quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A dança das tintas


Ontem, no Facebook e no Twitter, eu disse que uma das criações mais bonitas de Deus (Além de mim, claro, haha) é o arco-íris. Tem coisa mais linda, simbólica, colorida e quase mágica do que ele? Então, outra das minhas criações preferidas não é para ser vista, é para ser ouvida. Acho música uma coisa tão maravilhosa e encantadora. Queria muito ter talento e conseguir criar música, seja cantando, seja tocando, seja compondo. Só que eu nasci sem esse gene, então só aproveito, canto muito mal e dirijo dançando.

Mas o fotógrafo alemão Martin Klimas quis enxergar a música, não só escutar. O que ele fez? Criou o projeto “What Does Music Look Like?” (Com o que a música se parece?). Ele aplicou tinta sobre caixas de som e aumentou o volume ao máximo para captar o movimento das tintas. 

Para conseguir um efeito legal, ele tirou mais de mil fotografias com uma câmera sueca super mega power. Demorou mais de seis meses para completar o trabalho, mas valeu muito a pena. As imagens são lindas.

A “dança das tintas” foi criada por uma extensa trilha sonora dos mais variados estilos. De Pink Floyd, James Brown a Bach.

Olhem que bonito:

Velvet Underground & Nico, “Run Run Run” (Foto: Martin Klimas)

Pink Floyd, "Time" (Foto: Martin Klimas) 

Paul Hindemith, "Ludus Tonalis" (Foto: Martin Klimas) 

Richard Wagner, "Ride of the Valkyries" (Foto: Martin Klimas) 

Philip Glass, "Music with Changing Parts" (Foto: Martin Klimas)

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário