terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Passageiros – Comédia romântica no espaço


Desculpem o sumiço dos últimos dias! Tive problemas tecnológicos, mas agora tudo voltou ao normal. :D

Solidão.

Talvez seja esse o ponto principal da primeira parte de Passageiros, do diretor Morten Tyldum. Esse período do filme se passa em todos os estágios da solidão do personagem Jim, interpretado por Chris Pratt. Ele vai da euforia de poder fazer o que quiser (inclusive andar pelado por aí) até o vazio tão profundo e desesperador que leva a querer colocar um fim na vida. Até que para não enlouquecer, ele faz uma loucura, algo antiético. E assim começa a comédia romântica, que se estende até o terço final e nos leva para a ação.


Passageiros é bacana, bem bacana, mas poderia ser tão mais. Todos os trailers e promoções nos venderam um filme sci-fi em que a sobrevivência era algo urgente e que talvez tivesse um apelo mais profundo. No fim das contas é uma comédia romântica que se passa no espaço. Não, eu não acho isso ruim. Tenho um amor total e eterno pelo gênero. Só que eu esperava outra coisa devido a tudo o que vi e li sobre a produção.

Passageiros passa no futuro, quando a Terra se tornou super populosa e cara e as pessoas começam a colonizar outros planetas. Jim – e outras cinco mil pessoas - estão numa das naves que se dirigem a esses novos lares. O trajeto demora 140 anos para ser feito, por isso os passageiros hibernam durante esse tempo. Mas um problema faz com que Jim acorde 90 anos antes do tempo e nada é capaz de fazer sua cápsula voltar a funcionar. Assim como ele, quem acorda é Aurora (Jennifer Lawrence). Até que um problema por toda a nave faz com que a vida de todos fique em risco e eles são a única esperança de sobrevivência.




Durante meses pensei que a parte da sobrevivência era o principal de Passageiros e o romance era o pano de fundo, mas foi o contrário. Se você for ao cinema esperando muita ação e intriga, esqueça, é sobre amor.

De qualquer modo, a história é bem construída. Apesar de tudo, de serem as duas únicas pessoas num raio de bilhões de quilômetros, o amor não surge de repente como geralmente acontece em filmes, pelo menos por parte de Aurora. Jim a vê ainda hibernando e fica completamente fascinado, ela não. Para a garota, ele é apenas um estranho. Então aos poucos o relacionamento vai crescendo e tomando forma.



Passageiros tem uma identidade visual incrível. As paisagens espaciais, a nave em si, tudo é muito bonito. Mesmo se você não gosta de romances, vale a pena assistir pelos efeitos especiais. Um dos pontos altos nesse quesito é quando os personagens passam próximos a uma estrela. Uma cena dispensável para o enredo, mas muito bonita.

A produção pecou um pouco na história, que podia ser mais aprofundada ou até mesmo um tanto mais interessante. As duas reviravoltas tidas como principais são apresentadas ao público logo de cara, então não há realmente algum mistério a ser resolvido ou um suspensezinho que seja. E o final também. Foi bonito e foi condizente com a história, mas careceu de detalhes, deixando muito no ar.


Todo tempo em tela gira em torno de Jennifer Lawrence e Chris Pratt, que são os únicos personagens do filme, além de Lawrence Fishburne, que faz uma ponta como supervisor da nave, e Michael Sheen, o robô bartender Arthur. Lawrence e Pratt são hoje dois dos maiores queridos de Hollywood e mostram o porquê: têm carisma, têm beleza e são bons/ótimos atores. A dupla foi bem escolhida para o elenco.

Na soma geral, Passageiros é bom. Podia ser melhor, mas é bom. Vale uma ida ao cinema ou assistida em casa com pipoca.

Recomendo.

Teca Machado

16 comentários:

  1. A solidão não dá o que promete e nem devolve o que tomou.
    ( frase do livro desaforismos de Georges Najjar Jr )

    ResponderExcluir
  2. Oi, Teca! Um amigo de trabalho acabou de me indicar esse filme e disse que gostou bastante. Já vi o trailer e mesmo com os incontáveis comentários negativos, fiquei muito ansiosa para assistir o filme, ainda mais contendo atores que gosto tanto. Espero que eu vá ao cinema antes que saia de cartaz rsrs
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o melhor filme da vida, mas é bacana.
      Vale a pena ver!

      Beijooos

      Excluir
  3. Oi, Teca!
    Mentira que é comédia romântica? Eu nunca ia imaginar hahahahah
    Adoro o Chris, mas tenho probleminhas com a Jennifer. Um dia eu assisto.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juro!
      Eu também não imaginava, Luiza.

      Beijooos

      Excluir
  4. Nossa, Teca, eu tava muito achando que era um filme de ficção científica com ação, e não uma comédia romântica. Mas bom saber, achei tua resenha bem sincera (ah, observei que tu escreveu o nome da JLaw entre parênteses quando falasse o nome da personagem dela, mas o do Chris Pratt, não, hehe - ficou só Jim). Amei o post <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Ficou sem querer.
      Obrigada por avisar.
      Eu também achava que seria ficção. O que me deixou um pouco triste, mas o filme foi bom no fim das contas.
      :D

      Beijooos

      Excluir
  5. Oi Teca,
    Estou curiosa com esse filme, vou conferir para ver o que acho.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Ainda não assisti
    mas adoro os filmes da Jenifer
    bjo

    http://karinapinheiro.com.br/stranger-things/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente também gosto dos filmes dela!

      Beijooos

      Excluir
  7. Oi, Teca!!

    Estava querendo muito assistir esse filme pelas mesmas razões que citou acima, mas minha irmã chegou ontem em casa depois de assistir e disse quão ruim o filme era. Aí desanimei.

    Agora, lendo seu post, compreendo o que ela achou tão ruim. Estávamos esperando uma história de ficção científica incrível, né? Não gosto nem um pouco quando vendem algo que é completamente diferente.
    Uma pena na verdade.

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois ééééé!
      O filme não é ruim, mas deveriam ser mais sinceros no marketing.
      Muito homem deve ter ido assistir achando que era super ação, mas a ação mesmo é só no finzinho.

      Beijooos

      Excluir
  8. Poxa, confesso que fiquei decepcionada ao saber que o romance é o foco e a sobrevivência é pano de fundo. Queria que fosse o contrário!
    E pera aí, ele anda pelado MESMO? Aparece isso no filme? hahahahahaha ok, parei.
    Mesmo que não seja o que eu imaginava eu assistiria ao filme, mas não no cinema. Em casa é melhor e pelo menos agora já estou ciente do que vou encontrar

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiiim!
      Acho que todo mundo queria, Kemmy.
      :(
      Mas vale a pena assistir, não se preocupe.
      E aparece só um bumbunzinho, hahahahaha.

      Beijooos

      Excluir