quinta-feira, 4 de maio de 2017

Perfeita é a Mãe – Comédia para o Dia das Mães


Ser mulher já é difícil devido a tudo o que precisamos enfrentar no dia a dia. Mas ser mulher e mãe é mais difícil ainda. E é isso que mostra o filme Perfeita é a Mãe, dos diretores Jon Lucas e Scott Moore, os mesmos de Se Beber, Não Case. Essa quebra do estereótipo de mulher perfeita cai por terra quando a protagonista decide se rebelar contra tudo e todos.


Em Perfeita é a Mãe, temos Amy (Mila Kunis). Uma mulher moderna de 32 anos, mãe de dois filhos adolescentes – ela os teve muito nova -, casada e que trabalha para um chefe folgado e extremamente jovem. Além de trabalhar, ela precisa fazer todo o resto sozinha: buscar filhos no colégio, levar o cachorro no veterinário, cozinhar, ir em reuniões na escola e, ainda por cima, ser sexy e feminina. Cansa qualquer um! Até que descobre que seu marido (David Walton) a trai pela internet e pede a separação.

Estressada, exausta e esgotada, Amy decide que não vai mais ser perfeita, afinal, as pessoas já dizem mesmo que ela não é uma boa mãe! Então não vai fazer tudo o que se espera dela. E é aí que encontra Carla (Kathryn Hahn), a mãe mais longe possível da perfeição, e Kiki (Kristen Bell), uma mãe fofa, com uma penca de filhos, um marido mandão e que se anula como mulher. As três se rebelam e fazem o que bem entendem, o que enfurece Gwendolyn (Christina Applegate), a perfeição em pessoa que é presidente da Associação de Pais e Mestres e “manda” no bairro em que moram.




Perfeita é a Mãe é uma comédia estilo besteirol. Se você gosta do gênero, vai se divertir, se não, corre! Como gosto, dei boas risadas, principalmente nas cenas em que as três decidem que ser certinhas está proibido. É quase um filme de colégio americano com protagonistas adultas. Até mesmo tem uma votação para presidente da Associação de Pais e Mestres que quase parece uma eleição para rainha do baile. São as populares e perfeitas contra as esquisitas “fora da curva”. Talvez a melhor maneira de se descrever o filme seja que é para o pessoal que adorava comédias adolescentes, mas cresceu (ou não).

Mila Kunis tem um ótimo timing para comédia, isso já sabemos faz tempo. E ela não faz feio nessa produção. A atriz nos faz dar algumas risadas ao longo do filme e mesmo não sendo mãe é possível se identificar com seus problemas – mesmo que muitos deles tenham se resolvido fácil demais, sem muita profundidade no roteiro. E Kristen Bell e Kathryn Hahn foram o complemento ideal.  As três personagens pouco têm em comum, além do fato de serem mães, mas se completam e uma ajuda a outra. O trio principal, assim como Christina Applegate, funciona muito bem junto.



Perfeita é a Mãe vai um pouco contra a corrente de Hollywood de mostrar super-mulheres capazes de fazer tudo, ainda por cima de salto alto. Mesmo que em alguns momentos caia em clichês ou reforce alguns estereótipos, é um filme diferente, que tem uma mensagem que afirma ser ok ter defeitos, ficar cansada, explodir de vez em quando. Nós não precisamos nos anular para sermos boas e isso é maravilhoso.

A trilha sonora do filme é ótima, é quase uma playlist pop com várias músicas que conhecemos e amamos. Dá vontade de se rebelar e bagunçar em câmera lenta enquanto uma canção boa toca, assim como Amy, Carla e Kiki fazem (Tem uma playlist no Spotify com as músicas do filme. Vá lá e divirta-se!).



Perfeita é a Mãe não é o melhor filme do mundo e nem o mais memorável, mas é altamente divertido e vai te fazer repensar o seu relacionamento com a sua mãe ou com os seus filhos. É uma boa pedida para assistir tão próximo ao Dia das Mães. E um dos aspectos mais bacanas é que no final há depoimentos reais das atrizes com as suas mães, contando sobre suas vidas e como elas não eram e não são perfeitas.

Recomendo.

Teca Machado 

12 comentários:

  1. Oi! Esse filme é maravilhoso, mostra que mãe é mulher e ser humano. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!
      Ser humano muito cheio de defeitos e real!
      :D

      Beijooos

      Excluir
  2. Como eu não tinha ouvido falar desse filmes antes? vou correndo assistir!

    http://www.gotasdecafe.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Teca, tudo bem?
    Já assisti esse filme e concordo totalmente com você, rs.
    Não é o melhor filme já feito e tem umas partes que não gostei muito, mas me diverti bastante. Além da trilha sonora, que é muito boa mesmo.
    Super recomendo também, pra quem é mãe, pra quem não é...Pode esperar muitas risadas.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Esther!
      A trilha sonora é realmente o ponto alto!
      Risadas são uma realidade nesse filme.

      Beijooos

      Excluir
  4. Oi, Teca!
    Dificilmente besteirois me conquistam, mas esse desse o trailer ganhou meu interesse. Creio que por ter Mila Kunis no elenco também ajuda.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Então, besteirol por besteirol eu não gosto tanto, mas esse é muito legal!
      Tem uma mensagem, sabe?

      Beijooos

      Excluir
  5. Olha, eu não gosto da atriz Mila, mas tive que ver esse filme e adorei, me retrata sem dúvida alguma!
    Blog Minhas Inspirações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não deixo de ver o filme porque não gosto do ator, então direto encontro uns filmes maravilhosos que eu não esperava!

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi, Teca!!

    Eu já achei o trailer engraçado, então espero me divertir bastante com esse filme também.
    Adorei a dica! ;)

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, é bem engraçado mesmo!
      Você vai gostar!

      Beijooos

      Excluir