quarta-feira, 25 de outubro de 2017

The Good Place – What the fork?


Vem cá que a resenha hoje é bem boa: The Good Place, série da Netflix que estreou nos EUA ano passado e desde setembro está no serviço de streaming com a temporada 1 completa e a 2 com um novo episódio por semana.


The Good Place foi uma excelente surpresa para mim. Vi no catálogo da Netflix e me interessei simplesmente pelo fato de ter a Kristen Bell, que eu amo. Então me vi viciada numa série divertida – e ao mesmo tempo filosófica -, engraçada, com um enredo instigante e facílima de assistir, com episódios de apenas meia hora.

Sendo criação de Michael Schur, não poderia ser diferente! Ele foi roteirista de Saturday Night Live por seis anos, foi o criador de Brooklyn 9-9 e de Parks and Recreation, de The Office e de um episódio de Black Mirror. Ou seja: ele não é pouca coisa.



Em The Good Place descobrimos que ao morrer você pode ser mandando para dois locais: O Lugar Bom e o Lugar Ruim, uma espécie de Céu e Inferno dividido por setores, como um bairro. Apenas a nata da bondade vai para o Lugar Bom, tão lindo, tão feliz, tão ensolarado, tão colorido, tão cheio de frozen yogurt de infinitos sabores e onde é proibido falar palavrão (aquela conhecida palavra em inglês vira fork, por exemplo), e uma dessas pessoas sortudas é Eleanor Shellstrop (Kristen Bell). O problema é que aconteceu um erro de percurso e ela não deveria estar lá, porque foi uma pessoa egoísta, odiosa e muito mesquinha. E não é porque morreu que ficou melhor. Não, ela está talvez até pior, já que tudo o que faz de errado lá conduz ao caos da sua vizinhança. Com medo de ser descoberta, pede para que Chidi (William Jackson Harper), sua alma gêmea – porque no Lugar Bom todo mundo tem uma alma gêmea -, um professor de ética e filosofia a ajude a ser uma pessoa melhor, já que não quer ser enviada ao Lugar Ruim.



Além da maravilhosa Kristen Bell, que provavelmente está na melhor fase da sua carreira, temos todo um elenco incrível que ajuda a criar um ambiente ainda mais divertido. William Jackson Harper como Chidi é um nerd de bom coração, Jameela Jamil é Tahani, uma socialite e ícone fashion, filantropa que arrecadou bilhões para caridade em vida, Manny Jacinto é Jason, também conhecido como Jianyu, um “monge” mais burro que uma porta, D’Arcy Carden é a assistente do Lugar Bom, uma espécie de Siri que sempre que aparece é um deleite, e Ted Danson é Michael, o arquiteto da vizinhança, responsável por receber todos e por ter projetado esse lindo lugar. E por falar em beleza, o design da série é muito bonito, com cenografia realmente paradisíaca e fofa.




Eleanor é a principal, mas todos personagens têm espaço, tanto que a vida deles é mostrada em flashbacks, o que nos faz entender porque eles estão no Lugar Bom e porque são quem são, além de esconderem segredos. Todos têm um tom meio surtado, mas deliciosamente divertido. E a produção é cheia de referências ao mundo pop, como quando aparece um Minion de pelúcia ou sempre que Tahani cita seus amigos em vida, como as Spice Girls. 

São poucas as séries que falam sobre morte, filosofia, ética e moral, ainda mais de maneira tão engraçada e absurda – isso sem mencionar as questões de amizade e de amor, que não são nenhum pouco forçadas. As situações de The Good Place são nonsense e, ainda sim, por mais paradoxo que pareça, fazem todo sentido. Aprendemos sobre Sócrates, Platão, Kant e isso tudo sem ser chato ou sem parecer aula.




The Good Place tem um roteiro bem amarrado, muito inteligente e com algumas reviravoltas muito interessantes. Enquanto assisto eu fico pensando em como eles vão conseguir manter a série por vários episódios de forma criativa, sem cair na mesmice, e eles conseguem e eu me surpreendo constantemente, além de rir bastante. 

Recomendo muito.

Teca Machado

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Já assistir três eps da primeira temporada e a série é realmente boa. Tive que parar por conta das provas e acabei deixando a série de lado, mas pretendo voltar em breve.

    https://blogmeuoutroeu.blogspot.com.br/2017/10/novo-album-do-niall-horan_24.html

    ResponderExcluir
  3. Eu comecei a assistir mas não gostei muito. Não faz muito meu estilo de série mas a atriz é maravilhosa.

    Amei o post e já estou seguindo seu cantinho ♥️


    BLOG | INSTAGRAM | CANAL |


    ------- promoção para blogueiras --------
    Seu blog com a aparência profissional e moderna, com um precinho camarada! Além de mídia kit, capas para redes sociais, Vinheta para YouTube e uma logomarca só sua. Venha nos conhecer!!
    📣 INSTAGRAM: @CONCEITONAWEB conceitodesenvolvimentoweb@gmail.com

    ResponderExcluir