quarta-feira, 10 de julho de 2019

Nosso Último Verão - Crítica


O americano e o europeu têm fixação com o verão. Para eles é um período mágico em que tudo pode acontecer. Para a gente que tem calor basicamente 365 dias por ano, é um pouco estranho pensar nesses três meses como algo sensacional. E é sobre os amores, desamores e amadurecimento que essa estação pode trazer que o filme Nosso Último Verão, do diretor William Bindley, fala.


Produção original Netflix, é um entretenimento para aqueles dias em que você quer algo leve. Nosso Último Verão é bonitinho, mas não é inesquecível. Com uma pegada de Simplesmente Amor no sentido de que são várias histórias interligadas que acontecem num determinado período de tempo (mas sem o carisma e a profundidade desse clássico que é um dos meus filmes preferidos), conhecemos vários personagens que terminaram o ensino médio e passam um último verão juntos, porque depois disso cada um vai para uma faculdade em uma cidade diferente e nada mais será igual.

A história se passa em Chicago e são muitos os enredos. A proposta é focar no início da vida adulta, aquele período eufórico, assustador, divertido e no qual você não tem ideia do que fazer e do que vai acontecer. 



Temos o casal que termina o namoro para não ter um relacionamento à distância durante a universidade, os nerds que são confundidos com executivos e passam a viver como adultos, o casal que se gosta, mas não pensa em realmente criar laços por enquanto, o rapaz que quer aproveitar para pegar todas as meninas que não conseguiu durante o tempo de escola, a garota que vai trabalhar de assistente para uma estrela mirim, o cara que finalmente fica com a musa da sua vida, mas descobre que ela é um saco e outras subtramas.

Apesar de vários personagens, os protagonistas claramente são Griffin (K. J. Apa) e Phoebe (Maia Mitchell). E apesar de ter gostado do arco deles, o meu preferido foi o de Audrey (Sosie Bacon), que ao contrário dos amigos, não foi aceita por nenhuma faculdade e precisa trabalhar para se manter. Ela se torna assistente da fofa Lilah (Audrey Grace Marshall), cuja mãe tenta que ela seja uma estrela, mas tudo o que a meninas quer é ser criança.



Nosso Último Verão recebeu muitas críticas por soar superficial em vários momentos e ter vários clichês. Mas é como disse lá em cima: Ele não tenta ser um filme profundo ou cheio de metáforas. É uma história adolescente pura e simples, na qual você pode desanuviar a mente ao longos dos seus 100 minutos de duração.

Mas ninguém pode negar que é uma produção linda. Visualmente falando, Nosso Último Verão é um deleite. Pessoas bonitas, tomada bem-feitas de uma cidade belíssima, pores-do-sol espetaculares e figurinos bem pensados e bem-trabalhados.


Assista a esse filme naquele domingo preguiçoso, naquela sexta à noite em que você quer ficar no sofá comendo pipoca ou quando desejar algo leve para ver. Ninguém precisa de filmes marcantes e inesquecíveis todo o tempo e Nosso Último Verão é uma fuga a eles.

Recomendo.

Teca Machado

7 comentários:

  1. Oi, Teca! Deve ser um filme maravilhoso para assistir, preferencialmente ao lado da pessoa amada. Adorei sua indicação, abraços!
    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. to gostando de ver esse tipo de historia adolescente no Netflix, esse me passou batido, gostei da sua resenha e vou procurar

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha não e bem meu estilo de filme mas parece divertido

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca
    Como você disse, acho que se queremos algo despretensioso o filme cai como uma luva. Eu já tinha colocado pra assistir mas me esqueci completamente, vou tentar ver nessas férias.
    Beijo!

    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi
    ainda quero assistir esse filme, gosto de clichês e esse tem cara de ser daqueles filmes que colocamos para assistir quando estamos extremamente cansadas e querendo se distrair.
    Tem alguns atores que curto nesse filme.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu amo filmes clichês, mas a Netflix não tem saído nem um pouco do óbvio. Os filmes desse gênero estão super parecidos, isso me desanimou um pouco! =(

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Uma história para divertir e passar o tempo com uma boa pipoca. Adorei!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir