quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Livro para amar: Como Eu Era Antes de Você


Algumas pessoas são nossas “gêmeas”. Tem a alma gêmea propriamente dita, a amiga gêmea, a gêmea de comida, a gêmea de pensamento e muito mais. Eu, além de todas essas gêmeas, tenho a minha gêmea literária. Já falei aqui da Dudi Kobayashi, do blog Títulos de Livros. É impressionante como o nosso gosto nesse sentido é igualzinho. Ela já me recomendou várias obras e eu para ela (A Dudi foi a responsável pelo meu amor por Anna e o Beijo Francês – Aqui). A última que ela disse que eu com certeza gostaria foi Como Eu Era Antes de Você, de Jojo Moyes. É, ela acertou. Mais um para a minha coleção de livros-amados-preferidos-lindos-tchutchucos-amores.


Um dos melhores pontos de Como Eu Era Antes de Você é que os protagonistas são muito interessantes. Detesto mocinhos bonzinhos demais, certinhos demais. Eles me dão sono e raiva. Há dualidade em todo ser humano. Ninguém é só bom 24 horas por dia a vida toda. E tanto Louisa Clark quanto Will Traynor, os principais desse livro, são pessoas normais com defeitos. Will tem um pouquinho mais do que o resto do mundo, mas a gente dá um desconto para ele ser azedo e ácido, afinal, a vida dele nos últimos anos não foi nada fácil.

Louisa Clark é uma garota de 26 anos que se contenta com pouco. Está feliz namorando um maratonista que não lhe dá muita bola, trabalhando como garçonete num café, ajudando nas despesas da casa e não fazendo nada de importante e nem pensando no futuro. Quando o estabelecimento onde trabalha fecha, ela se vê obrigada a procurar outro emprego. Entre as opções de desossar frangos e ser dançarina de pole dance, ela escolhe ser cuidadora de um homem tetraplégico. Não é para ser enfermeira ou para cuidar dele como médica. O seu trabalho é mais como companhia.

O homem em questão é Will Traynor. Milionário, 35 anos, bonito, inteligente e que curtiu muito a vida antes de um acidente, cuja a culpa não foi dele. Ele ficou preso numa cadeira de rodas sem poder mexer quase nada abaixo do pescoço. Essa vida limitada o deixou profundamente deprimido, ácido, sarcástico e ainda mais arrogante do que era, o que torna o trabalho de Louisa extremamente difícil.

Com o tempo, os dois vão se entendendo e conseguem estabelecer uma rotina em que ambos ficam satisfeitos. Will ensina para Louisa que o mundo é muito mais do que aquela cidadezinha onde vivem e que não tem problema nenhum em querer mais para si. Louisa mostra para Will que a vida pode valer a pena, mesmo que numa cadeira de rodas.

Jojo Moyes

Jojo Moyes escreve de uma maneira singela. A leitura te prende e você simplesmente sofre na hora que precisa largar o livro. Os capítulos são curtos e quase todos narrados por Louisa. Em algumas partes a primeira pessoa é a Camila, a mãe de Will, Treen, a irmã de Louisa, e Nathan, o enfermeiro de Will. Achei isso muito legal, porque mesmo que brevemente dá a visão de outra pessoa a alguns acontecimentos a que Louisa não tem acesso.

A evolução pessoal de Louisa é algo impressionante. A autora faz isso de maneira tão sutil que quando o leitor percebe a protagonista se tornou uma pessoa totalmente diferente. E Will também vira outro homem, muito mais agradável.

É emocionante, sem ser piegas ou dramático demais (Apesar de um tantinho previsível). É tão não-dramático, apesar de fatos muito tristes, que eu não chorei. Por mais milagroso que isso seja, meus olhos só encheram de lágrimas e deu aquele conhecido nó na garganta, mas não me afoguei em lágrimas. Achei que o clímax do livro, nas últimas páginas, foi meio “cortado”, meio abrupto. Mas isso condiz com o que todo o resto do livro foi, então não acho que seja algo ruim. Foi bom porque eu não fiquei muito deprimida.

Como Eu Era Antes de Você fala sobre amor à vida, relacionamentos,amor, amizade, decisões, mudanças de pensamento e luta pela sobrevivência. É simplesmente lindo.

Recomendo muito.

Teca Machado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário