quarta-feira, 8 de junho de 2016

Princesa Adormecida – Conto de fadas moderno e brasileiro


Depois de leituras mais densas, às vezes você procura algo leve, como que para “limpar” a mente. No meu caso nas últimas semanas foi Princesa Adormecida, de Paula Pimenta. Apesar do enorme sucesso da autora nacional, eu nunca havia lido nada dela. E posso dizer que passei momentos divertidos e doces com a obra. Nada muito profundo, marcante ou inesquecível, mas que me fez sorrir em várias passagens.


Como já sabia que os livros da Paula Pimenta têm como público adolescentes ou mesmo pré-adolescentes, estava preparada para encontrar uma leitura infanto-juvenil. E não fui surpreendida. Com uma história simples, de fácil entendimento e com personagens da mesma faixa etária dos leitores, esse conto de fadas moderno e mesmo criativo agrada principalmente as meninas dessa idade (e algumas mais velhas, no caso eu, haha).

Como já diz o nome, temos uma releitura da história da Bela Adormecida. Áurea Bellora é filha de uma brasileira com um nobre de um pequeno país da Europa chamado Liechtenstein. Assim que nasceu, foi sequestrada por uma mulher que foi rejeitada pelo seu pai, mas um garotinho, filho de amigos, ajudou com que ela fosse salva. Mesmo depois de presa, a mulher continuou ameaçando a vida de Áurea, por isso seus pais a enviaram para morar no Brasil escondida com seus três tios sob outro nome, Ana Rosa.

Aos 16 anos, sempre superprotegida pelos tios, Ana Rosa mal conhecia o mundo fora dos muros da escola e da sua casa. Quando resolve desobedecer ordens de não sair, ela vai a um bar com as amigas em seu aniversário. Esse pequeno ato de rebeldia traz consequências que viram a vida da garota de pernas para o ar, principalmente porque começa a trocar mensagens com um rapaz desconhecido, algo que seus tios sempre a proibiram de fazer.

Paula Pimenta
Paula Pimenta escreve de forma ágil e fofa e a leitura passa num estalar de dedos. Em primeira pessoa na visão de Ana Rosa, é quase como se ela estivesse conversando com o leitor ou como se estivéssemos lendo o seu diário. É um relato bastante pessoal. Só não digo íntimo porque não há muita profundidade, reflexão ou sentimentos explorados. A autora deixa tudo bastante superficial, acredito que devido ao seu público alvo.

Apesar de em vários momentos ter querido sacudir a protagonista, que agia como se tivesse 11 anos, não 16, levei em conta que ela era bobinha, que não conhecia nada sobre a vida. Apesar das dificuldades em sua vida, as meninas em geral se identificam com Ana Rosa, com o fato de de repente se descobrir uma espécie de princesa europeia.  Eu bem que queria descobrir isso sobre mim!

Princesa Adormecida, da editora Galera Record, tem a diagramação bem bonitinha, toda focada no tema do livro e uma capa linda. Dentro do livro as conversas que acontecem por mensagens tem um formato todo especial, assim como quando colocam reportagens jornalísticas.

Não foi a melhor leitura do ano e nem a mais inesquecível, mas Princesa Adormecida deixou meu coração quentinho e aconchegante com a fofura que foi.

Recomendo.

Teca Machado

11 comentários:

  1. Eu nunca li nada da Paula, quero ler fazendo meu filme, é tão chato protagonista que irrita, mais adolescente é assim, tem dias que é legal, tem dias que é irritante kkk'
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi meu primeiro livro dela e gostei.
      Vale a pena!

      Beijooos

      Excluir
  2. Oiiii Tecaaa!

    Eu li esse livro bem rapidinho e achei legal sim. A questão mesmo é que eu não sou muito fã do estilo de escrita da Paula. Não que seja de má qualidade, eu só não consigo me apegar tanto nos livros dela... hehe

    Beeijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raíssa, eu gostei, apesar de que não me apaixonei.
      Só achei fofo, haha.

      Beijooos

      Excluir
  3. Nunca tive vontade de ler os livros da Paula Pimenta. Você sabe que eu adoro os livros juvenis também, mas nunca tive muito interesse.
    Gostei de saber que a história é fofa, mas ainda não fico com vontade de ler. É bom saber que são fofos para dar de presente para as priminhas, né?! Hahahaha

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fofo, é bonitinho.
      É o tipo de leitura mesmo para ler rapidinho e pronto.
      :)
      Quem sabe um dia você não dá uma chance.

      Beijooos

      Excluir
  4. Ai, estou louca para ler algo da Paula, justamente por esse ponto de poder ir para além do público ao qual se destina. Adorei a resenha! Super completa, detalhada e repleta de entrelinhas que nos aguçam a curiosidade. Assim que for ler algo dela, começarei pela obra indicada.

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da Paula Pimenta, mas sei de muita gente que gosta dos livros dela.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma graça!
      Foi minha primeira experiência.

      Beijooos

      Excluir
  6. Também nunca li nada dessa autora, mas só pelo fato de ser nacional já dá vontade de dar força. ^^
    E como eu também gosto de historinhas bobas de adolescentes, quem sabe qualquer dia desses não dou uma chance, né!? ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir