sábado, 15 de agosto de 2015

Red Band Society – Drama adolescente hospitalar


Um grupo de adolescentes. A loira líder de torcida má, a bonitinha boazinha, o popular pegador, o novato, o novinho, o inconsequente. Glee? Mais um drama que passa nos corredores de um ensino médio americano? Pode até parecer, mas não. A série Red Band Society tem como cenário um ambiente um pouco diferente do que aquele que estamos acostumados a ver em dramas/comédias juvenis: um hospital.


Red Band Society, que tem como produtor ninguém menos do que Steven Spielberg, estreou ano passado e com apenas 13 episódios foi cancelada. Isso não significa que a série é ruim, pelo contrário, ela é muito boa e mostra os problemas, as chateações, as intrigas e os romances de jovens que estão passando por provações que muitos adultos não são capazes de aguentar com tanta graça e otimismo. Infelizmente o mercado dos canais americanos não tem dó e nem piedade ao cancelar um programa novo. Quantas vezes você não quis pular da ponte porque o seu preferido não teve renovação para mais uma temporada?

Enfim, Red Band Society, como dito, passa num hospital, mais precisamente na ala infantil, onde os personagens estão inseridos. Essa instituição é uma espécie de casa para os internados e oferece todo o suporte, como salas de aula. Os jovens podem decorar os quartos, transformando o medonho ambiente de hospital em algo aconchegante.



Charlie (Griffin Gluck) está em coma, mas isso não o impede de saber tudo o que acontece no hospital. É pelos olhos e narração dele que o espectador conhece os outros personagens e as situações pelas quais eles passam. Temos Leo Roth (Charlie Rowe), uma espécie de bad boy bonzinho, um rebelde com câncer que já está há tempo demais internado; Emma Chota (Sério, esse é o sobrenome dela, haha. Interpretada por Ciara Bravo), uma garota com distúrbios alimentares que é uma espécie de ex de Leo; Dash Hosney (Astro), o festeiro a espera de um transplante de pulmão, mas isso não o impede de fumar maconha; Jordi Palacios (Nolan Sotillo), um garoto sem família e com câncer que se interna sozinho e se torna colega de quarto de Leo; e Kara Souders (Zoe Levin), a líder de torcida malvada que foi ao hospital devido a um braço quebrado, mas descobre um problema muito maior.

Entre cirurgias, fisioterapias, problemas familiares, brigas, amores, romances, triângulos amorosos e descobertas, o grupo incomum se torna uma unidade, uma sociedade que se apoia no meio de tanta coisa ruim. E eles ainda têm a presença dura, porém maternal, da enfermeira Jackson (Octavia Spencer) e do médico mega gato Dr. McAndrew (Dave Annable).


Não vi a temporada toda ainda (Estou com dó de acabar :~), mas até o momento em nada lembra A Culpa é das Estrelas, então aqueles que acham que é um tipo de cópia do best seller serão frustrados. Não é de se afogar em lágrimas, mas também não é de dar risada. Tem o alívio cômico, tem os momentos dramáticos e tem o romance. Nada muito caricato, na verdade é bem sutil e parecido com a realidade (Tirando que esse hospital é o mais bacana de todo o universo e que as internações parecem meio mentirosas). A profundidade dos personagens e as suas personalidades são ótimas, ninguém muito bonzinho, ninguém completamente maldoso (Bom, tirando a Kara), todos eles com defeitos, qualidades e algumas falhas de caráter.

Mesmo com poucos episódios, vale muito a pena assistir Red Band Society, ainda mais que tem uma trilha sonora maravilhosa, logo no primeiro episódio soltando um Coldplay e outros nomes famosos da música.

Recomendo.

Teca Machado

5 comentários :

  1. Eu não conhecia essa série ainda, até porque acho que já comentei com você, mas estou super atrasada com vários episódios - baixei a primeira temporada completa de Outlander e ainda não consegui ver todos... Hahaha

    Mas adorei a temática. Acho que muitas pessoas não pensam sobre quem tem uma doença que o obriga a viver em um hospital. Na teoria é bem triste, mas acredito que deve haver momentos felizes - ninguém pode ser sempre infeliz, certo?!

    É uma pena que foi cancelada, mas eu procurarei para ver no futuro. Adorei a dica!

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina!
      Tenta ver mesmo, é muito bonitinha.
      E você vai amaaaaaaaar Outlander.
      Assista com um lenço do lado porque você vai babar muito no Jamie, hahaha.

      Beijooos

      Excluir
  2. Gente, quero muito ver, amei a indicação e o jeitinho que tu falou dela. Que pena que já cancelaram e não deram muita chance :/


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thayse, que bom que gostou!
      Espero que assista e goste.
      É muito fofinha, eu adoro.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  3. Aí oh.. ta vendo.. por isso não assisto séries... nem bem foi lançada e já foi cancelada... e o final, como fica? Eu morro se tenho que ver as coisas pela "metade"... rs
    Mas parece ser boa. Pena que não foi renovada...
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir