sábado, 24 de outubro de 2015

Encontrando-me – Um passeio romântico pela Europa


No meu primeiro mês de parceria com a Editora Novo Conceito, recebi a lindeza do livro Fingindo, de Cora Carmack (Comentei aqui). Apesar de ser o segundo de uma trilogia e não ter lido o primeiro, as histórias eram independentes e eu me apaixonei total e completamente. Agora em outubro recebi o último volume da série, o Encontrando-me, e basicamente engoli o livro em dois dias (e só demorei tudo isso porque estava bem ocupada com o trabalho). Posso dizer que há muito amor no meu coração por essa obra também!

Livro cedido pela Editora Novo Conceito

Kelsey é amiga de Cade (Ah, Cade!) de Fingindo, e de Bliss, de Perdendo-me, e cada livro é sobre um deles. Após terminar a faculdade e ver seus amigos tomando rumo na vida, Kelsey, totalmente perdida sobre o que fazer daí para frente, parte em uma viagem pela Europa sem rota, direção ou nada planejado. Ela acredita que será um momento de descobertas, de se encontrar, de deixar para trás todos os fantasmas do seu passado, inclusive seus pais que não dão a mínima para o que sente. Mas paisagens lindas de dia e bares, festas e homens à noite não têm surtido o efeito que ela precisava e se afunda cada vez mais na escuridão que são seus sentimentos escondidos há tantos anos.

Até que em Budapeste, depois de uma festa desastrosa, Kelsey conhece Hunt, um gostosão bonitão misterioso que aparece quando ela mais precisa de alguém. E o mesmo acontece em Praga e assim por diante. Por mais que ela seja teimosa e não queira alguém no seu pé, Hunt tem lhe feito bem de uma maneira muito diferente que ela está acostumada e passa a ser seu companheiro de viagem. Mais do que lhe fazer companhia, Hunt devolve as cores e a vontade de viver de Kelsey, de uma forma que ela nunca achou ser possível. Mas ele sabe tanto sobre ela e ela não sabe nada sobre ele. Quais são os mistérios que ele esconde, quais são as dores?

Kelsey é uma personagem que evolui muito. É interessante vê-la passando de menina festeira inconsequente que vive por baixo de uma máscara de rebeldia e diversão a uma mulher ainda traumatizada e triste, mas que enfrenta seu passado de frente. Ela alterna momentos muito bem humorados e engraçados com passagens depressivas, é uma pessoa ou 8 ou 80, que arde, pega fogo. Hunt não passa por esse processo tanto quanto ela, ainda mais porque o livro é narrado em primeira pessoa por Kelsey. Mas me apaixonei por ele mesmo assim, óbvio. Bem de cara desconfiei de qual era o grande segredo dele e estava certa, mas isso não tirou em nada o brilho do livro.

A história é doce, ardente e ao mesmo tempo triste. Kelsey passou por maus momentos, assim como Hunt. E eles estão de algum modo aprendendo a viver com as consequências tanto dos seus atos quanto dos atos de outras pessoas. Teve momentos em que ri, teve momentos em que fiquei com nó na garganta e teve momentos que fiquei apreensiva. A leitura me deu vários tipos de emoções. Cora Carmack escreve de forma dinâmica, rápida, sem muita firula ou enrolação. É o tipo de obra que você lê bem rapidinho.

E um dos pontos que eu mais amei em Encontrando-me é o cenário. Kelsey e Hunt passam por várias cidades e países europeus, alguns muito conhecidos, como Budapeste, Praga, Roma, Florença e Madri, e outros menos turísticos, como Heidelberg, na Alemanha, as cinco cidadezinhas da região de Cinque Terre, na costa da Itália, e a Grotta Azzurra, em Capri. Só sei que preciso urgente conhecer esses lugares. Obrigada, Cora, por me mostrar que essas lindezas existem. Ela descreve os locais, mas sem tantos detalhes a ponto de deixar a leitura chata. E eu fui ficando tão curiosa que sempre que eles chegavam numa nova cidade eu procurava fotos no Google.

Cinque Terre - Litoral da Itália

Grotta Azzurra - Capri

Com enredo e reflexões bem diferentes de Fingindo e acredito que de Perdendo-me também, Encontrando-me foi uma ótima leitura que derreteu o meu coração. Agora vou ler o primeiro da série. Beijo para vocês.

Recomendo muito.

Teca Machado


13 comentários:

  1. Oi Teca!
    A leitura parece ter sido uma montanha-russa de emoções, né?
    As descrições de lugares tem que ser muito bem dosadas para não cansar. A autora deve ter acertado em cheio se fez você até ir pesquisar os lugares. E que coisa linda essa Grotta Azzurra!
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!
      Ela acertou em cheio mesmo.
      Foi uma leitura muito boa.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi Teca!!
    Fazia tempo que não passava aqui.
    Parece uma leitura bastante interessante.
    Vou colocar na listinha dos quem sabe esse mês? Se não faltar verba hehe
    Bjs da Le
    www.leversosecontroversias.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Le!
      :*
      Foi bastante interessante mesmo.
      O tipo de livro que faz bem para o coração.

      Beijooos

      Excluir
  3. Gente, só o tema já me fez querer MUITO ler, esses cenários parecem incríveis!
    Adorei a sua resenha <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thayse, como não amar um tour literário pela Europa, né?
      Siiiiiiiiim, são incríveis!
      *.*

      Beijoooos

      Excluir
  4. Ai, Teca, li todos os outros e fiquei apaixonada.
    O Cade é sem dúvida o meu preferido da vida.
    Mas acho que vou gostar do Hunt também, já que ele é gostosão, kkkkk.
    Será que vou gostar da Kelsey? A Bliss é meio chata, né?
    A Max eu adorava.

    Beijos, Meg's Army Book Club

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o Cade também é o meu xodózinho, hahaha.
      A Kelsey é bem legal mesmo, que nem a Max.
      A Bliss eu tive pouco contato com ela ainda, já que não li o primeiro.

      Beijoooos

      Excluir
  5. O livro parece ser bom mesmo Teca!
    Fiquei curiosa quanto ao Hunt.. será quais os segredos dele? De onde ele surgiu? rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mone!
      Ele é todo misterioso.
      Eu desconfiei logo no começo do livro, mas teve bem mais do que eu imaginava.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi, Teca!

    Quero ler esta trilogia desde que Perdendo-me foi lançado. Das três, a história que mais chamou minha atenção foi Encontrando-me, especialmente por ser ambientado em tantos lugares lindos e (des)conhecidos. Meu Deus, queria estar em Grotta Azzurra agora mesmo! Além disso, o casal parece ser encantador - gosto bastante de acompanhar a evolução deles.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Rafa, eu também queria estar na Grotta Azzura.
      Aliás, em todos os lugares do livro, hahaha.
      É uma graça a história. Você vai gostar.
      :D

      Beijooos

      Excluir
  7. Hey, Teca!

    Confesso que nem conhecia esse livro, mas adorei sua resenha!
    Meu coração está pedindo por um romance e estou doida por qualquer livro do gênero que seja bem recomendado. Hahaha

    Como sou chata, procurarei o primeiro da série para depois chegar nesse. Hahaha

    Bjs!

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir