terça-feira, 19 de agosto de 2014

Fangirl – Morrendo de amor por Rainbow Rowell


Nos últimos tempos tenho visto muita gente falando maravilhas sobre Eleanor & Park, da autora Rainbow Rowell. Não sei porque, não me interessei muito pela sinopse, apesar das críticas positivas. Mas quando vi Fangirl, da mesma autora, numa livraria dos EUA, a capa me chamou a atenção, assim como a sinopse. Comprei um para chamar de meu e li as 448 páginas em inglês em apenas três dias. Agora entendi porque Rainbow Rowell é tão amada! O livro ainda não foi traduzido para o português, mas em breve a editora Novo Século (A que publicou meu lindão I Love New York), vai lançar a obra aqui no Brasil, até com o mesmo título e capa.


Em Fangirl conhecemos Cath. Apaixonada pelos livros do Simon Snow (Uma espécie fictícia de Harry Potter), ela praticamente devota sua vida ao personagem desde criança. Tem camisetas, pôsteres, desenhos, filmes e tudo o mais relacionado a ele. E não é só isso, escreve fanfiction (Quando alguém escreve histórias e contos sobre livros de outras pessoas) de Simon e tem um blog muito acessado. Sua irmã gêmea Wren também era assim, até que ao irem para a faculdade, ela resolve que quer se desligar um pouco de Cath e de tudo relacionado aos livros. Tanto que nem quer ser colega de quarto da irmã, que ficou “presa” a Reagan, uma garota meio maldosa e sem interesse em amizade com um namorado que vive no quarto delas, Levi.

Wren é toda descolada e divertida, já Cath é introspectiva e sem traquejo social. Tudo o que Cath quer é ficar quieta no seu canto, tendo as aulas e sem fazer amizades. Para piorar a situação, sua professora de Escrita Criativa (Eu PRECISO ter esse tipo de aula) acredita que fanfiction é a pior coisa do mundo. Mas alguns amigos vão surgindo, inclusive Reagan, Levi e Nick, um rapaz da sua aula de Escrita Criativa que tem mais interesse em pegar as histórias de Cath do que ser seu amigo.

Rainbow Rowell
Fangirl é divertido e tocante. Impossível não se identificar com Cath, ainda mais quando o assunto é Simon Snow. Tudo bem que nós somos mais normais, mas quem nunca ficou louca em relação a uma série de livros, especialmente Harry Potter? Ela é exagerada e meio doida, mas conheço gente assim. Com o passar do livro, vamos conhecendo Cath e gostando dela cada vez mais, mesmo que às vezes dê vontade de sacudir ela e dizer “Sua burra! Acorda e larga de bobeira”. 

O livro é narrado em terceira pessoa, mas Cath é o foco, temos acesso a todos os pensamentos e medos da garota. Wren é meio vaca, principalmente quando tenta afastar Cath da sua vida, mas é impossível não amar o seu jeito “Mundo, me ame! Nasci para brilhar”. Levi é um dos personagens masculinos mais carismáticos e gracinhas que eu já vi. Sei que vivo falando isso, mas acho que estou apaixonada! Hahaha. Reagan é ótima, do tipo que você PRECISA ser amiga, por baixo do exterior durão e intimidador há uma pessoa incrível.

A escrita de Rianbow Rowell é doce, divertida e muito leve, mesmo nos momentos de tensão que acontecem aqui e ali. No fim da vontade de abraçar o livro e ficar ninando ele, dizendo “Amo você e nunca vou deixar nada de mal te acontecer”. Além de criar toda a história de Fangirl, a autora ainda se deu ao trabalho de escrever trechos (Às vezes meio longos demais) dos livros de Simon Snow. Haja criatividade, foram praticamente vários livros em um.

O meu veredicto sobre Fangirl é: AMOR POR TODA A VIDA ETERNAMENTE BFF’S 4EVER.

Recomento muuuuuuuuito.

Teca Machado

2 comentários:

  1. Vou comprar e ler com certeza!
    Sou uma leitora compulsiva, principalmente se tratando de fanfiction! Kkk bjs

    ResponderExcluir