sábado, 7 de fevereiro de 2015

O Jogo da Imitação: Como um matemático salvou milhões de pessoas na guerra


Pouca gente sabe, mas a invenção do precursor do computador foi o responsável por abreviar a II Guerra Mundial em alguns anos e salvar milhões de vidas. E a grande mente por trás disso foi o matemático Alan Turing, que ao criar uma máquina que pensa por si só, capaz de quebrar códigos nazistas de criptografias, revolucionou a segunda metade do século XX. E é a celebração da vida e da invenção desse homem que trata o ótimo filme O Jogo da Imitação, do diretor norueguês Morten Tyldum.


Alan é interpretado pelo maravilhosamente estranho Benedict Cumberbatch, tanto que concorre merecidamente ao Oscar esse ano na categoria de Melhor Ator. Benedict sempre faz um excelente trabalho, o seu Sherlock Holmes é memorável, assim como seus outros papeis, mas dessa vez ele deu o melhor de si. Seu vozeirão está bem mais sutil, quase gaguejante e muitas vezes reticente, com dificuldade de formar frases completas, tudo para evidenciar a dificuldade que Turing tinha de se ajustar socialmente às outras pessoas. Apesar da seriedade e da tensão do filme, o timing cômico de Cumberbatch é preciso em sua esquisitice, nos levando sorrisos aos lábios em diversos momentos e quase às lágrimas em outros.



O Jogo da Imitação mostra três fases da vida de Turing que são cruciais para o entendimento do gênio e da sua criação: A adolescência, a época da guerra e o pós-conflito. Tendo sofrido bullying, um trauma desconcertante e escondendo um segredo capaz de o levar para a prisão na conservadora Inglaterra dos anos 1940, Turing se afunda no trabalho e na sua genialidade como forma de sobrevivência à solidão. Ao lado de quatro colegas na base Aliada inglesa e de Joan Clarke (Keira Knightley), a única mulher da equipe e a única a se comparar em inteligência com o matemático líder do projeto, eles trabalham anos a fio na criação da máquina que poderia colocar um fim na guerra.


Os cenários, o figurino, a fotografia, tudo cria fielmente os ares da Inglaterra dos anos 1940 e 1950. Muitas das máquinas utilizadas são até mesmo originais da II Guerra Mundial. É interessante como o diretor mesclou as filmagens com cenas em preto e branco de aparência antiga de bombas explodindo e de exércitos.

Keira Knightley trabalha muito bem, mas achei exagero que ela concorra ao Oscar como atriz coadjuvante. O papel dela nem tem tanto destaque e ela não fez nada excepcional a ponto de estar entre Meryl Streep e Emma Stone na mesma categoria.


O Jogo da Imitação é um filme inteligente, sobre conspirações militares e genialidade. Além disso, outro tema muito atual é tratado de forma bem delicada: a homossexualidade e o preconceito daquela época (E que também ainda hoje é presente). A produção não é um filme de guerra, é quase a biografia sobre uma mente genial atormentada que durante mais de 50 anos não teve o reconhecimento pela sua obra. A história de Turing e sua máquina foram segredo de Estado da Inglaterra durante mais de cinco décadas e só hoje temos acesso aos fatos.


O Jogo da Imitação é um dos grandes concorrentes ao Oscar 2015. Não deixe de assistir.

Recomendo muito.

Teca Machado

P.S.: Obrigada ao Felipe, meu fiel companheiro de cinema :D 

27 comentários:

  1. Oi, Teca!
    Esse filme parece ser incrível!
    Fiquei super curiosa. Com certeza vou querer assisti-lo assim que tivr oportunidade.

    P.S: Te indiquei para receber um selo lá no blog.
    http://construindoestante.blogspot.com.br/2015/02/selo-blog-fofo.html
    Beijos

    >> Vem participar do top comentarista de fevereiro. Está valendo um livro surpresa e um vale presente da Saraiva<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliana, se puder assista mesmo.
      Esse filme é muito bom!

      Beijooos

      Excluir
  2. Estou DOENTE para assistir este filme! O Benedict é um dos meus atores favoritos, ele é incrível e só estou ouvindo críticas positivas sobre o longa.
    Parabéns pelo post, super bem escrito! Adoro o blog <3 Muito sucesso pra você.
    Beijos,
    Vitoria.
    P.s: saiu uma nova parte da web Caso 54 - Tales, corre conferir! http://lonelyfireflies.blogspot.com.br/2015/02/web-caso-54-tales-capitulo-2-parte-3.html#.VNZ4VfnF-EM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitoria, ele é realmente incrível! E o Benedict eu adoro também.
      Ele é estranhamente bonito, hahaha.
      Obrigada! Que bom que gostou do post.
      Sucesso para você também.

      Beijoooos

      Excluir
  3. Estou muito curioso quanto a este filme. Ele é bem o meu estilo.
    Acho que irei adorar!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, ele é muito bom!
      Eu gostei bastante.

      Beijooos

      Excluir
  4. Teca, apesar de amar comédia romântica e tal, adoro filmes sobre a 2ª Guerra de Mundial. Fato que vou assistir esse filme. Obrigada pela indicação! ;-)

    Beijocas,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura que você gosta de filmes de guerra?
      Está aí algo que eu não imaginava, friend.

      Beijooos

      Excluir
  5. Estou doida para assistir esse filme!! Gostei muito do seu post, deixou ainda maior minha vontade.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, é muito bom mesmo.
      Saí do cinema de boca aberta!

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi Teca!! Para ser em sincera, não tinha ouvido falar deste filme ainda e olha que eu adoro um Oscar!! Eu simplesmente não lia nem assistia nada sobre a guerra, pois achava muito triste, mas depois que li A Menina Que Roubava Livros, simplesmente virei uma rata para esses assuntos! quero assistir esse filme já! rsrsrs

    Bjinhos
    JuJu
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juju, assiste esse. É sobre a guerra, mas não tão triste quanto geralmente é.
      É triste a história do Turing, não da guerra em si.

      Beijoooos

      Excluir
  7. Quero assistir
    adoro filmes de época
    adoro a Keira também
    tomara que o filme ganhe o oscar
    bju

    http://karinapinheiro.com.br/viagem-para-valenca/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Keira é ótima, né?
      Mas o Benedict Cumberbatch é melhor ainda!

      Beijooos

      Excluir
  8. Está na minha lista para assistir até dia 22! Sem falta!!!!!
    Maratona do Oscar que me espere, adorei ver sua opinião sobre o filme, já vou mais empolgada assistir!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei de ver seu post sobre a maratona de Oscar.
      Muito legal!

      Beijooos

      Excluir
  9. Oi Teca, nossa o filme parece ser daqueles que entram em top 5 de filmes inteligentes, é bem promissora a proposta do filme. A Keira é de mais adoro seus personagens.
    Não tinha ouvido falar desse filme ainda, mas agora, já bateu a curiosidade para assistir. E ainda mais porque filme que concorre a Oscar não é pouca coisa não!
    Beijão,
    Taynara Freitas
    http://blogeternoencanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taynara, não é dos mais famosos, mas é muito interessante e bom!
      Eu amei!

      Beijooos

      Excluir
  10. Acabei de assistir esse filme agorinha mesmo, acredita? Haha. A sua resenha ficou bem completa, esse é um filme magnífico, e ainda se formos pensar que essa máquina ficou em segredo por tanto tempo... E que trouxe tantos benefícios, sem que soubessemos. Foi realmente uma ideia estupenda, e as atuações então, não há o que reclamar. Acompanho o Benedict na série de Sherlock Holmes e já tinha certeza que ele não decepcionaria nem um pouco na interpretação!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Um Caso Perdido", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, que bom que você também e que achou a resenha completa.
      Acho que o que mais me fascinou foi o fato de tudo isso ficar tanto tempo em segredo.
      Incrível, né?

      Beijooos

      Excluir
  11. Oi, Teca, tudo bem?
    Como assim eu ainda não assisti "O Jogo da Imitação"? Tenho quase 100% de certeza que vou amar. Ótimo post!

    Beijocas,
    Blog | Youtube | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina, é excelente!
      Vale muito a pena o ingresso do cinema.

      Beijooos

      Excluir
  12. Parece ser muito bom o filme! Quero ver!
    Super indicação!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. O interessante é que O jogo da imitação, em princípio, parece-II Guerra Mundial. Tem soldados, tanques, ecos de bombas, a sombra de Hitler. Avanços, percebemos que abrange mais do que um evento histórico. abrangido pela presente de nossas vidas. Alan Turing foi um herói injustamente esquecido. Turing não existiria sem Bill Gates ou Steve Jobs não teria existido. Mesmo algumas lendas atribuído à Apple Turing Wolf.

    ResponderExcluir