quinta-feira, 27 de agosto de 2015

“Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada...” – O drama do cabelo comprido – Projeto Drama Queen #43


Aaah, cabelo grande! Sempre gostei dos meus fios compridos, mas durante muito tempo tive que mantê-los mais ou menos só na altura do ombro, já que eles são secos e ficavam feios quando longos, bem ralinhos, sabe? Mas depois de alguns anos de cuidado intenso, muita hidratação e cortes a cada três meses, eles hoje estão saudáveis, bonitos e bem grandões, abaixo da linha do sutiã. Estão do jeito que eu quis por muito tempo, mas há alguns dramas envolvidos em ter cabelo comprido.


A começar, eles grudam em tudo. No zíper da blusa e na alça da bolsa são os campeões comigo. Todas as vezes que penduro uma bolsa no ombro, quase metade do cabelo fica preso debaixo da alça e como as minhas bolsas geralmente são pesadas (Eu carrego o mundo dentro delas), dói para caramba se for puxar, então preciso levar com todo amor e carinho e retirar os fios.

Mas algo que faço bastante também é prender o cabelo na porta do carro. Se vocês já viram uma louca dirigindo por aí com metade do cabelo voando do lado de fora sou eu. Acontece, né? Às vezes você vai entrar no carro e está ventando. Aí quando fecha a porta, ficam vários fios presos. Geralmente na hora eu percebo a burrice, mas de vez em quando não e saio dirigindo. Só vejo a bobeira que fiz quando tento virar a cabeça de lado.

Outro drama para quem tem cabelo comprido é a quantidade absurda de shampoo que gasta. O seu condicionador está longe da metade e o seu shampoo já está no fim. Fora que demora mil anos para esfregar, lavar e pentear tudo.

O drama do vento batendo o cabelo no seu rosto é um dos mais normais. Qualquer ventinho já é motivo para você ficar despenteada, mas quando ele está mais forte, principalmente se for dirigindo de janela aberta, já era, você vai levar mil chicotadas de fios na cara. E o pior é que incomoda para caramba e às vezes dói. Você pode até prender, fazer um rabo, uma trança, o que for, mas sempre tem aqueles mais assanhados que escapam e continuam te batendo. E os nós que ficam depois? Triste. Fora que não satisfeitos em bater no seu rosto, tem aqueles que entram na boca. Ô, delícia!

E quando você quer secar o cabelo/fazer escova/chapinha/enrolar? Se o cabelo é comprido, você leva mil anos fazendo mecha por mecha. Às vezes o seu braço nem alcança a ponta do fio e a sua escova fica meio mal feita, só pela metade.

A época da queda de cabelo é cruel para as cabeludas. Como os fios são compridos, quando caem no chão parece que tem muito mais do que realmente caiu. Você fica desesperada com a quantidade que desprendeu do seu couro cabeludo sem a sua autorização, mas depois percebe que não foram tantos assim, só parece bastante porque são longos. Só que se não varrer logo a casa, parece que o Primo It da Família Adams deu um passeio por ali.

Comer de cabelo solto é outra tarefa complicada, porque sempre tem algumas mechas que insistem em cair no seu prato. O mesmo acontece quando você vai escovar dente. Acaba cuspindo pasta num pedaço do cabelo.

Cabelo grande dá um trabalho... Às vezes dá preguiça, às vezes dá calor, mas, vamos conversar, se bem cuidados eles são lindos, né? Estou aqui reclamando, mas amando essa fase capilar que estou vivendo. De vez em quando dá vontade de cortar, simplesmente pelo fato que eu amo cortar cabelo e mudar, mas vou aproveitar minhas madeixas por um longo tempo.

*** 

Gostou do Projeto Drama Queen? Ele é uma parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista. Publicamos textos todas às quintas-feiras. Quer mandar o seu relato dramático, com bastante exagero e bom humor? Envie para projetodramaqueen@gmail.com. Será muito bem vindo nesse mundo cheio de chororô e mimimi!

Teca Machado

20 comentários :

  1. UHAUHAUHSUH, me identifiquei com muita coisa aí, entre elas o fato do cabelo cair na minha escova e prato, por isso sempre como de cabelo preso e sem óculos.

    Eu sofro com isso de ter o braço dolorido quando passo prancha ou babyliss, é um sufoco, ainda mais no calor porque costuma suar mais kkk, ai quando você termina uma mecha se estiver muito quente a outra já está pingando kkkk, tenso rs.

    Adorei o texto, me senti super identificada, mas no final das contas amo meu cabelo grandão ♥

    Beijão Teca,

    www.poesiaemtranse.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá trabalho, mas a gente ama, né?
      *.*
      Bom saber que tem mais gente por aí que me entende, hehe.

      Beijoooos

      Excluir
  2. Teca... Esse eh uma drama mesmo...
    Para mim a pior parte é a do vento... As chicotadas no rosto são doidas! E pra explicar pro marido no carro que está mto vento?! Pra ele fechar a janela! Chego nos lugares parecendo uma doida despenteada! Hauahauahya

    Bjinhos
    Juju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiiim!
      É um dos maiores.
      O meu vive abrindo a janela DO PASSAGEIRO porque não quer atrapalhar o dele, acredita?
      Isso porque o dele é curtinho e o meu está enorme.
      Vontade de bater, hahaha.

      Beijoooos

      Excluir
  3. Só faltou uma fotinho dos teus cabelões! <3
    Tive que cortar os meus. Estavam bem grandes, mas as pontas estavam horríveis. Ai cortei long bob. Foi um choque no começo, mas me adaptei. Até gosto agora.
    Mas de vez em quando sinto falta das madeixas longas...

    Beijo
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, faltou a foto, hehe.
      Nem pensei nisso.
      Ah, já cortei muito ele mais curto por estar com as pontas feias, mas estou aproveitando a fase.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  4. Oi, Teca!
    Conheço muito pouco desse drama, pois meus cabelos nunca passam dos ombros, haha.
    Mas cabelos grandes são realmente lindos.
    Adorei o post.
    Beijos

    www.construindoestante.com || Curta a fanpage
    Esse é o mês de aniversário do blog! Participe da Promoção e do Top Comentarista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei muito tempo com os meus nos ombros, mas agora enjoei e estou deixando crescer.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  5. Olá!

    Eu te entendo! Já tive cabelo comprido e, pior que prender na bolsa é cabelo na comida! Me identifiquei com esse post. Mas hoje, meu cabelo está mais ou menos na altura do seu, da última vez que cortei, foi porque eu quis doar. Aliás, quero que meu cablo cresça para que possa doar de novo!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kamila!
      Eu até quero doar quando eu resolver cortar, mas meu cabelo não é bonito assim para fazer peruca ou aplique, sabe?
      Acho que não rola.

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi Teca,
    Eu amo cabelo comprido, porém existem momentos que dá aquele trabalho de manter. Haja hidratações, shampoos, condicionadores, etc.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá trabalho, mas vale a pena, né?
      *.*

      Beijoooos

      Excluir
  7. Oi Teca,
    Sério, admito mto vcs que tem cabelo comprido.
    Se tem uma coisa que me incomoda é sair de casa e o vento ficar bagunçando o cabelo. Quando isso acontece vou reto cortar o cabelo, sem pensar duas vezes.
    Mas nunca tinha me ocorrido todos esses outros dramas que vcs vivem. Haja vontade de manter as madeixas, eim?
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Homens não sabem o que a gente sofre!
      Hahaha.
      Mas a gente adora.
      :P

      Beijoooos

      Excluir
  8. Oi Teca!

    Além de altas risadas, eu me identifiquei com o texto! Realmente ter cabelo comprido é difícil, acho que foi por isso que decidi dar uma mudada e cortei bem curtinho haha. Hoje ele já está um pouco maior, mas eu acho lindo cabelo grande, pretendo não cortar mais o meu! haha

    Beijos!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que riu e se identificou.
      :D
      Eu passo por fases, às vezes maior, às vezes menor, mas nunca corto joãozinho, haha.

      Beijoooos

      Excluir
  9. Menina, eu cheguei a ter o cabelo até o meio das costas. Mas é realmente muito difícil de se manter! Como disse, a gente gasta horrores de shampoo, demora a eternidade para secar e prende em tudo que é lugar! Embora eu não tenha carro, então não passo por esse tipo de situação, mas prender na bolsa, na roupa e no óculos... Vixi... Direto!

    Mas esse ano eu decidi voltar a fazer natação e vou te dizer que meu cabelo estava acabando comigo. Eu nem conseguia dormir direito porque fazia a última aula do dia - que era às 21h - e demorara além da eternidade para secar meu cabelo.

    Então dei a louca e cortei o cabelo na altura do ombro. A parte cortada foi doada para perucas de pessoas com câncer e eu consegui voltar a dormir! Hahahahahaha

    Vou dizer a você, fico sem comer, mas não fico sem dormir. xD

    Foi uma ótima decisão, embora o cabelo já esteja abaixo do ombro novamente - minha necessidade de shampoo já está aumentando novamente. Mas confesso que também acho o cabelo comprido muito mais bonito e sexy. Quem sabe quando eu conseguir um horário melhor para a natação, não deixe o cabelo longo de novo, né?

    Beijos

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina!
      Gente, eu também não como, mas não deixo de dormir, haha. Te entendo completamente.
      Realmente, natação acaba com o cabelo, ainda mais se for tão tarde e aí é aquela resenha com o cabelo.
      Espero que você consiga um horário melhor para voltar a deixar crescer.
      E que legal ter doado o seu cabelo. Da próxima vez que eu cortar bem mais curto, pretendo doar, mas meu cabelo não é lá essas coisas para doar, sabe?
      Hahaha.

      Beijooos

      Excluir
  10. Acho lindo cabelo grande também! Tenho vontade de ter o meu bem grandão, mas nunca consigo... eles vão ficando bem ralinhos e lá se foram os planos de cabelo grande... rs
    Mas mesmo o meu não sendo assim tão grande eu já passo por coisas assim, imagina se fosse então.. rs
    Adorei o post!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mone!
      O meu era assim também, quando crescia era bem ralinho, até que comecei a cortar de 3 em 3 meses, no máximo, ele melhorou muito!
      Tenta isso, vai que dá certo.
      Que bom que gostou do post.
      :D

      Beijoooos

      Excluir