terça-feira, 22 de agosto de 2017

Uma história de literatura


Vocês se lembram qual livro foi aquele que fez com que você se apaixonasse pela literatura?

Talvez você tivesse apenas 6 anos de idade, talvez você tivesse 18, talvez você tivesse 40... Não importa. Quem ama a literatura provavelmente teve alguma obra catalisadora que despertou a paixão.

No meu caso não foi exatamente um livro em questão. Mas um autor: Julio Verne.

Lá pelos meus 7 ou 8 anos eu já lia algumas coisas. Lembro que meu primeiro livro de “adulto” – ou seja, sem figuras – foi Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos, que era do meu pai, uma edição da década de 1960, que achei na casa dos meus avós. Li numas férias e chorei igual a uma condenada. Não imaginava que livros para criança fossem tão absurdamente tristes!



Até que meu pai, que é um leitor assíduo, percebeu que eu gostava de livros e me apresentou Julio Verne.

Julio Verne

Primeiro eu fui com ele para o centro da Terra. Foi tão divertido que logo em seguida dei a volta ao mundo em 80 dias. E não parei por aí, porque depois fui navegar 20 mil léguas submarinas.

E foi tudo tão incrível, tudo tão maravilhoso, que a partir daí a literatura, não só fantástica, entrou na minha vida e nunca mais saiu. E tenho certeza que nunca mais vai deixar de estar comigo, porque essa paixão se tornou também profissão e hoje sou escritora (já conhece meus livros? Tem aqui) e jornalista, que não é necessariamente literatura, mas envolve escrita e histórias.



Depois do Julio Verne veio o Alexandre Dumas com seu Conde de Monte Cristo incrível. E vieram os autores brasileiros, com a triste história de O Guarani, com o engraçado enredo de Brás Cubas e o chocante (na época foi chocante, eu lá toda inocente, haha) Capitães de Areia. Ao mesmo tempo conheci a J. K. Rowling – li o primeiro Harry Potter com 11 anos e fui acompanhando a idade deles até o fim – e minha vida mudou. Em seguida entrou no meu caminho o maravilhoso C. S. Lewis e suas Crônicas de Nárnia e assim por diante. 


Esse marcador com uma frase de 20 Mil Léguas Submarinas me deu a ideia do post

A partir daí eu já tinha sido picada pelo bichinho da literatura e hoje em dia é difícil me encontrar por aí sem um livro na bolsa.

E você, qual foi o livro que fez com que você se apaixonasse pela literatura?

Teca Machado


5 comentários:

  1. Oi, Teca! O meu primeiro contato com a literatura foi em minha infância, lembro-me que, eu lia muitos gibis da "Turma da Mônica" e outros de super herois famosos anericanos. Meu primeiro livro adulto que li foi " Dom Casmurro." Eu particularmente adoro ler os clássicos nacionais e também os internacionais, como Shakespeare, Albert Camus, Lovecraft e tantos outros que se eu citar aqui o comentário ficará enorme. Abração!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ratificando americanos e não anericanos, o teclado do smartphone às vezes nos pregam essas vaciladas de erros ortográficos, rsrsrs.

      Excluir
  2. Oi Teca, eu só me lembro de ler várias e várias vezes contos de fadas e depois na escola aquelas coleções Vagalume. Eu quero muito ler Meu pé de Laranja Lima ainda, eu vi o filme quando criança (muito velho) e eu adorava! E tb quero ler 20 mil léguas submarinas!! Adorei o post, até bateu uma nostalgia!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Teca, tenho uma amiga que sempre fala do Julio Verne para mim. Nunca li nada do autor, até um tempo atrás nem sabia da sua existência :( Pretendo ler algo dele logo e anotei os que indicou. xD

    E o primeiro livro que li foi Chá de Sumiço, lembro que foi uma indicação no X Tudo...heheheeh #velha #eusei

    Ah! Está tendo sorteio de livro no meu blog, passa lá e confere. xD
    www.papuff.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca!
    Muito legal seu relato.
    Desde pequena eu lia Turma da Mônica e afins, mas o que me fez despertar pra leitura foi Os Miseráveis. Não a edição calhamaço, mas uma edição beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem resumida da história que eu ganhei na escola.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir