sábado, 29 de agosto de 2015

O Pequeno Príncipe – A história vista com outros olhos


Preciso confessar que apesar de todo mundo falar das maravilhas do livro O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, eu nunca fui muito fã. Li quando era criança e não entendi absolutamente nada, haha. Talvez essa experiência na infância tenha me mantido afastada da obra e de me aprofundar no assunto. Quando vi que seria lançado o filme, a minha reação foi simplesmente dizer “legal” e não ficar ansiosa para assistir. Mas essa semana fui ao cinema e posso dizer que agora, aos 27 anos, vejo tudo com outros olhos e entendi várias das metáforas presentes na história, principalmente porque o diretor Mark Osborne deixou tudo muito mais palatável e fácil de entender.


O Pequeno Príncipe, filme, na verdade não é apenas uma adaptação cinematográfica do livro. O diretor inseriu uma história paralela para explicar conceitos da obra e deixá-la mais atual. Uma menina, filha de mãe solteira workaholic, precisa entrar na escola mais puxada da região, o que irá transformá-la numa ótima adulta. Quando falha em seu teste de admissão, a mãe entra com o Plano B em ação, que consiste em mudar de casa e deixar o tempo de férias de verão da filha altamente cronometrado com estudos e outras atividades que irão fazer com que ela se aperfeiçoe, seja aceita no colégio, numa boa universidade, num ótimo emprego e assim por diante.



A menina, que nunca teve tempo de curtir a infância, descobre no seu vizinho, um idoso aviador cheio de sonhos e renegado por todo mundo, uma maneira de ser criança pela primeira vez quando ele lhe apresenta a história do seu encontro com o Pequeno Príncipe. Extremamente racional, logo de cara a menina faz cara feia para a narração. Como assim um príncipe vive num planeta quase do tamanho dele? Como assim uma rosa fala? Como assim ele viaja pendurado em aves migratórias? Mas o aviador é tão simpático e carismático que a menina embarca com ele em seus relatos, tanto que no ato final ela mesma é protagonista de um acontecimento que envolve todos os personagens do livro, mas com outro viés nunca antes apresentado na obra de Antoine de Saint-Exupéry.




A amizade da menina com o aviador é algo tão lindo, tão sensível, que tudo o que o espectador faz é torcer para que ele tenha um relacionamento assim tão puro e sem pedir nada em troca na sua vida. E é exatamente essa relação que dá o brilho ao filme com doçura, humor e, sim, um pouquinho de drama. Te desafio a sair do cinema sem ter derramado pelo menos uma lagrimazinha que seja. O diretor soube pesar muito bem todos os sentimentos que ele quis passar, nada é exagerado, é na medida certa.

E a beleza gráfica do filme é de tirar o fôlego. Na história da menina e do aviador é a computação que estamos acostumados, mas os personagens são tão expressivos, principalmente nos olhos, que quase esquecemos que não são atores reais. E as cenas em que o aviador conta sobre o seu encontro com o Pequeno Príncipe foram feitas em stop motion com esculturas de papel machê. Nem consigo imaginar o trabalho que deu para fazer isso.



Sendo muito profundo apesar da sua simplicidade, talvez crianças não entendam o filme por completo, mesmo com a ajuda narrativa que o diretor deu. Mas algumas lições ficam muito claras: Mesmo não presentes fisicamente as pessoas que amamos nunca nos abandonam e que nunca podemos esquecer como é ser criança, mesmo quando nos tornamos adultos.

Agora O Pequeno Príncipe e suas metáforas fazem muito mais sentido para mim e fiquei com vontade de reler o livro, principalmente depois de descobrir que o aviador é, na verdade, Antoine de Saint-Exupéry, que pilotou aviões no período da guerra.



Sabe-se lá porquê a versão que eu vi do filme foi em francês, mas no inglês ele conta com vozes de atores famosos, como Rachel McAdams, Paul Rudd, James Franco, Marion Cotillard (Que interpretou a Rosa tanto no inglês quanto no francês), Paul Giamatti, Jeff Bridges e Benicio Del Toro.

Recomendo muito.

Teca Machado

14 comentários:

  1. AAAAH eu to muito ansioso pra ver esse filme, infelizmente ainda não li o livro mas aposto que o filme ta muito legal, já to chorando só de ver as imagens hahha

    http://criativosounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.
      Prepare-se que é para chorar mesmo.
      :P

      Beijoooos

      Excluir
  2. Oi, Teca!
    Acho super interessante consegui ver o livro de várias formas através do anos, enquanto estamos crescendo e "evoluindo". A cada crítica sobre o filme fico babando e querendo muito ir assistir. Fico feliz em saber que o autor conseguiu captar a essência do livro. Adorei o post! <3

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Wis!
      Aaah, é de uma fofura só.
      É interessante ver visões diferentes da mesma história, né?

      Beijooos

      Excluir
  3. Nossa, estou super ansiosa para assistir esse belo filme!! Adorei a resenha. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Ahhh amo o Pequeno Príncipe ♥ Quero muito assistir o filme!

    Beijão!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca gostei muito do livro, mas o filme é extremamente amor.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  5. Eu adoro O Pequeno Príncipe, então acredito que vá adorar o filme. Apesar de não ser uma adaptação fiel ao livro, gostei dessa ideia do diretor. Certamente vou querer conferir.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi bom para entender melhor a história, sabe?
      Muito legal!
      Acho que você vai gostar.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  6. Oi, Teca!!

    Isso é super coincidência porque estava escrevendo um post - que irá ao ar essa semana ainda - sobre o livro e o filme que está nos cinemas! Hahahaha

    Eu também não achei o livro grande coisa quando li a primeira vez, mas depois que cresci peguei novamente para ler e achei muito reflexivo. É uma leitura para adultos com muitas metáforas (que se tornaram diálogos do filme, por sinal) e realmente uma criança não consegue compreender tudo, mas é mágico e tocante.

    Eu adorei o filme também e fiquei emocionada por ele tratar com tanta delicadeza um tema tão complexo como a morte. Algumas lágrimas caíram, mas não me senti envergonhada porque na sala que estava tinha gente soluçando. Hahaha

    Enfim, estou emotiva (TPM) e não consigo resistir a me emocionar com coisas tão fofas <3

    Beijos!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aah, eu não tenho vergonha, nãããão. Choro mesmo!
      Hahahaha.
      Nunca tinha visto a história por esses olhos.
      Maravilhosa!

      Beijooos

      Excluir
  7. Eu adoro a história d'O Pequeno Príncipe... tô querendo muito ver o filme. ^^
    Antes de fazer isso vou até reler o livro, mais uma vez.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mone, acho que se você ler de novo antes de assistir vai entender ainda mais o filme.
      Muito lindo!

      Beijooos

      Excluir