quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Até Você Ser Minha - Resenha


Imagine a situação: Oito meses de gravidez, marido viajando, babá contratada e grávidas sendo assassinadas pela cidade. É de botar medo em qualquer um, certo? Adicione a isso o fato de que a babá é aparentemente perfeita, mas esconde muitos segredos, inclusive uma vontade louca de ser mãe. Essa é a premissa de Até Você Ser Minha, de Samantha Hayes, publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.

Foto @casosacasoselivros

Pode ler a resenha tranquilamente: Aqui não tem spoiler.

Apesar do título aparentemente fofo e com cara de romance, Até Você Ser Minha é um thriller. Sempre fui fã de um bom suspense, mas leio tanto o gênero que não são todas as vezes que o autor consegue me surpreender ou mesmo me fazer devorar a leitura. Mas Samantha Hayes fez isso com maestria. Quando entrei nas 50 páginas finais falei inocentemente: “vou ler só mais um capítulo e dormir”. Doce ilusão! A história entrou num ritmo tão alucinado que precisei ler tudo até o final. Fui dormir quase às 3h da manhã, mas valeu muito a pena.

É um livro interessante, com uma história diferente e com uma tensão que paira ao longo das 336 páginas, principalmente no terço final. Como é comum no gênero o começo pode ser um pouco maçante e o meio enrolado, cheio de pistas falsas – misturadas com as verdadeiras -, mas nada disso é ruim ou te faz querer abandonar a leitura (e se fizer, pense que no final tudo vai valer a pena!).

A história foca em três mulheres: Claudia, a assistente social grávida, Zoe, a babá, e Lorraine, a investigadora responsável pelos casos das grávidas assassinadas, e todas são narradoras. Os capítulos se alternam entre as personagens. Tanto o enredo de Claudia quanto o de Zoe são envolventes. O leitor quer acompanhar Claudia para saber se ela vai ficar bem e quer desvendar os mistérios que cercam Zoe. O mais desinteressante é o de Lorraine. Fala-se muito da sua vida pessoal e dos seus dramas familiares, o que parece um pouco sem propósito com tudo o que acontece ao redor. Isso foi algo que me incomodou um pouco na leitura. Mas então descobri que Até Você Ser Minha é o primeiro volume da série DCI Lorraine Fisher, que acompanha a policial em outros casos, por isso foram tantas páginas sobre a personagem em assuntos não relacionados à investigação. Os outros livros são What You Left Behind e You Belong To Me, que não foram lançados no Brasil (pelo menos não achei nada sobre o assunto).

Até Você Ser Minha é muito bem construído e a escrita de Samantha Hayes é ótima. Os personagens são complexos e a autora cria uma teia de desconfiança e suspense que permeia toda a história. É muito difícil não desconfiar de tudo e de todos. E quando chega o desfecho, todas as pontas são amarradas e a gente fica com essa cara:


Apesar de ler muitos livros de suspense policial, esse foi o primeiro com crimes contra grávidas. E isso me deixou um tanto surpresa, porque não é algo que seja corriqueiro no gênero. Foi muito interessante.

Até Você Ser Minha foi uma das leituras mais surpreendentes do ano.


Recomendo muito.

Teca Machado

Um comentário:

  1. Oi, Teca como vai? Imagino o quão interessante essa leitura foi. Nunca li nada do gênero onde os crimes são contra mulheres grávidas, fiquei muito curioso por realizar essa leitura muito em breve e, assim o farei. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir