terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

A Garota do Calendário - Abril


Mais uma vez vamos nos aventurar na saga de Mia Saunders, de A Garota do Calendário, da autora Audrey Carlan. Dessa vez vamos comentar o quarto volume, o de abril.


Quer ler as outras resenhas? Aqui estão: Janeiro, Fevereiro e Março.

Confesso, não está sendo a minha série preferida da vida, principalmente depois que li o de maio, o mais blé de todos, mas segundo minha amiga Carol Garcia, do blog Livros Ontem, Hoje e Sempre, que é minha gêmea literária, a partir de junho e julho reviravoltas acontecem, tudo vira de ponta cabeça e as coisas melhoram. Então, vamos lá! Ainda mais porque eu não sou mulher de deixar livro e nem série pela metade.

Mia Saunders é uma garota de Las Vegas que se vê obrigada a trabalhar como acompanhante de luxo para pagar a dívida de U$ 1 milhão de dólares que seu pai fez com um agiota, que diga-se de passagem é o ex de Mia. O emprego não é de prostituta, mas se ela quiser fazer sexo com os clientes, ganha um extra por isso. Cada volume conta um mês – e um cliente – de Mia. E em abril ela está do jeito que sempre quis: acompanhando um jogador de beisebol do time Red Sox, o seu preferido, usando jeans, camiseta e bebendo cerveja.

Quem a contratou foi Mace. Estrela em ascensão do time, ele anda tendo uns problemas com a imagem entre os patrocinadores, já que seu nome geralmente está associado a mulheres, bebedeira e confusão. Mia precisa fingir ser a namorada que colocou ele na linha durante um mês para redimir Mace aos olhos do público. Mas ele é machista, um tanto babaca e cheio de defeitos. Fora que é apaixonado – sem admitir – pela sua relações públicas, a certinha e perfeita Rachel, alguém que não tem nada a ver com ele.

Audrey Carlan
O volume de abril foi bacana. Mia ficou mais focada nas amizades do que se relacionar amorosamente com o cliente. Além disso, foi até bem útil como cupido, mesmo que com meios nem tanto ortodoxos, e como amiga. Parece que fez a diferença na vida de Mason de forma positiva. Mason foi um personagem legal, o primeiro dos clientes de Mia que não é o sr. Perfeição. Ele é irritante, malandro e cheio de si, mas com o passar do livro vemos que isso é só a camada externa de quem realmente Mace é.

O que me irritou em Abril foi o fato de que Mia ficou o tempo todo “pegando fogo”. Como ela não teve sexo com o cliente, só pensava nisso o livro inteiro e até foi um tanto voyeur e intrometida nas relações de outras pessoas. Fora que achei que nesse volume Audrey Carlan pegou um pouco pesado no palavreado, sendo o mais vulgar até o momento.

A história, como sempre, é lida de forma bem rápida. Todos os livros de A Garota do Calendário são bem curtinhos, com cerca de 120, 130 páginas, além da letra ser bem grande e a escrita bem tranquila e fluida. Geralmente termino a leitura de um dia para o outro. A cada mês eu leio um dos livros sobre Mia para terminar a série em um ano, assim como ela vai terminar sua aventura.

Recomendo.

Teca Machado

8 comentários:

  1. Oi, Teca. Eu já tentei ler essa série mas a achei tão seca de atrativos, que me desanimo toda vez que tento ler. Comprei o primeiro volume há séculos mas ainda não sai do primeiro capítulo, e olha que os livros são curtos. Eu estou procurando histórias que saem do "erótico", e abrangesse mais coisas. A garota do calendário infelizmente não é assim.
    Beijo! Leitora Encantada
    Promoção 4 anos de blog Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mika!
      Realmente, não é assim.
      Eu continuo lendo porque sou curiosa e não paro pela metade, hahaha.
      :P

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi, Teca!

    Gostei bastante da resenha e de saber que a partir do sexto livro tudo melhora, mas esta série não chamou minha atenção. Fiquei curiosa quando vi que seria publicada, mas depois de ler a sinopse me desanimei. :(

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, eu só continuo porque sou curiosa.
      Agora li até julho e realmente melhorou.
      :D

      Beijooos

      Excluir
  3. Já ouvi muitas pessoas falando bem dessa série, e até que eu gostei do primeiro volume, mas fiquei com preguiça de ler o resto hahaha. Que desnecessário a menina com fogo no rabo. O bom é que pelo que vi nas resenhas ela vai amadurecendo e aí a história se torna mais do que apenas sexo. Ótima resenha!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito livro, né?
      E, realmente, ele tem fogo no rabo, hahahahahaha.
      Estou em julho e já começou a melhorar.

      Beijooos

      Excluir
  4. Oi, Teca!!!

    Somos gêmeas literárias mesmo! <3
    A série estava me cansando porque as histórias são sempre muito parecidas no começo. Mas como disse, as coisas vão mudando aos poucos em junho e julho. E o mês de agosto fará a super mudança na história. Se não me engano, o livro mais doido de todos é outubro... Me desculpe, mas faz tempo que li (e li em inglês ainda) então não estou 100% sobre os meses, mas a história muda totalmente. Você vai ver! Preciso reler em português para resenhar também! Hahahaha

    Mas eu gosto da Mia e gostei muito de algumas decisões dela no fim da história. Quando você terminar, discutimos melhor para eu não te dar nenhum spoiler! Hahahaha

    Ah. Como é um livro erótico, todos os volumes vão apresentar sexo de alguma forma. Alguns mais e outros menos. Eu pessoalmente achei alguns momentos desnecessários para a situação da história, mas relevei por causa do gênero.

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha gêmea!
      Realmente, terminei julho e as coisas começaram a andar mais.
      E, sim, cansa as cenas de sexo, mas tudo bem, a gente releva e segue em frente.
      :D

      Beijooos

      Excluir