segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Fatos sobre o livro Mulherzinhas


Em 1994 Winona Ryder, Gabriel Byrne, Kirsten Dunst, Claire Danes, Christian Bale, Susan Sarandon e outros atores estrelaram Adoráveis Mulheres, filme baseado no livro Mulherzinhas, de Louisa May Alcott, publicado em 1868. Agora em 2019 (na verdade, no Brasil em janeiro de 2020, mas em outros países antes), a história ganha nova adaptação, da diretora Greta Gerwig, com grandes nomes no elenco, como Saoirse Ronan, Emma Watson, Thimothée Chalamet, Laura Dern e Meryl Streep. 

Mulherzinhas é considerado um clássico mundial. Mas vocês conhecem algo sobre a obra?

Edição de 2019, da Editora Planeta

1- Enredo

A é história das irmãs March - — Meg, Jo, Beth e Amy - quatro garotas com personalidades muito diferentes, que estão sob os cuidados da mãe, já que o pai foi para a Guerra Civil Americana.

2- Autobiografia

O livro é tido como uma autobiografia romantizada de Louisa May Alcott, já que ela se inspirou em eventos da sua vida e do seu convívio para escrever o romance. Inclusive há aqueles que acham que Jo, a protagonista, é seu alterego.

3- Feminismo e sororidade

Irmãs March em cena do filme de 2019

Mesmo que tenha sido escrito em 1868, o livro fala sobre a força das mulheres em uma época em que elas não podiam nem usar calças, quanto menos ter uma opinião. A autora abordou temas feministas de forma leve e aberta, além de mostrar muita sororidade entre as mulheres March. “A escritora não nega a sua condição de mulher, mas recusa a feminilidade tal como ela é definida pela sociedade em que vive. Desde sempre defensora do direito das mulheres à sua independência, preocupava-se com questões como a educação e a saúde das mulheres, a igualdade salarial e de oportunidades, o direito de voto”, afirma Celeste Simões, pesquisadora portuguesa que fez uma tese de doutorado sobre o livro.

4- Adaptações

Mulherzinhas foi adaptado inúmeras vezes para cinema, teatro e televisão e teve vários nomes diferentes: Adoráveis Mulheres, Quatro Destinos, Pequenas Mulheres e outros. A primeira versão da história foi contada em 1918, época do cinema mudo e preto e branco e a mais recente é a de 2019, dirigida por Greta Gerwig. Uma das adaptações, de 2018, é uma releitura da obra e se passa nos dias atuais, em tempos de internet e liberdade feminina. Além disso, é referência em várias produções. Os fãs de Friends, por exemplo vão se lembrar desse fato: Em um episódio, Rachel e Joey trocam seus livros preferidos. Ela lê Mulherzinhas e ela O Iluminado, e ele coloca o livro no congelador por ficar “assustado” com a história.

5- Continuações

Apesar de Mulherzinhas ser o volume mais conhecido, ele gerou mais três livros: Esposas Exemplares, continuação direta do original, Little Men, mostrando a vida de seus filhos quando crianças e Jo's Boys, mostrando a vida dos filhos de Jo e de suas irmãs, já adultos. Pelo que consegui encontrar, apenas Esposas Exemplares ganhou tradução para o português, mas aparentemente é uma edição um tanto rara.

*** 


Apesar de ter visto o filme de 1994 – e já saber partes importantes da trama -, fiquei muito animada para ver a nova adaptação e ler o livro. E vocês?

Teca Machado


2 comentários:

  1. Oi, Teca como vai? Nem sabia da possibilidade de fazerem outra versão para filme, deve ficar interessante. Tudo dependerá de como farão essa reeleitura cinematográfica. Abraço!


    lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. esse é um daqueles classicos que estão desde sempre na minha TBR mas ainda nao li, tbm já vi o filme e conheço a trama, mas vou querer assistir a nova adaptação com certeza

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir