quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Dicas de Paris com o filme Meia-Noite em Paris



Na semana passada começamos no blog uma série de posts sobre cidades e países que são cenários de filmes, livros e séries. Não podemos viajar para alguns reinos maravilhosos, como Nárnia, Terra Média, Hogwarts e outros, mas têm muitos lugares incríveis que podemos explorar por aqui. O primeiro texto foi sobre Gossip Girl e vários cenários que o programa usou em uma das cidades mais usadas por Hollywood: Nova York. Veja o post aqui.

Agora vamos dar uma volta pela Cidade Luz com o filme Meia-Noite em Paris.


Meia-Noite em Paris, de 2011, é um dos meus filmes preferidos de Woody Allen e é quase um poema de amor para a cidade. Você pode ver a crítica da produção aqui. Mas para quem ainda não conhece, resumidamente, todos os dias, Gil (Owen Wilson), um homem moderno, magicamente se transporta para a Paris de 1920, e assim encontra grandes nomes da literatura e das artes mundial que viveram na cidade nesse período.

Venha conhecer alguns dos cenários mais lindos do filme:

Giverny



Não estamos falando propriamente de Paris aqui, mas de Giverny, a cerca de 70 quilômetros, que é visita obrigatória para quem está na cidade. O local ficou famoso por ser cenário das icônicas ninfeias de Claude Monet. Os jardins onde ele pintou algumas das suas telas mais famosas aparece logo no começo do filme, com Gil dizendo para a noiva Inez, interpretada por Rachel McAdams, que é apaixonado pela imagem romântica da velha Paris.

Como é uma viagem super rápida de Paris, a maioria das pessoas prefere só passar o dia em Giverny, mas a cidade tem hotéis lindos, campestres e que vão te ajudar a se sentir ainda mais dentro de uma tela de Monet. Um dos mais famosos é Le Jardin des Plumes. Conheça aqui outras opções de hospedagem.


Palácio de Versailles





Mais um destino que não fica dentro de Paris, mas que é tão pertinho que é quase como se fosse, cerca de trinta minutos de trem. O Palácio de Versailles é um dos mais luxuosos e conhecidos do mundo e foi centro da corte até a Revolução Francesa. São mais de 800 hectares no complexo, que conta com o palácio propriamente dito, que é lindo, extremante bem conservados e com dezenas de salas de visitação (Meu Deus, a Galeria dos Espelhos!), jardins a perder de vista, lagos, fontes, o Trianon e a propriedade de Maria Antonieta.

Em Meia-Noite em Paris, Gil, a noiva e um casal de amigos do EUA passam um dia em Versailles e passeiam pelos jardins.


Hotel Le Bristol



O hotel que Gil e Inez se hospedam, Le Bristol, é um 5 estrelas queridinho principalmente por celebridades. Os banheiros são considerados os maiores de Paris (acredite, numa cidade tão antiga e lotada, ter banheiros grandes é um grande luxo). A diárias começam em € 800 (Ai!), mas mesmo sem se hospedar lá você pode comer na brasserie das instalações. E se você ainda não chegou no patamar de pagar tudo isso numa hospedagem, há inúmeras opções de hotéis em Paris, que você pode ver aqui.


Museu Rodin



O museu abriga a maior coleção de esculturas e desenhos de Auguste Rodin. Sua obra mais famosa, O Pensador, está exposta lá, e assim como quase tudo na França, o local tem um jardim maravilhoso. Em Meia-Noite em Paris, Inez e os amigos visitam o museu com uma guia interpretada por Carla Bruni, primeira-dama francesa da época do filme.


Igreja Saint-Étienne du Mont



Saint-Étienne du Mont é o ponto de partida da jornada de Gil. Certa noite ele se perde nas ruas do Quartier Latin e se senta nos degraus da igreja. Quando o relógio marca meia-noite, um carro antigo o aborda, ele entra e é transportado para os anos 1920. E então todas as noites vai até a igreja esperar para voltar no tempo. Localizada no centro de Paris, ela é o santuário de Saint Geneviève, padroeira da cidade. No filme não conhecemos o interior de Saint-Étienne du Mont, mas vale muito a pena e é do lado do Pantheon, então é possível fazer um passeio duplo.

O Quartier Latin é um bairro ótimo para se hospedar em Paris. Dá pra fazer quase tudo a pé e a região é excelente, com metrô perto e vários pontos turísticos próximos, com Jardim de Luxemburgo, Sorbonne, Pantheon e Ilês de la Cité. Veja aqui opções de hotéis no Quartier Latin.


Mercado de antiguidades de Saint-Ouen



São 7 hectares de mercado, sendo considerado o maior por o mundo, com mais de 120 mil visitantes por fim de semana. É o que muitos chamam de “mercado de pulgas”. Em Meia-Noite em Paris, Gil e Inez vão ao local a procura de peças para a sua futura casa e lá ele conhece Gabrielle (Léa Seydoux) que desperta ainda mais a paixão dele pela Paris de 1920.


Museu de l’Orangerie 



Localizado no Jardin des Tuileries, um grande ponto turístico Paris, esse museu abriga vários dos nenúfares (as ninfeias) de Monet, além de várias obras de outros pintores famosos, como Cézanne, Matisse, Degas e outros. No filme, Gil e Inez estão com os amigos americanos e enquanto um deles se faz de entendido de arte, quem realmente conhece o assunto é Gil, que está convivendo com os artistas todas as noites.


Rio Sena




Caminhar ao longo do rio Sena é um dos passeios imperdíveis em Paris, em qualquer hora do dia. Há muito o que ver e conhecer nas margens de uma das águas mais famosas do mundo, inclusive as “bouquinistes”, bancas de livros onde se acha raridades literárias. O personagem Gil passa várias vezes pelo rio – é inclusive o pôster do filme – e depois de uma festa que contou com Hemingway, Scott F. Fitzgeral e outros, ele passeia com Adriana (Marion Cotillard) pela Quai de la Tournelle, uma das pontes.

Jardins da Catedral de Notre Dame



Ficamos tão focados na beleza e imponência de Notre Dame que esquecemos que atrás dela fica um parque  que faz parte do complexo da igreja. Apesar de ser uma cena rápida, Gil pede que a guia do Museu Rodin ajude na tradução de um diário de 1920.


Shakespeare and Company



Quase todo leitor já ouvi falar da dessa livraria. Famosa por ter aparecido em inúmeros filmes e livros, ela é um reduto para apaixonados por livros do mundo todo. E é nela que Gil entra, enquanto reflete sobre a vida, se deixando levar pelos grandes autores do século XX que conheceu na Paris de 1920. 


Ponte Alexandre III




A luxuosa ponte que liga a Champs-Elysée à torre Eiffel é uma das bonitas e famosas de Paris. Toda adornada e com esculturas, ela é o ponto final de Meia-Noite em Paris. Em meio água caindo, ouvimos que “Paris é mais bonita sob a chuva”

--- 

Nas cenas iniciais e entre sequências, muito mais dos que esses pontos são mostrados, como a Torre Eiffel, a Brasílica de Sacre Coeur e outros. Paris é muito mais do que apenas esse filme e com certeza ela vai aparecer por aqui em outros posts dessa série.

Como disse Hemingway, Paris é uma festa (e você pode ler a resenha desse livro aqui) e Meia-Noite em Paris com certeza vai te fazer se apaixonar ainda mais pela Cidade Luz. 


Não perca o post dessa série na próxima semana, que vai falar sobre dicas de passeios em Florença, baseado no livro Inferno, do Dan Brown.

Teca Machado

6 comentários:

  1. Oi, Teca

    Com certeza eu adoraria visitar Giverny. Faz muito mais meu estilo do que Paris. Gosto dessa coisa bucólica, sabe? Assim como não tenho vontade de visitar Roma, por exemplo, mas amaria conhecer a Toscana.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Teca,

    Que imagens lindas! Acho que eu iria amar Giverny se eu fosse lá um dia.
    Gostei das dicas.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  3. Oi, Teca!!
    Eu nunca entendi bem esse filme, por isso nunca peguei as dicas de lugares como você nele. Eu adoro a cidade de Paris, tem um ar pitoresco com coisa moderna, algo que eu amo. Só acho que pra conhecer todos esses lugares tem que andar muito e paciência de santo, minha tia foi conhecer a cidade e tudo era demorado por causa de muito turista que também queria conhecer. É basicamente dividir Paris com metade do mundo hahah
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Teca, tudo bem?
    Acredita que nunca vi esse filme?
    Menina, estou chocada com a beleza desses lugares. Claro, o lugar-comum nos diz que Paris é linda, mas vendo os personagens nesses cenários deixa tudo ainda mais incrível.
    Espero que, um dia, eu possa visitar! Sonho em fazer uma Eurotrip bem bacana. <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Paris é uma cidade fora do comum de linda mesmo!

    O pior é que todo mundo que vai pra lá parece só se lembrar da Torre Eiffel, mas só por esse post já deu pra ver a quantidade de lugares incríveis, que nos dão uma sensação de deslumbramento só pela foto, imagina pessoalmente.

    Amei!

    bjuu ♥
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  6. Teca, que postagem sensacional! Fiquei apaixonada pelas dicas e saí anotando tudo aqui. Faz tempo que vi ao filme, mas as locações são realmente incríveis e poéticas.

    semquases.com

    ResponderExcluir