terça-feira, 21 de março de 2017

A Bela e a Fera – Lindo em 1991, lindo em 2017


Quando eu era bem pequena, em 1991, minha mãe me levou ao cinema para assistir A Bela e a Fera. Dessa experiência específica eu não me lembro, mas o filme me acompanhou nos anos seguintes em casa – e aí sim eu me lembro – e se tornou um dos meus contos de fadas preferidos. E isso não aconteceu só comigo, por isso agora toda menina da minha geração em diante, que cresceu com a Bela, estava quicando de ansiedade para ver a versão live-action de 2017 de um dos maiores clássicos da Disney, a primeira animação a ser indicada na categoria Melhor Filme, do Oscar.


A Bela e a Fera de 2017, do diretor Bill Condon, é simplesmente lindo. É, eu sei, estou sendo bem parcial aqui, mas a história é ótima, o elenco incrível, o visual muito bonito e as músicas maravilhosas. O que tem para não gostar? Saí do cinema com as pupilas dos olhos em formato de coração.

A história da garota que se sente deslocada na pequena vila em que mora e se apaixona por uma fera ganhou novos contornos na pele de Emma Watson. O que tem sido bem interessante nos remakes feitos pela Disney dos seus contos de fadas é que até o momento todas as princesas foram “reais”. Nenhuma delas – Aurora, em Malévola, e Cinderela – eram extremamente lindas, de belezas inalcançáveis, frágeis e bobas. Eram bonitas, mas não a ponto de garotas ao redor do mundo não conseguirem se enxergar ali. E Emma Watson fez isso com maestria (como não se identificar com o fato de ela amar ler?). Sua Bela é bonita, ousada, destemida e luta pelo que quer, ainda mais do que a do desenho, porque a história é um pouco mais aprofundada do que a de 1991.



Ainda que com cenas e músicas a mais e algumas alterações (no live-action Bela é a inventora da família, não o pai, enquanto ele faz caixas de música), A Bela e a Fera de 2017 é muitíssimo fiel ao seu original, graças a Deus! É possível ver em carne e osso tudo aquilo que a gente via no desenho, em alguns momentos eu até mesmo sabia as falas de cor. As partes “a mais” são fatos que explicam alguns furos de roteiro que antes haviam, como ninguém nas vilas perceber o desaparecimento dos habitantes do castelo e o porquê de Bela e o pai morarem naquela pequena vila onde nenhum dos dois se encaixa.

Mesmo com todos os pontos positivos, o que é mais incrível no filme é o elenco. Muitíssimo bem escolhido, não só a Bela, com Emma Watson, ou a Fera, com Dan Stevens (por falar nisso, é impossível reconhecer o ator. A produção optou por deixar todos os seus traços humanos, inclusive a voz, irreconhecíveis). Watson deu o tom certo que a personagem precisava e ainda canta bem. Não é a melhor cantora do universo, mas faz um ótimo trabalho.



Luke Evans, na pele do macho alfa Gaston, foi sensacional. Deu o tom quase caricato que o personagem tem, que passou de apenas babaca a vilão. Essa transformação gradual foi muito bem feita. E ao seu lado brilha Josh Gad, como seu amigo LeFou, aquele da polêmica gay. Na verdade, como o filme é mais aprofundado do que o desenho, acredito que só ficou mais evidente o que era discreto no original. Josh Gad é o alívio cômico e a voz da razão, excelente.

Há ainda Ewan McGregor, na voz de Lumière, e Ian McKellen, como Cogsworth – mais conhecido em português como Horloge. Os dois são os xodós do filme, sempre foram. Carismáticos e com uma relação de amizade verdadeira. Ambos deram a voz e a alma pelos personagens. E há ainda Emma Thompson interpretando Mrs. Potts (no português Madame Samovar), e Kevin Kline como Maurice, pai de Bela.




A trilha sonora é de uma lindeza sem fim. Ela até tomou o lugar de La La Land no meu Spotify, que só tocava isso havia um mês. As cenas musicais são lindas e bem orquestradas. A gente até arrepia no momento do baile do vestido amarelo e se diverte muito na sequência sobre Gaston na taverna. Além das canções originais, muito bem interpretadas pelos atores atuais, há ainda novas músicas, como How Does a Moment Last Forever, interpretada por Celine Dion, que cantou a versão original de Tale as Old as Time, que levou o Oscar em 1991 e hoje foi gravada por Ariana Grande e John Legend.

Enfim, A Bela e a Fera é um lindíssimo musical repleto da magia Disney, que sempre soube contar muito bem uma história. Mas, apesar de ter amado muito, ainda gostei mais da versão live-action de Cinderela, acho que pela doçura da história.


Recomendo demais.

Teca Machado

10 comentários :

  1. Gente, eu to vendo essa fera aí, mas acredita que até agora não sei quem é o ator?! hahaah sério! Estou mega ansiosa para assistir o filme, todos estão falando horrores bem da adaptação e eu aqui na torcida haha! ótimo post!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sabia antes, hahahaha.
      Está tããããããão lindoooooo!

      Beijooos

      Excluir
  2. estou totalmente apaixonada pelo filme! fui assistir no domingo e tbm achei que apesar das pequenas mudanças é mt fiel ao desenho, tudo foi mt emocionante, ri, chorei, me arrepiei e ja quero ver de novo!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não se apaixonar, né?
      <3
      Eu sai cantando do cinema!

      Beijooos

      Excluir
  3. Oi flor!

    Fico feliz que tenha amado o filme tanto quanto eu, acredito que todo mundo se apaixonou, a riqueza de detalhes, as canções, os figurinos, as atuações foram maravilhosas, eu realmente adorei a Fera, foi sensacional a transformação! Eu nunca gostei muito da Cinderela, era único desenha que minha mãe colocava quando eu era criança eu pedia para ela tirar hahahaha mas pelas fotos eu ainda tenho vontade de assistir ao filme, eu espero gostar.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vi ninguém que não tenha gostado!
      Não tem como, hahahaha.
      <3
      Jura que não gostava? Eu gostei muito mais do filme do que do desenho porque eu, apesar de gostar, achava ela muito burra.
      Hahahaha

      Beijooos

      Excluir
  4. Lindas fotografias
    Lindo, tudo lindo
    ainda não tive a oportunidade de ver
    mas estou muito ansiosa
    to doida par assistir
    bjo

    http://karinapinheiro.com.br/domingos/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo tão lindo e a gente se derrete!
      <3

      Beijooos

      Excluir
  5. Oi, Teca!!!

    Eu achei o live-action da Cinderela péssimo! Hahahaha
    Fiquei extremamente decepcionada porque o filme não teve nenhum diferencial. Achei muito sem graça.

    Mas eu AMEI A Bela e a Fera, como já te falei antes. O filme foi com certeza maravilhoso e eu saí do cinema querendo ver de novo!! Hahahaha

    Lumière e Horloge foram incríveis também! <3
    Fiquei apaixonada. Com certeza, esse filme e Malévola foram os melhores para mim. <3

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura??? Eu ameeeeeeeeeeeeei!
      Hahahaha
      Mas também amei A Bela e a Fera <3
      Eu também já quero outra vez e de novo e de novo.
      Malévola eu achei bem mais ou menos, apesar da Jolie diva da vida.

      Beijooos

      Excluir