sexta-feira, 15 de abril de 2016

Uma Longa Jornada – Filme com história e roteiro de Nicholas Sparks


Mesmo dando um tempo dos livros do Nicholas Sparks porque dei uma enjoada de suas belas e trágicas histórias de amor, não dispenso um filme que seja adaptação das suas obras. Essa semana assisti Uma Longa Jornada (Comentei sobre o livro aqui), do diretor George Tillman Jr., e fiquei encantada pelo filme que retratou muito bem o original e a sensibilidade do autor (muito disso deve ser porque o roteiro é do próprio Sparks).


Em Uma Longa Jornada temos duas histórias de amor: De Sophia (Britt Robertson) e Luke (Scott Eastwood) e Ira (Jovem é Jack Huston e idoso Alan Alda) e Ruth (Oona Chaplin). No tempo presente, Sophia é uma estudante de arte filha de imigrantes que conhece o peão profissional Luke. Mesmo de mundos completamente opostos, eles têm um primeiro encontro perfeito, mas na volta para casa eles ajudam um homem, vítima de um acidente de carro que quase morreu. Luke o retira dos destroços e Sophia pega uma caixa que o senhor disse que não podia ficar para trás.

O homem é Ira, que já idoso e viúvo, coleciona algumas coisas, inclusive cartas que mandou durante a vida toda para a esposa Ruth, cartas que estavam na caixa que Sophia resgatou. A garota passa a visitar o senhor no hospital e ler as cartas antigas para ele, além de criar um laço quase paternal com Ira. Conhecemos aí a linda história de amor vivida nos anos 1940 por esse casal que passou por muitas tristezas, inclusive a II Guerra Mundial, e grandes alegrias. Por meio da vida de Ira, Sophia tenta aprender a passar por cima das diferenças entre ela e Luke para ter uma relação tão maravilhosa, mesmo que difícil, ao lado do homem por quem se apaixonou tão perdidamente.

Sophia e Luke

Ruth e Ira nos anos 1940
Sophia com Ira após o acidente

A história de Sophia e Luke é bem boa. Sophia se adapta ao mundo de Luke, mas o rapaz não faz o mesmo por ela e isso é um dos motivos de maiores atritos entre eles, fora que é um teimoso em relação a sua saúde e segurança. Mas a história de Ira e Ruth rouba a cena! Tem todo aquele glamour dos anos 1940, com o figuro maravilhoso, a delicadeza dos relacionamentos, do amor sendo construído aos poucos e sobrevivendo às terríveis circunstâncias. Isso é o que eu chamo de romance, minha gente!

Alan Alda, Jack Huston e Oona Chaplin se entregam e dão tudo de si. É lindo ver eles em tela trabalhando com tanta química e desenvoltura, acreditando realmente no amor que estão contando, tanto no passado quanto no presente. É tudo bem natural. Já Britt Robertson e Scott Eastwood têm só metade do talento do resto do elenco, mas a química entre eles é bem bacana, fora que são bem bonitos, então não é nenhum sacrifício acompanhar suas cenas.



Curiosidade: Tanto Scott Eastwood quanto Oona Chaplin são descendentes de grandes atores. Ele não nega na sua (belíssima) aparência que é filho de Clint Eastwood, sendo AS FUÇAS do pai, ainda mais vestido de caubói. Já Onna Chaplin, que interpretou a esposa de Rob Stark em Game of Thrones, é neta do amado Charlie Chaplin.

O visual, como todo filme de Nicholas Sparks, é lindíssimo, ambientado na Carolina do Sul (Ó, que surpresa #sqn). Tanto o figurino e a produção da época atual focada em arte e em fazendas e rodeios quanto dos anos 1940 é bem feita, bem pensada e muito real. Aquele tipo de filme que enche os olhos (E o fato do Scott Eastwood aparecer sem camisa e ser todo sarado e lindo também ajuda :P).

A caaaaaaaaaaara do pai dele

Com um dos melhores e mais surpreendentes desfechos de Sparks, Uma Longa Jornada é uma delícia de se assistir, além de ser bem parecido com o livro, pelo menos do que eu lembro, já que li faz tempo.

Recomendo.

Teca Machado


13 comentários :

  1. Nicholas Sparks tem um dom para escrita romântica <3 ah o filme " Querido John" muito linda a história.
    Quero muito assistir " Uma longa Jornada" me disseram que o livro é muito bom.
    Da uma passadinha lá no meu blog.
    Bom Final de Semana!
    Beijinhos
    http://palavrass-ao-vento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o livro é muito bom, assim como o filme.
      :D
      Gosto demais dele!

      Beijooos

      Excluir
  2. Eu li o livro e vi o filme e amei os dois, claro que tem diferença entre os dois, mas eu gostei de ambos!
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem as diferenças, mas dessa vez funcionou, né?
      :D

      Beijooos

      Excluir
  3. Oiii Teca, tudo bem???
    Eu nunca li um livro do spark, acredita? Puro preconceito mesmo, porque adoro os filmes baseados em suas histórias. Qualquer dia desses, leio um ;)
    Mas confesso que este filme não chama tanto a minha atenção. Acho bacana essa coisa de mostrar dois romances e tal, mas tenho horror a história com Cowboy :P
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério?
      Eles são muito bons!
      Eu estou meio enjoada, mas gosto muito.
      Esse é bom, assisti, ignora o cowboy, haha.

      Beijooos

      Excluir
  4. Oi, Teca!

    Ele é mesmo a cara do pai, rs! Por isso eu estava tentando reconhecê-lo de algum lugar. Minha fase Sparks demorou anos para chegar e, quando veio, durou pouco, pois enjoei depois de três livros. Por isso, acabei ficando desanimada para assistir aos filmes também - excetuando "A Escolha", pois gostei do livro.
    Porém, este filme parece ser bem legal e fiel ao livro, fiquei interessada em assisti-lo.
    Boa dica!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Escolha é mesmo maravilhoso, um dos meus preferidos.
      Eu não vi o filme ainda, mas amo o livro.
      Esse é bem parecido. Muito bom!
      :D

      Beijooos

      Excluir
  5. Eu também enjoei um pouco dos livros do Sparks, Teca!! É sempre a mesma coisa, né? Não tem muitas surpresas.
    Mas confesso que não li Uma Longa Jornada ainda e nem vi o filme - o que desejo fazer agora. O filme e não o livro, afinal ainda estou enjoada! Hahahahaha

    E é sempre legal ver esses romances, né? Eu ADORO! Hahahaha

    Bjs!!

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também ando tãããão enjoada...
      Hahahaha.
      Ah, mas esse filme é lindo.
      Dá uma chance, Carol! Dá!

      Beijooos

      Excluir
  6. Já assisti *_*

    Eu gosto muito das adaptações dos livros do Sparks, sempre me fazendo chorar :D

    Faroeste Manolo
    Página Facebook

    ResponderExcluir
  7. Ele sempre arranca lágrimas nossas, né?

    Beijooos

    ResponderExcluir
  8. Não li o livro nem vi o filme ainda. Mas gostei da resenha. Me pareceu um filme bem bonito, tanto em história quanto em fotografia ^^
    Com certeza foi pra listinha.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir