Motivos para assistir Atypical


Sempre que quero falar por aqui sobre uma série já consagrada e assistida por todo mundo busco outro tipo de texto que não uma crítica ou resenha, já que inúmeras foram feitas ao longo das temporadas. E estou me sentindo assim com Atypical, da Netflix. Há tempos amigos falam para eu assistir, mas sempre tem uma série na frente, um livro me esperando, um filme que estreou – fora os gêmeos, né? Mas agora comecei a assistir. E não parei mais. Estou viciada e encantada nessa produção que é uma dramédia, que mistura de forma genial o drama e a comédia



Por isso trouxe aqui 5 motivos para você assistir Atypical:


1- Protagonista autista




Quantas produções você já viu que o protagonista é autista? E não só é, mas é retratado como uma pessoal altamente funcional e que apesar de precisar de ajuda não é um “coitadinho”. TEA é a sigla para se referir ao Transtorno do Espectro Autista. Na série, conhecemos Sam (Keir Gilchrist), um garoto com TEA e que, assim como todos os adolescentes, está passando pelos problemas – e alegrias – dessa fase, como arrumar uma namorada, entrar na faculdade, buscar a independência e mais.


2- Interpretações



O elenco é bem bom (tirando a Jennifer Jason Leigh, mãe de Sam, que eu ODEIO com todas as forças, tanto a personagem quanto a atriz, então não falo bem dela nunca), mas Keir Gilchrist é um show a parte. O ator é ótimo vivendo Sam, totalmente crível, tanto que quando você busca pela série no Google, nas “perguntas relacionadas” é possível ver que muita gente pesquisa se ele é realmente autista.


3- Autismo




A maneira como o roteiro lida com o autismo é muito sensível e delicada. Ensina ao espectador sobre o transtorno, mas sem parecer que é uma aula. As situações pelas quais Sam passa, tanto as cotidianas, que podem até mesmo parecer engraçadas devido a sua sinceridade total quanto às crises altamente intensas, são muito bem pensadas e tentam mostrar o máximo de realidade possível. É um retrato real de quem faz parte do espectro, ainda que cada indivíduo seja único e com suas particularidades.


4- Foco



Apesar do autismo de Sam ser o tema principal, não é necessariamente o foco de Atypical. Na trama ele é um garoto que busca o amor, que busca sua independência e que quer encontrar o seu lugar no mundo. E, além dele, outros personagens têm destaque em arcos dramáticos que não envolvem o garoto, como sua irmã Casey (Brigette Lundy-Paine) e seus pais (Jennifer Jason Leigh e Michael Rapaport). Mas quem merece mais destaque é Zahid (Nik Dodani), seu melhor amigos e dono das melhores frases e tiradas da série.


5- Antártida



Uma das características do autismo é interesse obsessivo por algo e o de Sam é a Antártida. Em todos os episódios somos presenteados com fatos e curiosidades sobre o local, sobre pinguins e outros animais e sobre os exploradores da região. E ele usa muito as informações sobre isso como analogias para a sua vida. Eu, particularmente, achei muito legal. E descobri que a criadora da série, Robia Rashid, ama o tema, por isso está sempre presente.


***


Atypical tem 4 temporadas com 8 episódios cada e duração de meia hora. Ou seja: é rapidinha de assistir.


Recomendo muito.


E você, já assistiu?


Teca Machado


5 comentários:

  1. Ainda não, mas lendo seu post fiquei com mais vontade de ver ainda.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti a primeira temporada na época que estreiou, confesso que apesar de ter gostado não tive muito apego com o enredo/personagens e acabei não continuando. Mas acho a proposta da série muito boa e super necessária.

    Beijos
    http://brenshelf.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Wow, cool post ♥ Thank you

    I invite you to take a look at my blog
    Shkvo Space | Instagram

    ResponderExcluir
  4. Oie, eu amo tanto essa série e os personagens dela são maravilhosos. Adorei acompanhar a evolução dos personagens e os motivos estão incríveis.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  5. Oi Teca, tudo bem?
    Concordo com cada motivo, Atypical é demais! ♥
    Eu ainda traria um sexto motivo: o final foi muito bem feito e fechadinho, eu aaaamo quando isso acontece! Fez sentido com a trajetória de todos os personagens, me emocionei muito!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.