quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Hipocondríaca, eu? – Projeto Drama Queen #13


Eu que já sou um tanto dramática, quando se trata de doença entro no nível ultra hard. Não sou só drama queen, sou também hipocondríaca. E muito! Sempre acho que estou com alguma doença mortal, de preferência incurável. 

Dei um espirro? H1N1. 

Tossi? Tuberculose. 

Mancha de sol na pele? Câncer. 

Filmes sobre vírus que se espalham pelo mundo me deixam três dias sem dormir.

É, sou meio louca.


Meus pobres amigos formados em medicina sofrem comigo. Quando faço algum exame, antes de conseguir retorno no médico, fico impaciente e abro os envelopes para ver se está tudo bem, porque, né, é só ler que eu descubro (E é nesse momento que os médicos de plantão me xingam muito). Mas se uma coisinha parece errada, procuro no Google o que significa, já descubro se tem tratamento e só depois ligo em pânico para meus amigos dizendo que vi os resultados por mim mesma e agora acho que estou morrendo. Um deles certa vez até brincou comigo dizendo que eu realmente estava doente. Ele se arrependeu de ter feito isso depois que eu comecei a chorar de soluçar.

E o pior de tudo é que eu sofro sozinha. Fico aqui jururu achando que estou mal e não me abro para ninguém. Pensei que só eu era assim na minha família, até que descobri que não só a minha irmã, como também a minha mãe são tão exageradas quanto eu. Ufa, não estou sozinha na minha loucura e drama sem motivo.

Confesso que além de ter medo de fazer exames e descobrir que tem algo MUITO errado comigo, tenho horror, pavor e pânico de agulhas. Não por causa de doença, nesse caso é que pensar em alguém me furando me deixa em crise. Passo vergonha toda vez que preciso tomar vacina ou tirar sangue. Faço escândalo mesmo, é mais forte do que eu. Sempre que a enfermeira chega perto, começo a afastar, a gritar, a pedir para me dar um tempo, travo os músculos do braço e choro compulsivamente. Eu sei que quando mais nervosa eu ficar, mais a minha veia vai sumir, só que é involuntário. Geralmente é só lá pela 5ª tentativa que a enfermeira consegue. Nesse ponto ou ela está rindo horrores de mim ou com ódio profundo. 

Acho que é na hiponcondríacisse (Sim, eu inventei essa palavra) que tenho os meus momentos mais drama queens e exagerados. Mas é engraçado que quando estou realmente doente não faço muito escândalo. Não fico “ai, de mim, socorro” ou tusso só quando alguém passa perto. Até fico contida. O problema é a ansiedade, a espera, a dúvida de saber se estou morrendo mesmo ou não.

Por incrível que pareça, nesse momento não acho que eu tenha nada mortal, então estou rindo de tudo o que escrevi.

E você, também tem um lado hipocondríaco beirando a loucura?

Levando os dramas da vida com muito bom humor e bastante exagero, o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o Casos Acasos e Livros e o Pequena Jornalista.

Teca Machado

21 comentários:

  1. Cara.. eu também tinha um pavor terrível de agulha.. fazia escândalo, chorava e tudo mais, mas hoje me contive.. rs
    Eu tinha pavor, porque quando era nova eu vivia doente e internada. E algumas das vezes de internação, perdiam minha veia várias vezes e tinha que ficar tomando agulhada direto. Aí fiquei traumatizada. Mas depois que eu fui crescendo, minhas internações foram diminuindo e fui ficando mais tranquila em relação as agulhadas... rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxaaaa!
      Eu ainda dou escândalo igual quando era criança, haha.

      Beijoooos

      Excluir
  2. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA APENAS MORRENDO! HAHAHAHAHAHAHAHAH

    Olha... eu sou IGUALZINHA. Hipocondríaca ao extremo. Na realidade, tomei conhecimento dessa palavra ainda quando criança. Minha mãe dizia que eu era e eu não sabia do que se tratava.
    Tenho picos de sanidade e ela melhora, mas sempre volta em algum momento. Acho que estamos fadadas a viver assim :( *drama queen*

    P.s.: Não esqueci o lance do projeto não, viu? tô pensando em algo bem legalzão pra te mandar!

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hellz, já disse que somos gêmeas, hahaha.
      Eu também tenho picos, vai e volta, volta e vai...

      Acabei de receber seu texto. Adorei! Obrigada :*

      Beijoooos

      Excluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Eu não sou tanto assim não, mas quando eu adoeço e sinto algo diferente de tudo que eu já tenha sentido, aí me desespero achado que pode ser algo muito sério.

    Estou te acompanhando agora.
    Quando puder, faz uma visita:
    http://www.borboletra.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fundo todo mundo é um pouquinho desesperado, hehe.

      Beijoooos

      Excluir
  4. Oi Teca!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk meninaaa bota loucura nissoo
    kkkkkkkkk fiquei com dó das enfermeiras q te atende!!
    Mas no caso dos exames eu sou q nem vc, sempre vou p lado mais trágico, doutor google é o médico q eu mais consulto =/
    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.
      Acontece, né?
      Google está aí para isso. Ou não...

      Beijooos

      Excluir
  5. Oiiii Teca, td bem??? hahahha, me vi nesse texto. Sempre acho que vou morrer, kkk e sempre pesquiso no google o resultado do exame. E aí do médico se disse que aquilo n é nada do q dizia na net. Vou em todos os médico conhecidos e se todos concordarem que n é nada, eu repito os exames só p garantir, kkkkk
    Mas n tenho medo de agulha n. Sou bem tranquila quanto a isso, kkkkk
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gih, TAMO JUNTO, haha.
      Bom saber que não sou louca sozinha nesse mundo, hahaha.
      Também gosto de várias opiniões, só para garantir, sabe?

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi, voltei!!!
    Te propus uma tag lá no meu blog!
    Se você achar interessante participar e se ainda não participou...

    http://www.borboletra.com/2015/01/tag-meus-livros-niguem-sai.html

    ResponderExcluir
  7. Oi, Teca!
    Menina, o que é isso?! Que loucura hem ahuahuaha.
    Felizmente não tenho nada disso. Sou bem tranquila em relação á doenças e não fico alarmada por qualquer coisa.
    Mas, imagino o sufoco que deve ser isso.
    Adorei o post.
    Beijos

    >> Concorra a um vale presente de R$ 50,00 e R$ 20,00 na promoção 2015 da Sorte. Não fique fora dessa!<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem me dera ser assim.
      Me ensina? Hehe.

      Beijooos

      Excluir
  8. KKKKKKK Que doideira, eu não fico assim a esse ponto, mas as vzs me vem na mente algo grave, mas quando nao vem, ai que é algo ruim. Minha mae é igualzinha, abre os exames e fica se consumindo. Bjs

    http://garotas--xxi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que tem outras pessoas doidas nesse mundo como eu, hahaha.
      :D

      Beijooos

      Excluir
  9. Menina hahaha dei algumas risadas, principalmente com essa charge hahahah mas eu nao sou muito assim não, claro que temos os meus momentos de pensar essas bobeira e dar uma pirada, mas é muito de vez em quando e pego um pouco mais leve rs
    Beijos

    http://thayanepontes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorte sua.
      Quem me dera ser assim menos louca, haha.

      Beijooos

      Excluir
  10. Oi, Teca!

    Hahahaha, adorei esse post. Não sou hipocondríaca, mas às vezes faço um drama. Se sinto qualquer dorzinha, penso besteira (mas nunca tomo remédio, só em casos de urgência mesmo). Agora, uma coisa que temos super em comum é o medo de agulha! Eu faço tatuagem tranquilamente, mas exame de sangue? Injeção? Choro e desmaio, hahahaha. Minha mãe sempre ri bastante. Isso acontece desde que eu era criança e acho que continuarei assim, rs.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafaela, eu até queria fazer uma tatuagem, mas penso na agulha e quase desmaio, hahaha.
      Eu também não tomo remédio, não, só penso que estou morrendo.
      Quem é assim sempre vai ser. :D

      Beijooos

      Excluir
  11. Olá! Acabei fe descobrir a página (dois anos depois kkkk)... E sim, eu tenho descoberto que sou muuuuito hipocondríaca. Tenho a mesma neura que você: qualquer coisa eu já penso que é uma doença sem cura ou que já pode estar em estágio avançado e eu vou morrer; também abro os exames antes fe entregar (mas não tenho problema em fazê-los. Não gosto de agulhas, mas também não tenho medo etc., penso que é pra uma "boa causa" (ou não) e tento me manter tranquila) e antes de saber os resultados de exames ou até antes de fazê-los, eu passo noites e noites dormindo mal. É uma tortura! Mas ser hipocondríaca deve ter seu lado bom... Talvez a gente até se cuide mais, né? Abraço.

    ResponderExcluir