sábado, 10 de outubro de 2015

A Estrela dos Mortos – Livro 2 da série Supernova


Às vezes, numa trilogia, o primeiro e o último livro são muito bons e o que fica no meio é o mais razoável. Já que no 1 veio a apresentação e no 3 o desfecho, cabe ao 2 desenvolver alguns pontos, em algumas ocasiões enrolar o leitor que está na verdade doido para saber como tudo termina. Mas isso não é o que acontece com a série Supernova, de Renan Carvalho, da Editora Novo Conceito, parceira do blog. O segundo volume, A Estrela dos Mortos, é um dos lançamentos da editora, e posso falar para vocês que foi intenso, corrido e nem de longe razoável. Pelo contrário, muito bom. É tão diferente do primeiro, nem consigo decidir de qual gostei mais.

Livro cedido pela editora

Em O Encantador de Flechas (Comentei aqui), o primeiro livro, Leran e Luana Yandel, irmãos, conseguem fugir de Acigam, a cidade murada que não faz uso da ciência, que oprime seus habitantes e que passou por uma revolução. Se achávamos que os personagens estavam mais tranquilos agora longe dos seus inimigos, estávamos enganados. Os perigos do mundo lá fora são muito piores e mais dramáticos. Enquanto buscam respostas, os irmãos se veem no meio de uma guerra que envolve os poderes das Trevas e muitas cidades do reino.

Enquanto isso, Tlavi Hur é uma general paladina, uma espécie de exército que faz uso da Luz para defender o mundo. Além de bem treinada e de ter um cargo alto, Tlavi, assim como Luana, ela é uma Estrela, pessoas que concentram grande energia de um elemento dentro de si. Quando a cidade de Cimérium passa por uma infestação que mata todos seus habitantes, a paladina é enviada para investigar, já que ela é a Estrela da Cura. O que parecia um caso de doença é, na verdade, obra de arte das Trevas, do tipo mais pesado. Cabe a Tlavi informar as pessoas da ameaça que o reino está passando, mas ninguém imagina que a Estrela dos Mortos, o filho do próprio deus da morte, está de volta e quais são os seus terríveis planos.

Renan Carvalho
A leitura de A Estrela dos Mortos tem um ritmo alucinado. É problema atrás de problema. Nossos pobres personagens mal têm tempo de respirar antes que algum pepino pior do que o anterior apareça. O livro tem ação, suspense e mistério, além de mostrar grandes relacionamentos de amizade e irmandade. Renan Carvalho soube criar um universo fantástico, diferente, uma espécie de mitologia que eu ainda não tinha visto nada igual (Apesar de que num trecho me lembrou muito algo de Harry Potter).

Mais uma vez o livro é narrado por Leran, nosso arqueiro encantador querido. Ele é excelente protagonista, só me irrita às vezes com os ciúmes exagerados da irmã. Mas também outros personagens ganham narração, como Tlavi Hur e seu irmão Geth. Tlavi desperta sentimentos contraditórios em mim. Ela é bondosa, ela quer salvar o mundo, ela dá a vida por seus pupilos, mas quando o assunto é família, ela é uma pedra de gelo. Às vezes a achei meio vaca, confesso. E Geth é ai, ai. Um personagem que me surpreendeu pelo seu desenvolvimento, sua coragem e seu altruísmo, mesmo tendo tido uma vida tão dura. Fora que na minha cabeça ele é muito lindo. Pegava fácil, haha. Luana, apesar de não ser narradora, continua parte importante da trama de Supernova. Mesmo tendo melhorado muito do livro anterior para esse, a Estrela ainda não ganhou o meu coração. A verdade é que ela é chata. Vamos ver como vai ser daqui para frente.

Algo que acho muito bacana nos livros de Supernova é que a Novo Conceito coloca entre as páginas ilustrações da história que nos ajudam a visualizar melhor um local específico ou algum personagem em questão.

Ilustração para entender o local chamado Buraco

E sabe o que é o mais legal? É que o Renan Carvalho é brasileiro. Ele é a maior prova que de literatura nacional, de ficção, de mundos fantasiosos pode e deve ser feita no país com tanta qualidade e até mesmo mais que obras estrangeiras que todo mundo dá tanto valor.

Agora eu preciso saber como a história de Supernova vai terminar. Vi em vários blogs que é só em 2017. Poxa! Como vou viver todo esse tempo na curiosidade?

Recomendo muito.

Teca Machado

11 comentários:

  1. Heey!
    Esse gênero literário me atrai muito e a premissa é fascinante =)
    Com certeza vai para a minha wishlist haha
    Abraços!
    Blog - Desbravando o Infinito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Que bom, Guilherme.
      Depois me fala o que achou do livro.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  2. Uow que capa linda, já me conquistou só por ela haha que bom saber que esse volume não cai naquela conhecida maldição do segundo, que o autor conseguiu desenvolvê-lo e manter o mesmo nível! :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Uma história de amor e TOC", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim, sem maldição por aqui.
      Eu adorei a história do segundo tanto quanto do primeiro.
      A capa é linda mesmo, né? E super condizente com a história.

      Beijooos

      Excluir
  3. Menina!!

    Tô doida para ler essa série! Juro!! Mas como a Camila já leu e resenhou o primeiro, preciso arrumar um tempo extra para ler já que não poderá ter resenha, né?

    Mas só tenho lido e ouvido elogios dessa história e estou bem empolgada para ler! Espero que eu consiga ler em algum momento próximo ;)

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Espero mesmo.
      É beeem bacana. Eu gostei muito.
      Não deixe de ler.
      :D

      Beijooos

      Excluir
  4. Tekitaaaa
    Li o primeiro e adorei, então, ÓBVIO que eu vou ler o segundo, néam???
    Adorei a resenha e só me deixou mais curiosa ainda. Certeza que vou odiar a Tlavi, kkkk.

    Bjo, Lud Cavalcante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi, Lud!
      Acho que você vai odiar mesmo, te conheço, hahaha.
      Mas de resto vai amar.

      Beijooos

      Excluir
  5. Oi, Teca.
    Adoro esse gênero e achei muito legal saber que o livro é de um brasileiro.
    Li a resenha anterior e essa. Posso dizer uma coisa:
    Q-U-E-R-O.
    Vou ler com certeza.

    Beijos, Meg's Army Book Club

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Meg's!
      Eu fico tão feliz de ver que é de um brasileiro.
      Isso é super bacana, né?
      :D

      Beijooos

      Excluir
  6. O livro parece realmente muito bom, mas fiquei chateada de o final sair só daqui 2 anos ainda... que absurdo gente! haha
    Só vou ler a saga depois que lançarem o último, então nem vou poder comentar nada por enquanto... rs
    Ótima resenha, como sempre!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir