,
Beijei,
Abracei,
Tive a vida completamente modificada
E soube que 2015 vai ter mais mudanças ainda.

Feliz ano novo!

Beijos,

Teca Machado

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Livros Lidos em 2014


2014 foi o ano que eu mais li na vida. Foi incrivelmente bom em vários sentidos e na questão literária foi fantástico. Querem dar uma olhadinha pela que passou pelo meu criado-mudo e aqui pelo blog? Os livros em negrito foram os que eu mais gostei e me surpreendi.


1- Uma Longa Jornada - Nicholas Sparks (janeiro)
2- E Se Fosse Verdade... - Marc Levy (janeiro)
3- As Luzes de Setembro - Carlos Ruiz Zafón (janeiro)
4- Fique Comigo - Harlan Coben (janeiro)
5- Faces do Desejo - Jeam Camilo (janeiro)
6- O Grande Gatsby - Scott Fitzgerald (fevereiro)
7- Pretty Little Liars - Inacreditáveis - Sara Shepard (fevereiro)
8- Garota Exemplar - Gillian Flynn (fevereiro)
9- Quem é Você, Alasca? - John Green (fevereiro)
10- A Casa de Hades - Rick Riordan (março)
11- @mor - Daniel Glattauer (março)
12- Academia de Vampiros - O Beijo das Sombras - Richelle Mead (março)
13- A Parisiense - Ines de la Fressange (março)
14- Um Conto do Destino - Mark Helprin (março)
15- Divergente - Veronica Roth (abril)
16- A Estrela que Nunca vai se Apagar - Esther Earl com Lori e Wayne Earl (abril)
17- Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins (abril)
18- Os Instrumentos Mortais - Cidade das Cinzas - Cassandra Clare (abril)
19- Verão Cruel - Alyson Noël (abril)
20- A Garota Que Você Deixou Para Trás - Jojo Moyes (abril)
21- A Queda dos Cinco - Pittacus Lore (abril)
22- Todo Dia - David Levithan (maio)
23- A Ordem Perdida - Gabriel Schmidt (maio)
24- Insurgente - Veronica Roth (maio)
25- Feios - Scott Westerfeld (maio)
26- A Escolha - Kiera Cass (maio)
27- Delírio - Lauren Oliver (junho)
28- O Substituto - David Nicholls (junho)
29- Todo Garoto Tem - Meg Cabot (junho)
30- Contos da Seleção - Kiera Cass (junho)
31- Amigas Para Sempre - Kristen Hannah (junho)
32- No Escuro - Elizabeth Haynes (julho)
33- Academia de Vampiros - Aura Negra - Richelle Mead (julho)
34- Convergente - Veronica Roth (julho)
35- Dias Melhores Virão - Jennifer Weiner (julho)
36- Estilhaça-me - Tahereh Mafi (julho)
37- O Resgate - Nicholas Sparks (julho)
38- Perdida - Carina Rissi (julho)
39- Pandemônio - Lauren Oliver (julho)
40- O Começo de Tudo - Robyn Schneider (agosto)
41- Fangirl - Rainbow Rowell (agosto)
42- Cidade de Vidro - Os Instrumentos Mortais - Cassandra Clare (agosto)
43- Liberta-me - Tahereh Mafi (agosto)
44- Se Eu Ficar - Gayle Forman (setembro)
45- Menina de Vinte - Sophie Kinsella (setembro)
46- Seis Anos Depois - Harlan Coben (setembro)
47- Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre - Carina Rissi (setembro)
48- Brilho - Amy Kathleen Ryan (setembro)
49- A Mediadora - A Terra das Sombras - Meg Cabot (setembro)
50- Academia de Vampiros - Tocada Pelas Sombras - Richelle Mead (setembro)
51- O Código Bro - Barney Stinson e Matt Kuhn (setembro)
52- Um Herói Para Ela - Lu Piras (outubro)
53- Extraordinário - J. R. Palacio (outubro)
54- Réquiem - Lauren Oliver (outubro)
55- A Lista de Brett - Lori Nelson Spielman (outubro)
56- Entrevista Com o Vampiro - Crônicas Vampirescas - Anne Rice (outubro)
57- Simplesmente Acontece - Cecelia Ahern (outubro)
58- O Sangue do Olimpo - Rick Riordan (novembro)
59- A Mediadora - O Arcano Nove - Meg Cabot (novembro)
60- Para Onde Ela Foi - Gayle Forman (novembro)
61- O Duque e Eu - Os Bridgertons 1 - Julia Quinn (novembro)
62- Once Upon a Time - Uma Antologia de Contos de Fadas - Irmãos Grimm (novembro)
63- Eu Me Chamo Antonio - Pedro Gabriel (novembro)
64- A Guerra dos Tronos - As Crônicas de Gelo e Fogo - George R. R. Martin (dezembro)
65- Fingindo Ter 19 Anos - Alyson Noël (dezembro)
66- Fragmenta-me - Tahereh Mafi (dezembro)
67- Destrua-me - Tahereh Mafi (dezembro)
68- Incendeia-me - Tahereh Mafi (dezembro)
69- Um Caso Perdido - Colleen Hoover (dezembro)
70- Paris Versus New York - Vahram Muratyan (dezembro)
71- Perfeitos - Scott Westerfeld (dezembro)
72- Presente Diário - Rádio Trans Mundial (dezembro)

E hoje a tarde vou terminar Quatro, de Veronica Roth, para fechar a lista com 73 livros.

Ainda falta fazer resenha de Um Caso Perdido e de Perfeitos.

Que 2015 seja maravilhosamente literário, incrível e cheio de histórias boas para contar, tanto dos livros quanto da vida real.

Beijos e feliz ano novo,

Teca Machado

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Dramas da hora da virada – Projeto Drama Queen #11


Para as dramáticas de plantão, ano novo se resume em "se vira nos trinta para colocar em ação todas as simpatias". E engole o choro! Apesar da gente não ter nenhuma confirmação de que dá certo ou de que dá errado, drama queen adora fazer simpatia e colocar culpa nela se alguma coisa não sair como o manda o script (dela). Pensando nisso, eu e a Teca, escrevemos situações em que o drama fala mais alto na hora de colocar a mão na massa para ter sorte no amor, paixão, tranquilidade, dinheiro, harmonia, paz e... Ufa! Poderia existir uma única simpatia, né? Pra ter tudo isso (e mais um pouco) de uma vez só. E será que existe alguma simpatia para acabar com os draminhas? Brincadeirinha. Sem esses dramas não existiria o projeto, né? Então, peguem um potinho com uvas e romã e bom post. 


** 

- Mãe! Não posso viajar para a Suíça não. 
- Meu amor, você sabe que a gente vai morrer de saudade, mas a gente está tão feliz por você. 
- Mãe, não é saudade! 
- Ah! Obrigada pela consideração! - minha mãe faz aquele draminha básico. 
- Mãe, como eu vou pular as sete ondinhas? Como? É a minha simpatia preferida e sempre dá certo. 
- Filha, é sério isso? Quer lugar melhor para você fechar o ano com chave de ouro?
- E começar o outro com azar? Não posso mãe!
- Pula neve, filha! 
- Mãe, o assunto é sério. Não dá para brincar! 
- Ah! Desculpa senhorita que considera simpatia assunto sério. Cancelo a viagem? 
- Ai que exagero, mãe. Vou pular neve mesmo e comer uvas. Quantas são?  

**

- Filha, a lentilha é para ser ser comida depois da meia-noite, o primeiro prato depois da virada. São 23h50 ainda. Por que você já está comendo?
- Ah, mãe, vou comer desde já até lá, porque vai que o relógio está errado e eu ache que comi no horário certo e não comi? É para não ter erro. Fusos horários são confusos!
- Você vai passar os próximos 10 minutos comendo lentilha pura?
- Aham, algum problema?
- Nenhum. O bom é que lentilha é rica em fibra e você não vai ter problema nenhum para ir ao banheiro nos próximos dias...

**

- Quer alguma ajuda? 
- Estou procurando uma calcinha para a virada do ano!
- E aí? O que você quer para esse ano? Amor ou paixão avassaladora? Dinheiro, paz, harmonia? 
- Hun... Tudo isso e outras coisas também?
- Ah! A gente está com uma promoção leve três e ganhe 10% na terceira. 
- E como eu faço? Uso tudo no mesmo dia? - faço cara de desespero.
- A senhora é engraçada, hahaha. Mas não é que é complicado mesmo? Sempre fico nesse dilema. 
- Queria uma calcinha arco-íris. Mas vou querer uma vermelha, uma branca e uma rosinha clara. Dou um jeitinho de trocar na virada. Maravilha, minha virada vai ser trancada num banheiro. Quem criou essa superstição não tem sensibilidade não. - saio com cara de choro, pensando que eu também queria tranquilidade, dinheiro, trabalho e tantas coisas. Droga de simpatia!  

** 

- Sua louca! Por que você está desperdiçando uma garrafa inteira de champanhe por cima do ombro? Essa foi cara!
- Ah, é porque a tradição diz para você jogar uma taça por cima do ombro para que tudo o que passou no ano fique para trás.
- Uma taça! Para de desperdiçar o champanhe! Já foi mais da metade da garrafa.
- É que eu estou tentando deixar a década inteira para trás. Será que funciona?

**

- Vamos filha! Anda mais rápido, já são 23h45. 
- Pai, estou com dor no pé. 
- Mas já? Por que não veio com chinelo?
- Ai eu fico baixinha? Não! 
- Mas esse sapato não era aquele confortável? 
- Era.... Mas sei lá, resolveu doer hoje. - estava escrito mentira na minha testa. 
- Filha, não vai me dizer.... 
- Pai, eu não tinha dinheiro vivo e pensei que de repente uma moeda e o cartão de crédito iam ajudar na simpatia. Você sabe, né? Tem que passar a virada com uma nota no sapato para ter dinheiro durante o ano todo. Ai como eu não consegui tirar dinheiro, peguei umas moedinhas e o cartão para ajudar. Vai que... Prefiro morrer de dor, do que ficar sem grana! - falo segurando o choro. 
- Vem, te carrego no colo. Sua drama queen supersticiosa!  


** 

Lembrando que todos os textos têm uma dose de exagero
Desejamos um feliz ano novo para todas dramáticas de plantão e suas vítimas! Que todos os itens da listinha de metas sejam riscados, sem muito drama. Ou com drama para ter histórias engraçadas para contar para os filhos. Ah! E muitos draminhas também. Afinal, no fundo a gente sabe que tudo vai dar certo, mas a gente adora um draminha básico, né?  E aguardem que em 2015 teremos muitos textos drama queen e novidades. 


Feliz Ano Novo!!! 
Beijos, 

Carol e Teca.
Pequena Jornalista e Casos Acasos e Livros

sábado, 27 de dezembro de 2014

Paris Versus New York – Um conto de duas cidades


Não é nenhum segredo o quanto eu amo Nova York. É só dar uma olhada no título do livro que eu escrevi: I Love New York. Mas sempre tive uma queda desabamento por Paris, a Cidade Luz. Só que até agosto desse ano era um amor de longe, já que eu não a conhecia. Passei uns dias lá, totalmente encantada, e ainda fui pedida em casamento em Paris. Então minha paixão pela cidade ficou enorme, como vocês podem imaginar. Considero Paris e New York os meus dois lugares preferidos no mundo. Então quando vi o livro Paris Versus New York, de Vahram Muratyan, soube que eu precisava ter um para mim, mesmo ele sendo meio difícil de encontrar.


Vahram Muratyan é um artista gráfico parisiense de origem armênia apaixonado pela cidade natal. Quando em 2010 passou uma temporada em New York, ficou tão apaixonado quanto, apesar das diferenças gritantes entre os dois lugares. Numa tarde, sentado no metrô de NY, olhou ao redor e começou a desenhar. Com vontade de compartilhar com familiares e amigos suas impressões, criou o blog chamado Paris Versus New York. Com menos de um ano alcançou cinco milhões de acessos e o livro foi criado.

Tirando a introdução e pequenas legendas, o livro não tem nada escrito, só imagens. Linda, incrível e muito criativa, é daquelas obras para deixar em um lugar de fácil acesso para dar uma olhadinha sempre. Vahram Muratyan é maravilhoso em sua simplicidade de colocar no papel o mesmo conceito de algo em duas cidades completamente opostas. E quem nunca foi em Paris e nem em New York vai gostar, porque todo mundo conhece pelo menos um pouco dos dois lugares.

A capa é dura, o formato é pocket e a textura é aveludada. A editora Intrínseca fez um trabalho ótimo! A única coisa que posso reclamar é que as páginas de dentro são meio fedidas, haha. Aquele cheiro de tinta, sabe?









Impossível não dizer: I love New York ou Je aime Paris.


Quer um? Na Livraria Janina tem.

Recomendo muito.

Teca Machado

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Capas de Harry Potter que brilham no escuro


As capas de Harry Potter tradicionais com os desenhos de Mary GrandPe (Até comentei sobre elas aqui) são lindas. As capas brancas novas também. São mais simples e menos infantis. Mas a artista hungariana Kincső Nagy fez as maaaaaais espetaculares capas, e olha que nem são para vender, foi como parte do seu trabalho de graduação.

Minimalistas, elegantes e que até mesmo brilham no escuro (Uau, incrível!), os livros estão recheados de desenhos internos que podem ser “abertos” e pop ups. Segundo Kincső Nagy, ela quis criar ilustrações que não distraíssem da leitura, mas que enriquecessem a história.

Ficou mais mágico ainda! Dá uma olhada:
















Kincső Nagy, vende para mim desse também, por favor? Estou loucamente apaixonada!

Fonte: Behance

Teca Machado

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

O Natal em uma foto


Agora, uma imagem de Natal para vocês:


A Lelê, minha sobrinha, deseja a todos um Feliz Natal. E também uma Feliz Páscoa, como vocês podem ver pelo coelhinho que ela segura, assim como um Feliz Verão, por causa dos óculos de sol e da falta de roupa, haha.

Que o Natal de vocês seja muito feliz, com a presença de Jesus em suas casas. Que vocês celebrem o nascimento do Salvador e que Ele abençoe as suas famílias.

Beijo,

Teca Machado

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Top 5 filmes natalinos


Já nessa vibe de Natal, para vocês uma lista com meus cinco filmes preferidos sobre essa data:

1- Simplesmente Amor




Várias histórias de pessoas em Londres que se misturam de algum modo nas semanas antes do Natal. O mais lindo e amor do universo, um dos meus preferidos. Posso ver cinco vezes por ano e nunca enjoar. Sorrio sempre que termina.


2- O Amor Não Tira Férias


Duas mulheres desiludidas com o amor trocam de casa e de continente na época do Natal para tentar curar os corações partidos. Outro mega amor que é uma das minhas maiores paixões. Um filme para deixar o seu coração quentinho e aconchegante.


3- Esqueceram de Mim 1 e 2


A família gigantesca viaja de férias no Natal e esquece para trás o caçula, Kevin, que precisa enfrentar ladrões que invadem sua casa. Quem nunca assistiu esse filme na Sessão da Tarde definitivamente não teve infância. 


4- Um Natal Muito Muito Louco


Cansados de sempre montar a festa de Natal perfeita para vizinhos e amigos, um casal decide abandonar as comemorações certo ano, criando basicamente uma guerra com todos. Baseado num livro do John Grisham, é engraçado, típico de Natal americano e um ótimo entretenimento.


5- Um Homem de Família


Rico, poderoso e solitário, um empresário repensa suas decisões quando no Natal volta no tempo e vive uma realidade alternativa na qual teria se casado com a namorada de escola. É do tipo de filme que te faz refletir sobre como você anda levando a sua vida. Não é muito famoso, mas é bonito.


Bônus: Um Herói de Brinquedo


Pai deixa para última hora para comprar presente do filho e se mete nos maiores rolos para conseguir o boneco específico. Clássico dos Natais dos anos 1990, sei até as falas de cor e amo profundamente até hoje.


Agora, me deem licença que vou ali assistir Simplesmente Amor.

Teca Machado

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Sorteio de Natal e 200 mil acessos – Você ganhou?


Eeeeeeeeeeeeeee já temos um vencedor do sorteio de Natal e 200 mil acessos do blog Casos Acasos e Livros.



Contando comentários válidos foram 63 participantes.

Para realizar o sorteio, dessa vez não deu tempo de fazer videozinho (Aaaaah :( ), então usei o site Sorteador.com.br.

Vamos ver como foi?





Parabéns, Lara Furtado! Falo hoje mesmo com você para enviar os prêmios  :D

Obrigada a todos que participaram. Fiquem de olho que em 2015 farei vários sorteios com parceria da Livraria Janina.

Feliz Natal para vocês e que o novo ano seja recheado de lindezas, livros maravilhosos, filmes incríveis e seriados sensacionais.

Beijos,

Teca Machado

sábado, 20 de dezembro de 2014

Incendeia-me – Fim incrível da trilogia Estilhaça-me


Últimos dias para participar do sorteio da trilogia Delírio, da Lauren Oliver, e do meu livro I Love New York. Corre aqui!

Descrevi Estilhaça-me, primeiro livro da trilogia homônima de Tahereh Mafi, como MINHA NOSSA! Liberta-me, a continuação, foi AI, MINHA NOSSA! E agora tendo terminado Incendeia-me, o último da série, tudo o que eu posso dizer é: AAAAAAI, MIIIIIIIINHA NOOOOOOOSSA! Pois é, bom desse tanto.


Tahereh Mafi foi incrível. Ela nos deu uma reviravolta ousada, onde o mocinho do primeiro livro, que era totalmente apaixonante, se torna um babaquinha, e o vilão, que era a pessoa mais louca da literatura, se transforma num dos melhores personagens masculinos dos últimos tempos. Desde o primeiro livro gostei do Warner, o vilão/mocinho, quando ele era apenas maluco e malvadíssimo. Ele me intrigou. A história da trilogia em si já é fantástica, mas ter o Warner fez tudo ficar melhor ainda. Warner, casa comigo e me deixa ver seu tanquinho perfeito e sua rosto sem falhas! #perigueteliterária

O próximo parágrafo pode conter spoilers dos livros anteriores, que comentei aqui e aqui.

Em Incendeia-me, nossa protagonista Juliette está brava. Muito, muito brava. O Supremo lhe deu um tiro no peito e ela foi curada graças à Warner. O Ponto Ômega, o refúgio para pessoas como ela, com poderes e rebeldes, foi bombardeado e ninguém sabe se alguém mais sobreviveu. Então Juliette resolve que é hora de colocar as mãos na massa: Ela quer matar o Supremo e acabar com o Restabelecimento. O mundo merece mais do que o governo tem dado. Com Warner ao seu lado, finalmente Juliette toma as rédeas dessa guerra e para de sentir medo de tudo, de si mesma. Agora quem tem que teme-la é o medo e não o contrário.

Eu praticamente engoli as 384 páginas de Incendeia-me. Passei o sábado inteiro lendo. Só parei para ir num casamento e ainda fiquei lá pensando “Poxa, eu podia estar lendo uma hora dessas”, haha. Terminei domingo. Eu queria muito saber o final da trilogia, mas não queria que acabasse e eu ficasse para sempre sem. Coisas de leitores!

A escrita de Tahereh Mafi, que causa estranhamento no primeiro livro com o seu riscado, vai se refinando, assim como o psicológico de Juliette, portanto a leitura fica cada vez melhor, mais envolvente, mais incrível. A autora escreve de modo lírico, mágico e cheio de ação. É um estilo só dela.

Impossível não vibrar com Incendeia-me, com Juliette, com Warner e os outros personagens. Sou Team Warner até morrer! Lindo, sexy, não tão louco, paradoxal, inteligente e completamente apaixonado. Eu quero! Juliette finalmente parou de mimimis e amadureceu, controlando todo o poder que tem em si. Go, Juliette! Kenji é o meu amorzinho. Impossível não amar e não querer ser a melhor amiga dele. É o responsável pelos alívios cômicos do livro. Adam está mais bundão do que nunca. Tchau, Adam! Não te amo mais desde Liberta-me, agora menos ainda.

Antes de Incendeia-me li os dois contos que ficam entre os livros: Fragmenta-me, com o ponto de vista do Adam, e Destrua-me, do Warner. Como estamos acostumados de ler a histórias pelos olhos de Juliette, é bom saber o que os meninos sentem. Adam se mostra um pastel e Warner o cara mais incrível do mundo.

Tahereh Mafi soube dar um final muito bom e satisfatório para a trilogia, o que muitos escritores não conseguem. Mas eu bem que queria pelo menos mais um conto...

Façam um favor a si mesmos e leiam os três livros da série. Não vão se arrepender. É de deixar o forninho cair, Giovana!

Vi várias matérias de 2013 falando que a Fox comprou os direitos da história para transformar em filme, mas não há nada recente falando sobre o assunto. Por favor, precisamos de Juliette, Warner, Kenji e Adam no cinema!

Recomendo muito demais e mais ainda.

Quer comprar a trilogia? Tem aqui na Livraria Janina.

Teca Machado

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Conversinhas natalinas – Projeto Drama Queen #10


Já está participando do sorteio de Natal? Você só tem até domingo! Veja mais sobre isso aqui!

Para uma boa drama queen, qualquer data ou hora é perfeita para um draminha, então no período do Natal e de festas de fim de ano não seria diferente, certo? E é exatamente nessa época que os dramas podem atingir níveis estratosféricos (Assim como a nossa paciência para perguntas imbecis). 

Por isso, suas duas blogueiras dramáticas se juntaram nesse post especial de Natal com o que nós mais odiamos escutar nas comemorações natalinas:


***

-Mas você não tem namorado ainda? Está ficando velha.
-Claro, tia, estar na casa dos 20 anos e não ter um cara do meu lado realmente demonstra que eu tenho sérios problemas. Problemas de “talvez eu esteja bem solteira”, “talvez eu não queira namorar”, “talvez eu não queira algo sério”, “talvez eu queira curtir a vida antes de achar uma pessoa para passar o resto da vida”. Realmente, problemas seríssimos, preciso de um marido já.

***

- E os namoradinhos? 
- Tudo preso em livros, séries e filmes. (Por que, Deus? Por quê?)

***

- Por que não teve filhos ainda? Seu relógio biológico está apitando.
- O que vai ficar apitando é o barulho no seu ouvido depois que eu te der uma tapão na orelha.

***

- É Pavê ou pra comer? 
- É para enfiar a mão na sua cara (Drama queen não tem paciência e pode ser muito agressiva). 

***

-Linda, pedi para o Papai Noel me dar um avião de presente. E esse avião é você, gata.
- Já que sou um avião, vou aproveitar para te atropelar e nunca mais ouvir essas cantadas idiotas.

***

-Querida, mas você vai comer tudo isso mesmo? Não vai caber no seu vestido de ano novo, hein?
- Melhor faltar espaço no meu vestido do que sobrar espaço no crânio por causa do cérebro minúsculo que o ocupa, como no seu caso, querida.

***

- E quando sai o casório?
- Bisa, nos conhecemos há pouco tempo. 
- No meu tempo não tinha isso não. 
- Ok. Me fingi de noiva desesperada e marquei uma visita naquela igreja linda do Centro na segunda. Que ir comigo? 
- Que horas? (Uma visitinha não faz mal, né?)

**

- Que blusa linda, filha!
- Pai, é tamanho M. 
- E? 
- Tia Ruth me chamou de gorda.
- Oi? 
- Pai, ela quis dizer que eu engordei de uma forma “simpática” falando que errou o tamanho. 
- Iiiii! Minha drama queen ataca novamente
- Háháhá. Não quero nem saber, não vou comer mais nada. 
- Gente, os doces já estão na mesa. Tem rabanada, sorvete de chocolate, torta de limão e mousse me maracujá. – conta minha mãe toda animada e com a boca cheia!
- Vou pegar. Quer pai?  (Meu pai me olha desconfiado. Ele ainda não entendeu que para curar um drama chamado “tia te esculachando em pleno Natal”, tem que ter muito doce na veia. E que drama queen muda de opinião e deixa a dieta para segunda). 

**

- Papai Noel existe, prima? 
- Claro, priminha. 
- Ele vem que horas? 
- Daqui a pouquinho.
- E príncipe encantado?  Existe?
- Ai só no mundo Disney. (Prima que é prima abre o jogo e fala na lata)

***

Lembrando que não é saudável dar essas respostas às pessoas sem noção que as fazem para você, haha. O Projeto Drama Queen é lotado de ironias, sarcasmo e muito, muito exagero. Quer ver os outros textos do Casos Acasos e Livros e da Pequena Jornalista?


Beijos e muita paciência para o Natal de vocês.

Carol Daixum e Teca Machado

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Descobrindo os azuis de Curaçao, no Caribe - Por Lala Rebelo


Hello! :) Aqui é a Lala Rebelo, do blog de viagens www.lalarebelo.com, e hoje é mais um dia de post meu por aqui! 

O destino da vez é CURAÇAO, que faz parte das Ilhas ABC, pertinho do litoral da Venezuela. Já escrevi aqui no Casos Acasos e Livros sobre ARUBA, a ilha vizinha (já leu o post? Se não, clique aqui). O "ABC" do nome significa Aruba, Bonaire e Curaçao. 

Tá preparado pra ver MUITO AZUL TURQUESA??? Então vamos lá! 



Antes de ir pra Curaçao, pensava que seria muito parecido com Aruba. Estava equivocada. Apesar de já terem feito parte das Antilhas Holandesasas ilhas são beeem diferentes. As duas são maravilhosas, claro! Mas achei Curaçao ainda mais bonitomais rústico... E Aruba tem muito mais estrutura, muito mais resorts, mais restaurantes e está mais preparada para o turismo. O que não quer dizer que Curaçao não esteja. São estilos diferentes, Aruba é mais american, Curaçao tem uma "personalidade" muito própria. Isso torna Aruba + Curaçao (juntos, na mesma viagem) um super destino para as suas próximas férias! Não sei nem dizer qual amei mais... :) 

As principais semelhanças são: o idioma falado (Papiamento: uma mistureba divertidíssima de português, holandês e outras coisas - clique aqui para ouvir), a moeda (Florin, mas todos aceitam dólares americanos e cartões de crédito) e as praias de areia branca e água azul turquesa. 


Curaçao e as Ilhas ABC no mapa.
Curaçao, apesar de ser o "C", fica bem no meio, com Aruba a sua esquerda e Bonaire a sua direita.

COMO CHEGAR
Para chegar em Curaçao, saindo do Brasil, você pode voar:
Avianca (conexão em Bogotá, Colômbia)
Copa Airlines (conexão na Cidade do Panamá)
American Airlines (conexão em Miami, EUA - a mais longa das opções e você ainda precisa de visto americano para fazer a conexão no país)

Brasileiros NÃO precisam de visto para entrar em Curaçao (nem carteira de vacina). Apenas passaporte válido e passagem de ida e volta. Claro, também precisam de protetor solar, óculos de sol, chapéu... Porque você vai TORRAR!!! rsrs. 


Lá costuma fazer sol o ano inteiro e os famosos furacões do Atlântico/Caribe não passam por lá. Ou seja, não há época ruim para ir. 


Do avião já dá pra ter uma ideia da cor do mar que te espera...

ALUGUEL DE CARRO
Em Curaçao é ESSENCIAL alugar um, pois não é aquele tipo de Caribe que você pode ficar dias na "praia do hotel" (como Punta Cana, por exemplo). A ilha é grande (tem praias a mais de 30 minutos de carro) e as praias mais lindas, mais azuis, mais incríveis nem têm hotéis por perto. 

A maioria dos hotéis tem sim praia em frente (a do Marriott, que fiquei, é bem bonita) mas nada que se compare às praias de Westpunt (vou contar aqui). Claro que você pode ficar um dia curtindo a estrutura do hotel, mas já que você foi atééé lá, melhor conhecer tudo, né?! 

Pesquise locadoras e preços aqui e reserve com antecedência. 


ONDE FICAR
Marriott Beach Resort & Emerald Casino (Região: Piscadera)
Fiquei lá! Gostei bastante pois tem uma baita estrutura (a piscina é linda) e a sua praia é "a praia de hotel" mais bonita de Curaçao. É bem grande, areia branquinha... Mas ficamos apenas metade de um dia nela, pois como já falei, tem muita coisa legal para fazer "além do hotel". 







Baoase Luxury Resort (Região: próximo a Willemstad) 
Pra quem não gosta de "resortão" e quer um serviço todo especial com instalações bem mais luxuosas e cheias de detalhes. Fomos jantar lá (recomendo!!!) e pude conhecer um pouquinho. Incrível! As diárias são bem carinhas... Mas se for uma ocasião especial, vale o esforço :)




fotos: baoase.com
Papagayo Beach Hotel (Região: Jan Thiel)
O que mais gostei nesse hotel foi a localizaçãoJan Thiel é uma região mais vivamais moderninha e pouco conhecida pelos brasileiros (cheia de holandeses). Apesar da praia não ser tão linda como as do "norte", amei o clima do lugar! Logo ao lado do hotel, vários restaurantes, beach clubs... Quando for de novo para Curaçao, quero ficar lá por causa da região (ou no Baoase pelo "requinte", caso haja dim dim hahaha). 



foto: papagayo-designhotel.com
COMES & BEBES
Rif Fort (Região: OTROBANDA - Willemstad)
Um forte construído em 1828 para proteger a cidade. Hoje faz parte do complexo do Renaissance Resort & Renaissance Mall. Dentro do forte existem várias lojas, bares e restaurantes. Indico o Salt & Pepper para um almoço bem casual (repare nos milhares de saleiros e pimenteiros diferentes na decoração do local), Bistro Le Clochard para uma refeição (almoço ou jantar) mais "fina", com vista linda da baía, ou CRU Steakhouse & Wine Bar para comer uma bela carne (ambiente mais formal). Veja todas as opções de restaurantes no Rif Fort e Renaissance Mall aqui




Baoase Culinary Beach Restaurant (Região: arredores de PUNDA, Willemstad)
Se você está pensando em um jantar romântico em Curaçao, o restaurante do Baoase Resort (esse super hotel que citei acima) é o lugar! Pé na areia... Super comida, super vinhos, super atendimento! Reserve para o horário por do sol. 





foto: baoase.com
Zest Mediterranean (Região: Jan Thiel)
Essa é a região que falei que amei :) Um restaurantinho ao lado do outro, bares, beach clubs... O menu do Zest é bem variado (massas, sanduíches, carnes, peixes...). Fomos um dia no BAR do Zest assistir ao por do sol (é imperdível!) e no outro dia tomamos café da manhã lá. É também clube de praia durante o dia, com espreguiçadeiras e serviço de garçom na areia. 



Esse é o BAR do Zest, que fica na areia. Mas tem também o RESTAURANTE ao lado (mais arrumadinho).
Ao lado do Zest tem várias outras opções excelentes: TINTO, de comida argentina, Zanzibar, famoso pelas pizzas e Papagayo Beach Club Restaurant que é todo moderninho. 

ROTEIRO SUGERIDO
Fizemos em 3 dias e achei muito pouco. 
Minha sugestão abaixo é para 4 dias inteiros em Curaçao.
E mesmo assim é considerando que você vai acordar cedo e aproveitar até o último minuto! Para os mais tranquilões, já reservem logo pelo menos 5 dias na ilha! 


Antes de começar, veja abaixo o mapa da ilha com os pontos de interesse que vou citar no roteiro (praias, bairros da cidade e aeroporto). Para abrir diretamente no Google Maps, clique aqui



Dia 1 | Westpunt
Comece o dia dirigindo rumo a Westpunt... 

- Kenepa Grandi & Kenepa Chiki
São duas praias uma ao lado da outra: a grande (chamada também de Grote Knip ou Playa Abou) e a pequena (Kleine Knip). Fomos apenas na grande e só passamos pela menorzinha. Sério, Kenepa Grandi tira qualquer um do sério!!! Achei a praia mais linda e mais azul de Curaçao! É pública (ou seja, você não precisa pagar para entrar. É... Curaçao tem muitas praias pagas.) e não tem NADA de estrutura. Leve cangas para esticar na areia e garrafinhas d'água. Como é pública, enche mais que as outras, principalmente nos fins de semana. Por isso indico chegar bem cedinho. Ficamos meio dia lá! Amei, amei, amei!!!



A primeira vista de Kenepa Grandi IMPRESSIONA!!!
Fotos e mais fotos desse azul lindo...


Vá "descendo" de Kenepa rumo ao sul da ilha e pare em Cas Abao (ainda no "norte"). A entrada da praia parece até a de um condomínio!

Cas Abao Beach 
Pagamos 12 Florins (uns US$6) para entrar na praia (o guarda disse que nos cobraria 10 se a gente soubesse quem era o palhaço do Brasil. Citamos vários nomes errados e por fim ele nos disse que era o Tiririca!! haha! Vê se pode...) + as espreguiçadeiras. A estrutura que eles oferecem é bem básica. Cadeiras/espreguiçadeiras tem de sobra, duríssimo é achar lugar com sombra. A praia é bem grande e bem linda! Tem também um barzinho onde compramos nosso "almoço" (lanchinhos de praia) e bebidas. 

Acho que o nosso almoço acabou atraindo as iguanas, que foram descendo das pedras e encheram a praia! HAHAHA. Melhor comer lá no bar mesmo e não na areia. kkkkk! Aliás, em Curaçao, iguana é como se fosse pomba. Em poucos dias na ilha, você verá centenas delas!





Uma das iguanas que apareceram na praia
Dia 2 | Playa Porto Mari & Willemstad

Playa Porto Mari
Das praias do "norte", achei Porto Mari a com melhor estrutura. É bem bem linda também e o mar é de um azul maravilhoso. Foi o lugar que mais gostei de fazer snorkel, pois tem um arrecife duplo de coral. Muita gente faz mergulho de cilindro saindo desta praia. A entrada é paga (US$2,50 a entrada por pessoa e US$3,50 o aluguel da cadeira) e o bar tem uns petiscos gostosos. Chegue bem cedinho. 







Willemstad (OTROBANDA & PUNDA)
Pare seu carro próximo ao Renaissance Mall e vá caminhando a pé. 

WILLEMSTAD é a capital de Curaçao e o "centrinho" (a parte turística) está dividido em duas regiõesOTROBANDA & PUNDA. Elas estão separadas por um canal e ligadas por uma ponte peatonal. Essa ponte exclusiva para pedrestres, de madeira, às vezes está "recolhida" para a passagem de grandes navios. Quando isso acontece, barquinhos fazem a travessia gratuitamente. 

OTROBANDA ("outro lado" em Papiamento) era a parte mais pobre (onde viviam os escravos) mas hoje, graças ao novo porto que foi construído para receber cruzeiros g-i-g-a-n-t-e-s-c-o-s, ao Renaissance Hotel & Renaissance Mall e à restauração do Rif Fort, a região está cada vez mais viva! É de Otrobanda e também da ponte peatonal que cruza o canal que você tirará as fotos mais bonitas com as famosas casinhas coloridas holandesas ao fundo (elas ficam em Punda). 

PUNDA é o lado mais antigo, mais desenvolvido e mais rico (onde viviam as pessoas com posses no passado). É onde estão as casinhas coloridas holandesas, cartão postal de Curaçao. 

Caminhe um pouco pelas duas regiões. Mas recomenda-se que seja de DIA

Se está querendo fazer compras (muitas marcas internacionais, jóias, relógios... Tudo livre de impostos!), aproveite!! Mas, ATENÇÃO: fomos em um domingo e como não chegariam cruzeiros naquele dia, NENHUMA loja estava aberta. Só abrem quando chegam cruzeiros, mesmo que seja dia de semana. Estava tudo MORTÍSSIMO! 




Eu em Otrobanda e as casinhas ao fundo em Punda
Ponte peatonal que liga os dois lados
Dia 3 | Jan Thiel & Mambo Beach
Hora de conhecer as praias do "sul". 

A idéia desse dia é chegar bem cedo em Jan Thiel para curtir a praiaalmoçar por lá e ir a tarde para Mambo Beach ver o por do sol. Mas você também pode fazer exatamente o contrário, pois Mambo Beach também é demais para passar o dia e o por do sol em Jan Thiel também é de tirar o fôlego ;)

- Jan Thiel & Papagayo Beach
As duas estão lado a lado. Essa é a região que já falei acima que adorei. Chegue cedo e escolha algum dos beach clubs para se acomodar (PapagayoZestTinto ou Zanzibar). Nós escolhemos ficar no Zest porque a parte de praia logo em frente era a mais linda. 

As praias do "sul" não são tão lindas como as do "norte". Tem algo de artificial, mas mesmo assim, é azul e calminha :) O que gostei mesmo foi a BAITA estrutura (tanto de Jan Thiel como de Mambo Beach). É outro esquema, algo como "verão europeu", lounge music, ambiente moderninho, restaurantes legais... 



Zest Beach Club em Jan Thiel


- Mambo Beach (também chamada de Seaquarium Beach)
Seaquarium Beach é o nome da praia mas ela acabou ficando conhecida por sua principal e mais famosa "barraca", a Mambo Beach. Achei um lugar suuuper legal. A praia em frente é bem bonita e o lugar tem uma ótima estrutura, com piscina e tudo. Tomamos apenas um drink lá para assistir ao por do sol (uau!!!) mas eu com certeza passaria um dia todo naquela região. 

Na extensão dessa praia, que é beeeem comprida, existem várias "barracas" legais. Entre elas, está a Cabana Beach, que é super badalada, com DJs e muito agito. 






Dia 4 | Hotel e/ou Atividades Extras
Bom, 3 dias foi corridíssimo pra fazer tudo. E ainda tem várias coisas legais "extras" que você pode conhecer além das praias acima e de Willemstad. Por isso é melhor ficar 4 dias ou até mesmo 5 (ou mais) \o/

- Curtir o hotel
Já que estamos pagando, né?! Passe um dia (ou meio dia) curtindo a piscina, a praia, faça massagem etc etc. Tudo o que você tiver direito!!! 


- Mergulho com cilindro (Scuba Diving)
Para quem gosta de mergulhar, Curaçao é O LUGAR (assim como Bonaire, a ilha vizinha). Então já que você está lá, melhor não perder a oportunidade de ver tantos corais e peixes lindos, né?! Indico a empresa Curaçao Water Sports que tem base em Papagayo Beach (Jan Thiel) e em Cabanas Beach (ao lado de Mambo Beach). Tudo muito novinho. As saídas são feitas dali mesmo (shore diving - não precisa pegar barco). A barreira de coral é bem legal e o mergulho vai até 18m. 


Mergulho em Papagayo Beach

Dolphin Academy
Pra quem é louco por golfinhos como eu (mas acabei não indo...), em Curaçao você pode ir além do "encontro". Reserve um mergulho de snorkel ou até mesmo de cilindro em mar aberto (para quem tem carteirinha) com os golfinhos. Imagine a emoção!! A Dolphin Academy fica na Seaquarium Beach


Open Water Dolphin Dive | foto: coralreefphotos.com
- Klein Curaçao
Uma ilha desabitada chamada "Pequena Curaçao" (pequena mesmo, com 1,7km2 de extensão!), que fica a 1h30 de barco. Não fui mas pelas fotos que vi valeria muito a pena passar o dia lá, pois o lugar parece ser ainda mais lindo que Curaçao (como!?!?!?).



foto: panoramio.com
DICAS EXTRAS

- Leve REPELENTE!!! Curaçao tem muuuuito mosquito. A tardezinha e a noite é impossível não ser picado!!

- Mantenha seu carro sempre ABASTECIDO!!! Pois algumas praias são bem longe e não há NENHUM posto por perto. Passamos um aperto voltando de Kenepa. 

Aumente sua viagem e já conheça ARUBA E CURAÇAO de uma só vez. A Copa Airlines e a Avianca fazem vôos para as duas ilhas e você pode voar de uma para a outra de Insel Air. O vôo custa em torno de 100 dólares e demora apenas 40 minutos. Leia o post de Aruba pra também se apaixonar. 


Gostou de Curaçao? Eu A-M-E-I! To cada vez mais encantada por essas Ilhas ABC ;) Eu que "nem gosto" de azul turquesa fico toda abobalhada. Hehehe. 


Obrigada por me acompanhar em mais uma viagem incrível!


Um beijo,
Lala Rebelo (@lalarebelo_travelblog)
(acesse também meu site de viagens: www.lalarebelo.com)



Lala Rebelo é publicitária, cuiabana, brasileira e vive hoje no Panamá (quando não está viajando). Tem 26 anos e mais carimbos no passaporte do que anos de idade :) Viajar faz bem ao coração. Seu objetivo é te contagiar com essa loucura chamada VIAGEM e te inspirar a pegar um avião ou a estrada para qualquer lugar.