sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Conhecendo os pinguins da Isla Martillo e as lindas Árvores Bandeira - Por Iara Vilela


Hoje vou contar como foi nosso passeio até a chamada Pinguinera, passando pela famosa Estância Harberton, Isla Martillo e também pelas lindas Árvores Bandeira! Muita gente que vai para Ushuaia quer ver pinguins e comigo não seria diferente, principalmente em um lugar que não é um zôo e sim onde eles ficam livres. Prova de que tudo é muito bem organizado, é que os animais voltam em maior número a cada ano.

Muito amor por essa árvore Bandeira! <3

Há duas formas de se fazer esse passeio: por terra e de barco, pelo Canal de Beagle. Mas, ver as Árvores Bandeira foi determinante para eu fazer o passeio por terra. Para isso, logo cedo nós caminhamos até o porto para esperar o guia que nos levaria até lá. Acho que umas 15 pessoas faziam parte do nosso tour, mas foi bem traquino.

Assim que o ônibus apareceu, partimos pela Ruta 3 por uns 20 minutos e depois entramos em uma estrada de terra que nos levou até Harberton. Já próximo a Estância, paramos para conhecer as Flag Trees e que coisa interessante. A vista de lá é linda e as árvores deixam tudo ainda mais lúdico!


Foto versão "hadouken"! #OsNerdPira

Eu já falei isso em posts anteriores, mas vou repetir: venta MUITO por toda Patagônia Argentina e esses ventos são os responsáveis, digamos assim, pela “criação” dessas árvores. Isso porque, como eles são fortes e constantes, a copa das árvores vai crescendo moldada pelas rajadas de vento. Coisa linda de natureza que me choca com tamanha grandeza!


Sim, sou do tipo que senta no chão mesmo que a terra esteja molhada só para aproveitar a vista.

Tivemos cerca de 20 minutos para apreciar a paisagem, tirar fotos e caminhar um pouco. Desse ponto se tem uma vista linda do Canal de Beagle com montanhas ao fundo. Uma cena constante, mas encantadora por toda Ushuaia.


Voltamos ao ônibus e em menos de 5 minutos já estávamos na fazenda. De lá pegamos um pequeno barco até a Isla Martillo, onde as colônias de pinguins ficam durante todo o verão. Fomos no final do verão e muitas famílias de pinguins já tinham caído na água e partido para outro lugar. Mesmo assim deu para ver alguns.

Estância Harberton! 

No início foi divertido ver várias espécies e filhotes andando desengonçado e algumas mães bravas. No início… porque 15 minutos depois já não tinha tanta graça assim. Acho que se tivéssemos ido em uma época com mais pinguins ou viajando com crianças, talvez fosse mais interessante.

Pude ver essa mesma sensação nos olhos de quase todos que estavam lá. Fora que, neste dia em especial, o vento estava acima do normal e muitos pinguins estavam escondidinhos no calor de suas tocas. Acho que ficamos quase uma hora lá e foi mais que o suficiente.


É claro que essas são as dores e delícias de se ver os animais em seu hábitat natural. Prefiro assim do que em um zoológico onde ele não tem muita opção do que fazer.

Então o saldo é esse: pinguinera vale a pena, mas a não ser que você seja um pesquisador, um apaixonado por pinguim ou esteja com crianças, não compre o passeio para um dia inteeeeiro apenas na Isla Martillo. Esse que eu fiz está de bom tamanho.

Na volta paramos para um lanche na Estância Harberton. Esta fazenda foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, então é muito bacana passar um tempo lá e tudo estava delicioso.


Valores

Este foi um passeio longo com vários pontos turísticos visitados. Fizemos com a Piratur e pagamos $ 800 pesos por pessoa, algo em torno de R$ 228. Achei um pouco salgado, porém justo.

Iara Vilela é jornalista e como boa wanderluster, ama viajar e já conhece mais de 50 cidades em 11 países. Ela também gosta de chocolate, esmaltes, cervejas especiais, tulipas, moda e é dona de um São Bernardo e de um Golden Retriever. Pseudo-nerd que é, adora toda a obra de J.R.R. Tolkien e Isaac Asimov, além de ter paixão por festivais de música! Entre uma viagem e outra, ela escreve para este lindo blog e também para o"Com Erros Aprendi", que conta furadas e erros de navegação em muitas de suas viagens pelo mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário