quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Vergonha automobilística – Cantando e dançando

Como diz a minha biografia aqui do lado, eu danço no carro. Danço, canto, quase sapateio. E isso me faz passar vergonha de vez em quando (Leia-se uma vez por semana, no mínimo), já que o insufilm do meu carro não é muito escuro e de vez em quando eu ando com janela aberta. Várias e várias vezes já peguei pessoas me olhando com cara de “É louca?” ou rindo horrores.

Eu sou mais ou menos assim 

Esses dias mesmo, parada num sinal vermelho, começou a tocar no meu carro What Makes You Beautiful, do One Direction (Gosto mesmo, tá? Hahaha). Eu estava parada logo atrás da faixa de pedestres, nenhum carro na minha frente. Como essa música é altamente dançante e eu sei a letra todinha, comecei a cantar bem alto e a dançar igual uma doida. A janela estava fechada, então achei que estava segura. 

Depois de uns 20 segundos de empolgação total, fui fazer um passo de dança onde virava a minha cabeça para o lado e vi cinco garotos de uniforme olhando para mim e rachando de rir. Ao invés de ficar com vergonha e parar o que estava fazendo, ainda dei tchauzinho para eles. Aí o sinal abriu e não pude continuar o meu show.

Sou dessas

Teve uma vez que foi pior. Parada no trânsito, de janela aberta, comecei a dançar e cantar alegremente. Era a música I Wanna Dance With Somebody, do Whitney Houston. Empolguei total, é claro. Depois de um tempinho, o cara que estava no carro do meu lado buzinou, chamando a minha atenção. Olhei e ele disse:

- Olha, meu filho está adorando te ver! Está gargalhando aqui no banco de trás.

Olhei e tinha um bebê de uns dois anos morrendo de rir de mim.

Ótimo, sou piada até para crianças, haha.

Hahaha

Essa semana, parada num sinal e de janela aberta, estava cantando (Mas dessa vez não dançando porque a música era lenta, A Thousand Years da Christina Perry, então a minha interpretação era só de caras e bocas). Nem reparei que estava cantando alto. O rapaz do carro do lado fez coro e começou a cantar junto comigo. Nem eu aguentei e comecei a rir da situação ridícula

Já tentei parar com isso. Já tentei me controlar quando uma canção boa começa. Já tentei cantar discretamente. Mas não dá. É mais forte do que eu. Sou apaixonada por música. Ela me convida a curtir e eu não recuso. Posso não saber cantar (O Caio que o diga...) e nem tocar nada, mas entro numa vibe musical que é uma beleza.

#alouca

Se você me vir dirigindo dançando e cantando pelas ruas, encoste o carro perto do meu e vem curtir comigo! É muito divertido, te garanto. Apesar de ser um saco ficar no trânsito, você chega mais calmo no seu destino.

Por um mundo com mais pessoas se libertando das amarras no trânsito.

Teca Machado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário