terça-feira, 7 de julho de 2015

Tocando as Estrelas – Cinema, triângulo amoroso e Havaí


Apaixonar-se sem ter ninguém observando já é complicado. Quando o mundo inteiro, literalmente, está de olho na sua relação, tudo fica ainda mais difícil, ainda mais quando você depois de um tempo percebe que a decisão que tomou não foi a mais acertada. E esse é o dilema que vive a protagonista de Tocando as Estrelas, de Rebecca Serle, que recebi da editora Novo Conceito.

Livro cedido pela Editora Novo Conceito

Um romance divertido, cinematográfico, que passa na maravilhosa ilha de Maui, no Havaí, Tocando as Estrelas é aquele tipo de livro que você senta para ler e não quer parar até terminar. Afinal, o triângulo amoroso bem construído divide corações. Eu mesma troquei de opinião várias vezes sobre o meu preferido (Team Rainer ou Team Jordan?). Fora que você vai imaginando aquele cenário paradisíaco maravilhoso e pensa “Caramba, Paige é uma sortuda. Havaí, dois caras gatos no seu pé e estrela de um filme famoso”. O que mais ela pode querer?

Em Tocando as Estrelas, Paige Towsend é uma garota comum de 17 anos. Mesmo sem apoio da família, o seu maior sonho é ser atriz, tanto que participa de todas as peças de colégio, além de alguns comerciais. Quando a produção do filme Locked, inspirados numa série de livros best seller, vai até a sua cidade fazer teste de elenco, ela participa da seleção, mesmo tendo certeza de que não será a escolhida. Mas contrariando mesmo os seus sonhos mais loucos, Paige é selecionada.

Rebecca Serle
Então ela é levada para as filmagens no Havaí ao lado de Rainer Devon, um dos jovens mais sexys e lindos do mundo. Ao contrário de Paige, ele nasceu encarando os holofotes e ajuda a garota a se adaptar a esse mundo cinematográfico sem privacidade. Além de ser um bom amigo, Rainer e Paige desenvolvem um sentimento diferente um pelo outro. Tudo estaria ótimo, se não fosse a chegada do astro problemático Jordan Wilder, um bad boy com quem Rainer tem uma inimizade declarada. Paige é arrebatada pela sua presença e passa a ficar confusa em relação aos dois rapazes. Assim como no filme que estão gravando, a atriz não sabe qual é o cara certo para ela. E não é que a arte imita a vida?

Paige é uma adolescente querendo manter a sua identidade mesmo quando tudo no seu mundo muda. Ela não quer deixar que a fama a engula e transforme em outra pessoa. De opinião forte e cabeça no lugar, ela é até mais madura do que outras adolescentes. Rainer é doce, fofo, bonzinho, extremamente gato e se mostra por vezes mimado e alheio ao que acontece no resto do mundo. Já Jordan é um fenômeno da natureza, cuja aparência e fofocas sensacionalistas escondem a sua verdadeira personalidade. Fora que também é gato com uma intensidade de tirar o fôlego. Como vi dizendo por aí, se Rainer é a calmaria, Jordan é o furacão. Entendo Paige se sentir dividida. #PerigueteLiterária

Narrado em primeira pessoa por Paige, Tocando as Estrelas tem a escrita fluida, ágil e sem muito mimimi. É daqueles livros para você ler rapidinho. Geralmente protagonistas me irritam (Mas amo elas, no fim das contas), só que dessa vez o efeito foi diferente. Entendi suas motivações e concordei com várias de suas atitudes, mesmo com o final do livro, do qual tem bastante gente reclamando. Não foi clichê e deixou um super gancho para o próximo volume.  

Por falar nisso, Tocando as Estrelas é o primeiro de uma série chamada Famous in Love (o título do livro em inglês). Não consegui descobrir quantos livros são, mas acredito que sejam três, um contando a filmagem de cada livro da trilogia Locked. O segundo vai chamar Truly Madly Famously.

Maui, Havaí - O cenário paradisíaco do livro

Li Tocando as Estrelas sem grandes pretensões e me apaixonei pela história. Uma adorável surpresa literária. Mal posso esperar para saber como continua. Vai demorar muito?

Recomendo muito.

Teca Machado

7 comentários:

  1. Quando comecei a ler a resenha achei que quem era famoso fosse o cara. Mas desse jeito a estória fica bem mais interessante.
    Gostei da proposta do livro, apesar de não curtir tanto triângulos amorosos, acho que eu iria gostar desse...

    Beijos!
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raissa!
      Eu gosto bastante de triângulos amorosos, mas sempre fico com medo de o que eu gosto ser deixado de lado, hahaha.
      Mas você vai gostar de Tocando as Estrelas.
      É beeeeem bacana. Eu gostei muito e estou mega curiosa para saber como continua.

      Beijooos

      Excluir
  2. Achei super interessante a história do livro! Já quero ler! rs
    Mas só vou começar hora que estiverem todos lançados, assim eu leio tudo de uma vez só! rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moneeeeee
      E olha que o final desse livro deixou todo mundo curioso para saber como continua.
      Acho que você vai gostar, pelo que conheço do seu gosto literário.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  3. Tekitaaaa amada
    Amo as suas resenhas, principalmente de romances e chick lits.
    Esse parece uma gracinha!
    Mas tem um problema: Vou querer ler no Havaí, não em Sampa! Kkkkkk
    Adoro triângulos amorosos, mas eu sempre torço pelo errado. Será que vou errar de novo?
    Xoxo, Tiana Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Titaaaaaa
      Eu também queria ler no Havaí, hahaha.
      Você pelo menos vai ler em Sampa. E eu que li em Cuiabá? :P
      Você vai gostar, tenho certeza.

      Beijoooos

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir