quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Despertar – Série Espiral do Desejo - Resenha


Quem gosta de romances levanta a mão! A resenha de hoje é sobre um romance adulto – um outro nome para livros hot, haha.

Entre os livros que recebi da parceria com o grupo Companhia das Letras nos últimos meses veio Despertar, de Nina Lane, da editora Paralela. Esse, que é o primeiro volume da série Espiral do Desejo, diferencia um pouco dos romances comuns, porque o foco é um casal já apaixonado, estabelecido, casado e feliz. Geralmente no gênero conhecemos os protagonistas separados, eles vão se apaixonando – e a gente junto – e aí ficam juntos no final. Ou não.

Foto @casosacasoselivros

Dean e Olivia já estão casados há alguns anos e são muito felizes. o relacionamento é baseado em muito amor, desejo e companheirismo. Mas, desde o início, eles decidiram que não teriam filhos. Quando um alarme falso de gravidez acontece, feridas aparecem e se instala uma grave crise conjugal, que em muitos momentos parece sem saída. Olivia conhece facetas desconhecidas do marido, que abalam ainda mais o casamento e eles descobrem que talvez só o amor não seja suficiente para ficarem juntos.

Gostei de Despertar, mas não foi um livro que amei ou que nunca vou esquecer. Foi interessante a maneira como Nina Lane começou o livro, com o casal já estável. Foi um livro fácil de ler e as páginas passaram rápido, assim como os capítulos, em geral curtos. É possível sentir o amor entre eles, o desejo real, e saber que eles cresceram juntos e se ajudaram ao longo do caminho.

Foi muito bacana que a autora alternou os pontos de vista. O livro quase todo acontece pelo olhar de Olivia, mas há alguns capítulos, principalmente no terço final da história, que é Dean quem conta. E isso é muito bom para vermos o enredo de forma mais completa e sabermos se as impressões que Olivia tem de Dean estão certas.

Mas tive alguns problemas com a leitura. Os protagonistas não me convenceram muito, por isso não consegui me conectar tanto com a história. Dean é lindo, bem sucedido e o porto seguro de Olivia. Ele sempre foi o lado “forte” do casal. Mas, apesar de realmente ser tudo isso, não me apaixonei, não fui arrebatada por ele. Algo me pareceu fora do lugar. Em muitos momentos tive a impressão de que ele gostava dessa posição superior a da esposa. E Olivia se coloca no posto de mulher indefesa e se sente confortável lá. Se esconde em seus medos e fica na sua bolha de segurança, sendo que muitas vezes podia ter resolvido seus problemas de forma simples, mas ficou se remoendo eternamente. E o passado traumático da personagem, eu esperava algo muito mais profundo. Claro que não foi fácil, mas não achei tão terrível e traumatizante quanto ela deixou a entender durante tantos e tantos capítulos.

As cenas mais calientes foram inúmeras. Em alguns momentos, principalmente no começo do livro, até demais. Parecia até que o relacionamento deles se baseava nisso. Nina Lane não mede palavras e escreve cenas de sexo sem pudor – sem pudor mesmo! -, o que no começo achei um pouco estranho, já que não estava muito acostumada com autores que realmente falam o que está acontecendo sem usar linguagem figurada.


Nina Lane termina o livro com um gancho gigante para o próximo, nos deixando extremamente curiosos pelo segundo volume. Espiral do Desejo é uma série com cinco livros e ao contrário do que tem sido moda, todas as obras serão sobre o mesmo casal Dean e Olivia. Eu gostei deles, mas fico me perguntando: Tem assunto para tantas páginas sobre eles?

 

A sequência de Despertar, chamado Desejar, já foi publicada e eu inclusive também recebi da Companhia das Letras e em breve vou ler. E o livro três, Declarar, está quase saindo do forno. Apesar dos pontos negativos quero saber como continua a saga dos protagonistas.

Recomendo.

Teca Machado


8 comentários:

  1. OI, Teca!
    Sejamos bem sinceras, o primeiro volume não é lá essas coisas. Meu problema foi que eu não consegui associar o romance do casal com o enredo erótico. Claro que tem cenas quentes, até demais, mas eu nunca tinha visto um casal já casado ser retratado no gênero e eu fiquei presa sem saber bem o que estava lendo, o que me deixou confusa. Eu amei o Dean porque quando a Olivia faz aquelas merdas lá, que me chatearem muito, eu meio que acabei tomando partido dele. Sendo assim, eu gostei muito do segundo volume porque ambos os personagens já estão mais desenvolvidos. Agora estou louca pelo terceiro pra saber como isso vai acabar!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mika!
      Sim, eu gostei, mas não foi nada "AI, MINHA NOSSA".
      A Olivia é uma anta, mas não morri de amores pelo Dean também.
      E deixa eu te falar: a vida real não é assim, hahahahaha.

      Beijooos

      Excluir
  2. Oiii Teca

    Não curto livros que contenham cenas eróticas em excesso, acho que há momentos em que ok condiz com a trama, mas há vários outros que a gente nota que a cena só está ali porque sim e isso não curto nada. Acho a capa desse livro maravilhosa, é legal porque não tem aquela capa com pegada de livro hot, mas parece até um romance mais docinho. O que mais achei bacana é já ser um casal estável, é um inicio diferente que saí da mesmice.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, esse foi o problema para mim, o excesso.
      Mas o livro em si é legal.
      :)
      Eu nem imaginava que era tão erótico.

      Beijooos

      Excluir
  3. Excelente Artigo !! Eu estou adorando visitar blog, sempre tem conteúdo de muita qualidade .... São muitos legais, e interessante ....

    Parabéns !!!!

    Posso compartilhar este artigo no meu Facebook ?

    Meu Blog Apostando na Loteria

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca.
    Sissi não curtiu muito o primeiro livro, mas o segundo ela AMOU e quer a continuação hahaha.
    Não li, mas vejo muita gente comentando a respeito.

    Essa coisa de deixar gancho para o próximo me mata de curiosidade rs.

    Tenha uma ótima noite!

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Naty!
      Todo mundo fala mesmo que o segundo é muito bom.
      Estou bem curiosa agora.
      :D

      Beijooos

      Excluir