quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Que tal um fim de semana em uma ilha deserta? San Blás, Panamá - Por Lala Rebelo


Olá :)
Hoje é dia de escrever meu 2º post aqui no blog Caso Acasos e Livros! Para quem não leu o 1º, sobre ARUBA, clique aqui. O post de hoje é sobre um lugar que poucos conhecem (não sei como esse paraíso é tão pouco divulgado!!) e que eu amo de paixão que é o Arquipélago de San Blás, no Panamá, país onde moro. 

"Imagine um arquipélago turquesa com uma ilha para cada dia do ano. Com areia branca e coqueiros (...) San Blas é a casa dos Kunas, um grupo indígena autônomo que gerencia o lugar com mínima interferência do governo nacional." Trecho do guia de viagem Lonely Planet




O Arquipélago de San Blas é formado por pequenas ilhas (378), no mar do Caribe. São aqueles tipos de ilhas que você vê nos desenhos animados (em alguns minutos você pode dar uma volta completa!!). A maioria das ilhas não são habitadas, mas são controladas e pertencem aos índios Kuna. Você pode visitar e dormir em muitas delas! :)

Está a apenas 100km de distância da capital, Cidade do Panamá, e leva apenas 2 horas para chegar no porto + alguns minutos de barco. São 60km de rodovia (ótima!) e 40km de estrada (é asfaltada) cruzando as montanhas. Estes últimos 40km são duríssimos: muitas curvas, subidas e descidas. Muitas pessoas passam mal, mas eu juro pra você: o paraíso vai valer a pena! Tome Dramin antes de ir!!




COMO CHEGAR
O jeito mais fácil de chegar é com o próprio carro (alugue uma camionete em alguma locadora de rede conhecida - pesquise preços aqui). O caminho parece difícil mas não é! O aplicativo WAZE funciona muito bem no Panamá! Baixe a rota previamente que funcionará mesmo sem internet/dados no caminho. 

Para os que quiserem todos os detalhes da estrada, comente aqui abaixo ou envie um e-mail para bloglalarebelo@gmail.com que terei o maior prazer em ajudar. Ao chegar ao porto, é legal que você já tenha um barqueiro previamente combinado para te levar a alguma ilha. Indico dois que já usei e gostei muito: Fidelio (tel: +507 6119-9584) e Eloisa (tel: +507 6078-0692 ou 6525-6039). Mas se chegar sem combinar, dá pra contratar o barqueiro no porto mesmo!

Se não quiser ir com o próprio carro e quiser contratar uma agência para te buscar no hotel, levar a San Blás e trazer de volta, a Eloisa (tel: +507 6078-0692 ou 6525-6039) também agiliza todo esse serviço (combine com ela! Ela tem WhatsApp.). Outra pessoa que realiza esse serviço é o Agapito Centeno (tel: +507 6156-7623). Não gosto de indicar esse serviço de agência porque os carros sempre vão mais cheios do que poderiam, correm demais e acaba todo mundo passando mal! rs. 

Não se esqueça de levar seu PASSAPORTE!! No meio da estrada existe uma "fronteira", e eles vão pedir para vê-lo. E vá com bastante dinheiro em CASH (eles AINDA não aceitam cartão de crédito! rs). Se for apenas passar o dia, uns 100 dólares por pessoa (leve trocado) é o suficiente. 



"Escritório" dos índios Kuna já no porto - aí é que você vai contratar/pagar um barqueiro antes de ir para as ilhas

Depois disso, você só precisa escolher a ilha que deseja ir (não é uma escolha fácil pois são todas maravilhosas!), e aproveitar o paraíso. 


ENFIM, AS ILHAS... 

- Isla Iguana: uma das minhas preferidas, pois é pertinho (a 3ª ilha saindo do porto), apenas uns 20 minutos de barco. O mar é lindo, a ilha tem um tamanho bom, é mais vazia que as outras que também ficam pertinho do porto, os índios de lá são simpáticos e é uma das melhores opções para dormir em San Blás. 


Chegando de barquinho na Isla Iguana
Meu marido Ricardo e meu irmão Gustavo bem estressados no mar da Isla Iguana... 



- Isla Perro: é a mais pop de todas (a mais conhecida entre os panamenhos também). Fica a uns 30, 40 minutos de barco. É linda sim, tem um barquinho afundado que faz com que um mergulho de snorkel seja lindo. Só que tem pouca área de praia (e ainda colocaram uma rede de vôlei). Ou seja, um monte de gente amontoada. Não é a experiência que busco ao ir para San Blás. Se quiser muito ir, tente em um dia de semana, que aí sim será "deserta". 


Isla Perro em dia de semana, ou seja, bem vazia

Isla Perro vista do mar (em um dia sem sol) 
Índias Kuna
Corais da Isla Perro - próximo ao barco afundado. Lindo pra fazer snorkel!

- Isla Pelicano: ahhh... pra mim, a mais linda! Fica longe, pertinho da Isla Perro (uns 30-40 min de barco), só que BEM mais vazia. É aquela ilha típica de desenho animado: redondinha, muita areia branca e algumas palmeiras no meio. Não tem nada de estrutura. Leve cooler com comidas e bebidas ;)


Chegando na Isla Pelicano, depois de quase 40min de barco. Minha ilha preferida. Pequenininha...
ISLA PELICANO



- Isla Aguja: bem perto do porto (a 1ª), poucos minutos de barco. Beeeem cheia nos finais de semana. É a que tem mais estrutura, com restaurante, píer, quadra de vôlei... Indico as outras 3 acima mesmo que essa seja mais perto!

- Isla Anzuelo: também fica bem perto do porto (a 2ª, logo depois da Aguja) apenas alguns minutos de barco pra chegar. Mais vazia que a Aguja e pertinho. Mas eu, sinceramente, não gostei tanto dela comparando-a com a Iguana e Pelicano. Muitas árvores fazendo sombra (o que a torna muito escura). O mar também não é tããão turquesa.


DORMIR NA ILHA OU APENAS PASSAR O DIA?
Você pode ir para San Blás para passar o dia (para isso, você tem que sair do seu hotel por volta das 5 da manhã). O barqueiro vai te buscar na ilha por volta das 16h pra te levar de volta para o porto. Eu geralmente passo apenas o dia lá! Parece curtinho e cansativo, mas vale a pena!

Mas se você gosta da ideia de ter uma super experiência de dormir em uma ilha deserta (eu simplesmente AMEI!!!), você pode dormir em várias ilhas diferentes, em diferentes tipos de acomodação (cabanas melhores, cabanas simples, barracas...). A única experiência que eu tenho é com a Isla Iguana (já dormi lá duas vezes e pretendo dormir muito mais!!).

Para reservar, ligue: +507 6520-2500 / +507 6807-2764 / +507 6056-8943 (falar com Luis ou Flor). Custa por volta de 50 dólares por pessoa por noite (com 1 café da manhã, 1 almoço e 1 jantar por pessoa incluído). 


Energia elétrica bem moderada (nas cabanas e no restaurante a noite). Água doce (na verdade, salobra) e fria, para banhos rápidos! Apenas 2 chuveiros (fraquinhos) e 2 toilettes para todos os hóspedes da ilha (fora do quarto). Para muitos pode parecer roots demais (rsrs) mas eu juro pra você que a sensação de ver o sol se por e nascer em uma ilhotinha no meio do Oceano, você, seus familiares, alguns outros turistas e uma família indígena é simplesmente única


Nossa cabana na Isla Iguana


O por do sol...
E o nascer do sol...


Mais uma dica: algumas ilhas tem restaurante (principalmente essas que falei que são bem cheias nos finais de semana). Mas é muito importante levar o seu próprio cooler com bebidas, lanches, sanduíches... Às vezes, quando as ilhas estão MUITO cheias, se esgotam comida e bebida (estamos falando de pequenas ilhas controladas por índios no meio do "nada"). Mas, se eles tem comida, aproveite o peixinho fresco ou a lagosta fresca que eles vão preparar especialmente pra você :)


Índio Kuna passando de barquinho na Isla Perro para vender lagostas

DICA DE PASSEIO para quem vai ficar 2 dias nas ilhas (1 noite):
Combinar com o barqueiro previamente

Dia 1
- Chegar cedo e deixar as malas na sua cabana reservada na Isla Iguana (pode trancar a porta da cabana com cadeado - não esqueça de levar!!). Peça para o barqueiro te esperar.
- Ir para Isla Perro (em dias de semana ou até mesmo no sábado cedo, quando é bem vazia e tranquila). Ficar a manhã toda lá, fazer snorkel (leve se puder!) para ver o barco afundado e almoçar por lá (já que essa ilha tem restaurante - mas não esqueça de levar um cooler com lanches e bebidas de qualquer maneira). 
- Passar pela Piscina de Las Estrellas. É um banco de areia no MEIO do mar profundo, com estrelas do mar. 
- Curtir a tarde na Isla Pelicano, a mais linda de todas. Em dias de semana costuma ficar realmente DESERTA! 
- Fim de tarde, voltar para Isla Iguana para curtir o por do sol, tomar banho, jantar e dormir ;)


Dia 2
- Acordar para ver o nascer do sol (ceeeedo!).
- Curtir a Isla Iguana até a hora combinada com o barqueiro para ir te buscar! (horário máximo: 16h). 
Dica: sempre levo bóias daquelas bem fáceis de encher. Delícia ficar assim curtindo o mar quentiiinho.... 



Piscina de Las Estrellas

Minha bóia!! Hehehe! - Isla Iguana

QUANDO IR
Entre os meses de novembro a março. Que é a temporada TOTALMENTE SECA, sem chuvas at all! Você pode ir em qualquer outro dia do ano, pois a chuva, apesar de forte, passa rápido. Mas melhor garantir os dias de céu azul, que faz com que a água fique ainda mais turquesa :)

Você vai AMAR San Blás. É um tipo de experiência que é raro de se viver hoje em dia.

Como vocês devem ter percebido, eu simplesmente AMO esse lugar. Vou SEEEEMPRE que posso (no Instagram @lalarebelo_travelblog você vai ver que eu posto milhares de fotos de lá)!!! Apesar de sempre passar mal na estrada, ficar muito tempo no barco, ter que fazer sanduíche, levar cooler cheio, acordar as 5h da manhã etc etc. é um paraíso que faz QUALQUER esforço valer a pena. DEMAIS!!! 





Obrigada!
Beijos, 
Lala Rebelo 
(www.lalarebelo.com)



Larissa Rebelo é publicitária, cuiabana, brasileira e vive hoje no Panamá (quando não está viajando). Tem 25 anos e mais carimbos no passaporte do que anos de idade :) Viajar faz bem ao coração. Seu objetivo é te contagiar com essa loucura chamada VIAGEM.

2 comentários:

  1. oBAAAA!!! Meu post por aqui de novo :) rsrs. AMO AMO AMO este lugar!!!! Não vejo a hora de levar vc pra conhecer, Teca! Háaa quando escrevi o post tinha 25... no próximo atualizo a descrição para 26 anos! hohoho. Beijos e obrigada mais uma vez pela oportunidade de escrever aqui e mostrar para as pessoas um pouquinho desse paraíso que tanto amo e perto de onde moro. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir