terça-feira, 15 de agosto de 2017

A Garota do Calendário - Outubro


Depois de altos e baixos – mais baixos do que altos -, a série A Garota do Calendário, de Audrey Carlan, está chegando ao fim para mim – até que fim! Semana que vem leio o último volume, o de Dezembro, e hoje trago para vocês a resenha de Outubro.


Leia a resenha dos outros volumes: JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulhoAgosto e Setembro.

Além de ser uma pessoa que não desiste de um livro ou de uma série, ainda tem o fato de que se eu já li 10 livros da saga, preciso ler os últimos dois, né? Eu sou curiosa, mesmo que a história seja bem mais ou menos. A cada volume que passa tenho a certeza que a autora escreveu 12 livros só para vender mais. Ela podia muito bem ter escrito só dois volumes, um para cada metade do ano, e ainda cortar milhares de cena de sexo, e a história seria bem melhor. Outubro foi uma enrolação sem fim.

Audrey Carlan
Depois de ser finalmente resgatado do sequestro no Sri Lanka, Wes volta para casa, para o lado de Mia. Mas depois de passar tanto tempo na mão de extremistas religiosos que o torturavam e de ver a amiga e ex-namorada Gina ser estuprada diariamente, Wes está sofrendo de stress pós-traumático. E o único jeito que Mia encontra de trazê-lo de volta para a realidade após pesadelos é deixa-lo fazer sexo com ela de forma alucinada, doentia e possessiva (alô, psicólogos! Deem uma olhada nisso!). Outra maneira que ela acredita que irá ajudar é envolve-lo em seu último trabalho como acompanhante: o de apresentadora de um quadro num programa matinal sobre beleza e saúde. Como Wes trabalha com roteiro e edição, Mia o convida a ajuda-la nessa empreitada para que ele se distraia e redescubra sua paixão.

O livro inteirinho – sorte que ele é bem curto – se divide entre Mia e Wes fazendo um sexo nada saudável e Mia e Wes fingindo que trabalham. Wes basicamente trocou de personalidade. É entendível que ele tenha se tornado um outro homem após o trauma, mas, ainda assim, sua essência foi mudada.

Eu esperava que Wes fosse tratado medicamente de forma muito mais real e profunda, mas a autora não soube explorar isso. Os momentos de maior delicadeza foram quando ele encontrava Gina, mas tais cenas eram estragadas por Mia estar com ciúmes (sério? A mulher foi estuprada e violada de todas as maneiras possíveis e imagináveis e a Mia sente ciúmes quando ela conversa com Wes sobre o que eles viveram).

Em breve termino A Garota do Calendário e confesso que estou curiosa com o desfecho. A série começou de uma maneira, caminhou para um rumo, de repente tudo mudou, mas as cenas de sexo desnecessárias continuaram. Vamos ver no que isso vai dar.

Recomendo só se você já leu os outros da série e é meio bobo que nem eu e não para na metade.

Teca Machado


4 comentários:

  1. Oi, Teca!
    Gente, esse livro realmente precisa ser estudado. Comassim???? Melhor coisa que fiz na vida foi decidir não ler essa série.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
  2. Que pena Teca que essa série não tenha lhe agradado como deveria, mas, vejo muitos leitores(a) dizerem não curti essa serie. Para ser sincero eu nunca me interessei de verdade em conhecer essa obra, ainda bem que, parece que eu não esteja perdendo muita coisa. Não é verdade? Sua resenha está maravilhosa, como sempre você elabora de uma forma magistral. Abração!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olha eu não consegui passar do primeiro livro dessa série porque achei rasa demais.
    Lendo a sinopse desse livro reforcei os meus motivos para ter desistido dela. A narrativa é muito fraca e nada realista.
    Além disso a escrita da autora não me conquistou nem um pouco.. Uma pena..

    beeeeijooooos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca. Miga, você é forte em! Eu tentei ler o livro e não passei nem do oitavo capítulo de tão ruim que eu achei a história. Acho que o excesso de erotismo pesou demais no teclado da autora e isso deixou todo o conteúdo importante das questões da Mia/Wes mal exploradas. Espero realmente que a autora resolva dar uma guinada nessa história, senão será uma completa perda de tempo.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir