sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Estarei Em Casa Para o Natal - Resenha


Tá, eu sei, já estamos no final de janeiro e o Natal passou tem um mês, mas toda época é boa o bastante para curtimos um bom livro que se passa nesse período tão feliz do ano. E se são várias histórias dentro de uma, melhor ainda. O livro Estarei Em Casa Para o Natal, antologia de contos organizada por Guilherme Cepeda e Lari Azevedo, do qual eu fiz parte, tem 14 enredos maravilhosos, cheios de autores nacionais muito bacanas. Ele foi publicado na Amazon (veja aqui) - e pode ser lido de graça pelo Kindle Unlimited -, bem próximo do Natal do ano passado e em breve vai ganhar uma versão física.

Foto @casosacasoselivros

O título do livro vem da música I’ll Be Home For Christmas, do Frank Sinatra, que já foi gravada por muita gente desde que foi lançada em 1957. Assim, todas as histórias têm a temática de estar em casa para o Natal. E a obra como um todo é muito musical, já que cada conto é o título de uma canção. O meu se chama Querida, Está Frio Lá Fora, em alusão à Baby, It’s Cold Outside, uma das minhas preferidas. Você pode escutar aqui a playlist no Spotify.

Estarei Em Casa Para o Natal é o primeiro lançamento da Editora Burn Books, selo do portal Burn Book, da Lari e do Guilherme. Os autores convidados foram: Ítalo Natã, Matheus A. Monteiro, Naila Barboni Palú, Nohane Carvalho, Raffa Fustagno, Raul Felipe Sennger, Rodrigo Ortiz Vinholo, Rodrigo Fonseca, Teca Machado (eu!), Vinícius Fernandes e Samyra Matt.


Os contos são curtinhos e super rápidos de ler. É possível terminar o livro em um ou dois dias. É difícil escolher alguns preferidos, porque de modo geral eu gostei muito de todos. Mas para mim os destaques foram:

Blue Christmas, da Naila Barboni Palu. Lá conhecemos a Lori, que desde 1999 passa por apertos no Natal e nem sempre consegue encontrar sua família, para desespero de todo mundo. É divertido, engraçado, emocionante e mesmo com uma pitadinha de romance. E o desfecho foi sensacional!

Tudo o que eu quero no Natal é você, da Raffa Fustagno. A Mariah (sim, como a Mariah Carey!) é uma adolescente que se vê separada do namorado no Natal quando a família o obriga o fazer um intercâmbio. É doce, engraçado e dramático, como todos nós fomos na adolescência. Eu já conhecia a escrita da Raffa, que participou comigo da Antologia Blogueiras.com e, nenhuma surpresa o fato de que eu amei o conto dela.

Happy Winter Song, da Lari Azevedo. Quem conhece a autora, sabe que ela é muito fã da cultura coreana e, é claro, seu conto se passada na Coreia do Sul. Foi bem bacana porque vemos uma brasileira que há meses mora no país e está morrendo de saudades da sua família. Morri de amor. A Lari eu também já conhecia do Blogueiras.com.

Mistletoe, da Samyra Matt. O que mais me chamou a atenção no conto dela foi o fato de ele passar num lugar totalmente diferente do que estamos acostumados para histórias de Natal: Em um Dubai! É aquele romance fofinho e de aquecer o nosso coração.

Meu Presente é Você, do Vinicius Fernandes. Essa é uma história LGBT cheia de amor e que mostra que quando as pessoas querem, não há distância que possa separar um casal. É o último do livro e fecha com chave de ouro.

Arte do meu conto, feito pela Thati Machado

O meu conto Querida, Está Frio Lá Fora, conta a história da Bianca. Ela é uma brasileira que está morando na Finlândia, mais especificamente na Lapônia, região do Polo Norte conhecida como Terra do Papai Noel. Ela trabalha como elfo e passa o dia correndo na tundra gelada para entreter turistas e juntar dinheiro e ir para casa no Natal. 


Eu recomendo bastante o livro, que me fez rir, sorrir, emocionar e em alguns casos até rolar umas lagrimazinhas. Para quem gosta de Natal é uma delícia!

Teca Machado


10 comentários: