sábado, 11 de março de 2017

Logan, um adeus a Wolverine


Hey, você sabia que o blog está sorteando um exemplar de Simplesmente o Paraíso, de Julia Quinn, autografado pela autora? Não? Então clique aqui e saiba como participar. Mas já dou um spoiler: é facinho!

Essa é uma postagem da Liga da Justiça dos Blogs, um conjunto de blogs que fala sobre filmes e histórias de super-heróis. E quem vos fala é a Teca Mac... Ops! Quase revelei minha identidade secreta! Aqui é a Mística, toda azul, traiçoeira e tals.

É sempre difícil dar adeus a uma série, uma saga, um personagem que está com você há tantos anos. E foi difícil me despedir de Logan, mais conhecido com Wolverine.  A ida ao cinema para assistir Hugh Jackman interpretando pela última vez seu personagem mais icônico teve um gosto agridoce. Mais “agri” do que doce, na verdade. 


E pode ler a resenha tranquilo, coleguinha. Aqui é sempre sem spoilers. :D

O filme do diretor James Magold foi a segunda incursão da Marvel em uma produção com classificação para maiores de 18 anos (a primeira foi Deadpool – Comentei aqui). E tinha que ser. O personagem título sempre foi retratado em suas nove aparições – entre elas protagonista, coadjuvante e apenas participação especial de segundos – como instável, violento e traumatizado, mas a violência nunca foi tão clara, o sangue nunca foi tão vermelho e tão espirrado, as cabeças nunca rolaram. O público subentendia isso, mas não via. Dessa vez não. E a primeira cena do longa já é bem explícita.



Então pode se preparar: Logan é o filme mais pesado da Marvel até o momento. Uma aposta arriscada para um estúdio que sempre teve filmes mais leves, mas que valeu muitíssimo a pena. O tom sombrio da história pedia. E acho que pela primeira vez as legendas em português realmente traduziram todos os palavrões. Nem mesmo em O Lobo de Wall Street, tido como o filme com o maior número de palavrões da história do cinema, teve tanta legenda literal.

Em Logan estamos em 2029. Os mutantes praticamente desapareceram da Terra. Há mais de 20 anos não nasce um e eles foram transformados em quadrinhos, em quase lendas. Os X-Men não existem mais. Entre os poucos que sobreviveram estão Logan (Hugh Jackman), que vive disfarçado como motorista de limusine, e Charles Xavier (Patrick Stewart), que é mantido escondido por Logan no México porque seus poderes psíquicos estão fora do controle. Quando uma enfermeira aparece atrás de Logan pedindo socorro, a garotinha Laura (Dafne Keen) cruza o caminho dos dois mutantes, assim como uma organização de mercenários que a persegue. Cabe então a Logan proteger a menina e a levar para um local aparentemente seguro.




Esqueça o Wolverine quase animalesco que estamos acostumados a ver em outros filmes. Agora ele é Logan. Um mutante doente, traumatizado, “quebrado”, que sofre com seus poderes, envelhecido, que bebe o tempo todo. Está mais ácido e sarcástico do que nunca. Nem mesmo seu poder de recuperação de machucados funciona bem. Dá vontade de chorar pelo personagem a todo tempo. E Hugh Jackman faz o seu melhor – e mais triste – trabalho.

A relação de Logan e Xavier está ótima. Apesar dos pesares que ambos os personagens vivem, são finalmente como uma família, como pai e filho. A dinâmica e química entre os dois atores é incrível. Assim como a estreante Dafne Keen. Ela passa 70% do filme muda, só nos passando o que sente pelos olhos e pelas lutas de ação que são de tirar o fôlego (quem diria que uma menininha seria tão letal). Já há uma onda de pedidos para que a personagem Laura apareça em outros filmes da franquia.




Logan é quase um western, um filme de faroeste, com suas cores tristes, duelos e muita poeira. Há cenas doces e melancólicas – como quando Xavier afirma que aquele havia sido um dos melhores dias da vida dele – e sequências tão tristes que vão te dar um nó na garganta.

Logan é um adeus a um personagem que está no nosso imaginário há 17 anos, é quase uma homenagem a Wolverine e a Hugh Jackman. 


Sentiremos saudades. Muitas.

Recomendo demais.

Teca Machado

Esse post faz parte da Liga da Justiça dos Blogs

16 comentários :

  1. Oi Teca,
    Nem sei se estou preparada para me despedir do Hugh como Wolverine!
    Não consegui ir ao cinema ainda, mas já vi tantos elogios ao filme que estou mega empolgada.
    Provavelmente, irei assistir quando sair no Now.
    Beeeijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não estava preparada, mas fui lá!
      Hahahaha.
      :P

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi
    eu quero muito assistir esse filme, mas na onde moro nem tem cinema, o filme parece que está incrível, gostei do comentário e é impossível não sofre nesse filme despedida, já que são tantos anos do mesmo ator como wolverine.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura que não tem cinema?
      Que triste!
      :(

      Beijooos

      Excluir
  3. Oie, Teca!

    Confesso que não me ligo nem um tiquinho nessas histórias, então esse é um filme que não estou ansiosa pra assistir, mas sua resenha ficou maravilhosa, completa e bem explicada! Para os fãs, deve ser um filme imensamente significativo mesmo.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura?
      Que pena!
      Mas que bom que gostou da resenha.
      <3

      Beijooos

      Excluir
  4. Oii,

    Assisti o filme esses dias e foi triste dar adeus há um personagem que há muito tempo acompanho.
    Foi um final ok para o filme. Espero que deem sequencia com a menina agora ♥
    Bjs e um bom Domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oi Teca,

    Olha que engraçado, eu já aparecia por aqui sem saber que você era você. kkk Também adorei te conhecer na fila, espero que possamos nos ver nos outros eventos. :)

    Sobre Logan, eu ainda não vi, mas pretendo. Espero que o fato de eu não ter assistidos os filmes anteriores, não atrapalhe. Mas esse eu quero ver, todo mundo amando e falando super bem só me deixa mais curiosa.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coincidência, né?
      Mundo pequeno. Aliás, Brasília pequena.
      Não atrapalha muito, não.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  6. Teca, tô doida pra assistir! *.*

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  7. O filme mais comentado, e comentário positivos ainda por cima.
    Quero muito vê, muito mesmo e espero não me decepcionar por conta das altas expectativas.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito comentadoooo!
      Não vai se decepcionar, garanto.

      Beijooos

      Excluir
  8. Hahaha! Adorei o post e a Liga!! Hahahaha

    Wolverine é um personagem violento mesmo. E o cara é imortal, então deve ser difícil manter um ator o tempo todo, né?

    Sinceramente, eu tenho problemas com os filmes envolvendo X-Men porque mudaram muito das histórias originais nas HQs. Mas tenho vontade de ver Logan por causa do ator. Ele dá sempre um show, né?

    Só posso imaginar quão tenso será esse filme. Espero conseguir ver em breve!! *-*

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Liga é muito maravilinda!
      Siiiim, foi super violento, mas muito bom!!!
      Ah, como eu não li as HQs, nem me importo. :P
      Mas imagino que deva ser muito ruim mudar, tipo mudar livro.

      Beijooos

      Excluir