quarta-feira, 14 de maio de 2014

A Ordem Perdida – O Percy Jackson brasileiro


É com muito orgulho que eu resenho hoje A Ordem Perdida, livro do meu amigo Gabriel Schmidt. Ele foi quem me mostrou o caminho para publicar I Love New York pela Editora Novo Século. O Gabriel é amigo de um amigo meu, que nos apresentou para que pudéssemos trocar figurinhas sobre nossos futuros Best Sellers, e nos demos bem logo de cara. Agora que eu li o seu “bebê”, posso dizer que além de gente boa, o menino é talentoso (Detalhe, ele escreveu o livro aos 16 anos. O que você estava fazendo aos 16?).


A Ordem Perdida tem toda uma pegada mitológica. Dá para perceber toda a influência de autores como J. K. Rowling, Rick Riordan e outros que criaram mundos fantásticos. O autor é fruto da Geração Harry Potter.

A obra é a primeira de sete livros da Liga dos Yethis, mas apenas ele foi lançado ainda. Em a Ordem Perdida nos encontramos com Avél e outros garotos de 13 anos que descobrem serem filhos e netos de deuses antigos que governam e criaram o universo há milênios. Quando chegam a certa idade, eles são levados para um castelo escondido no meio de São Paulo, para receberem treinamento, pois todos possuem poderes que ainda não conseguem controlar (Percy Jackson feelings!).

Quando a Ordem, objeto que mantém os espíritos malignos dos deuses titãs em segurança, é roubada, Avél é designado para uma missão de resgate. Ele e mais oito filhos de deuses, formando a Liga dos Yethis, precisam fazer a expedição e recuperar a Ordem antes que seja tarde demais e essa e as outras dimensões (De acordo com o livro, são sete) entrem em colapso.

Gabriel Schmidt

Gabriel Schmidt usou e abusou da criatividade, tanto para criar o nome dos personagens quanto para descrever locais, criaturas fantásticas e histórias mitológicas.

Cada capítulo é narrado por um dos personagens, sendo o mais recorrente Avél. Eles são curtos, objetivos e com títulos quase autoexplicativos. A leitura de A Ordem Perdida é rápida, fluida e divertida. É recomendado para quem gosta de literatura de ficção e aventura de tirar o fôlego.

Só vou reclamar de uma coisa: É muito curtinho! São apenas 165 páginas e você quer mais. E o autor termina justo com um fato meio bombástico. Gabriel, POR QUE você fez isso com a gente? Não é justo deixar leitores curiosos.

Livros da Liga dos Yethis:

1º livro - A Ordem Perdida - Publicado
2º livro - A Princesa de Genóblia
3º livro - O Assassino dos 10
4º livro - O Terceiro Mestiço
5º livro - O Ego dos Deuses
6º livro - A Profecia da Necromante
7º livro - Ainda não possui título definido.

Recomendo.

Parabéns, Gabriel!

Teca Machado 


2 comentários:

  1. Mais uma Resenha da Ordem Perdida, vale a pena a leitura!!! Parabéns Gabriel.

    ResponderExcluir
  2. Com 16 anos que ele escreveu? Que bacana! :)
    Vou anotar na minha lista de próximos livros. Não é o tipo de leitura que eu estou acostumada, mas sempre bom conhecer essas obras e de autores brasileiros. Ai será que ele topa uma entrevista lá para o blog? hahaha
    Beijos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir