quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Beijos sinceros em aeroportos: Chegadas e Partidas


“A verdade é que aeroportos viram mais beijos sinceros do que altares de casamentos”. Não sei quem disse essa frase, mas eu gosto muito dela. Acho que é porque há muito tempo eu frequento aeroportos e ando beijando por eles. Pois é, distância é um saco. Maaaas a vida é assim e não tenho muito do que reclamar. Enfim, esses beijos sinceros em aeroportos podem ser vistos no programa Chegadas e Partidas, da GNT.


São beijos, lágrimas, abraços, crianças, adultos, idosos, pais, filhos, namorados, esposas, maridos, felicidade extrema, tristeza que rasga o coração. Despedida, como disse Shakespeare em Romeu e Julieta, é uma dor doce. Pois quer saber? Ele estava errado. De doce não tem nada (A não ser quando a pessoa é chata e você não via a hora de ela ir embora)! É bem amargo dar tchau e todo mundo que mora longe das pessoas amadas pode concordar.

Cena do programa

Estava divagando, mas voltando ao programa. Ele é um reality show com uma temática muito simples: A atriz e apresentadora Astrid Fontenelle anda pelos aeroportos, principalmente o de Guarulhos, a procura de boas histórias sobre chegadas e partidas, encontros e despedidas. É a versão brasileira de Hello Goodbye, série holandesa.

Astrid Fontenelle

Eu achava que ela realmente perambulava por acaso pelos portões de embarque e desembarque conversando a toa com as pessoas até encontrar bons relatos, mas descobri que até tem disso, mas a maioria é sobre pessoas que mandaram um vídeo para a produção do programa contando a história. Eles escolhem as melhores e vão ao aeroporto no dia da chegada/partida. Fiquei levemente decepcionada, confesso. Mas eles garantem que é tudo sem pré-produção, vida real.

Fico muito emocionada com as histórias mostradas no programa. Choro junto com os personagens, porque sei como é difícil dizer adeus, ou mesmo um até logo, às pessoas que se ama. E eu choro junto também com os que se reencontram, principalmente quando são casais que não se veem há muito tempo ou pais e filhos.

Making of

Uma das histórias que mais me marcou foi de uma mulher portuguesa que teve um filho em Lisboa quando era muito nova. Não podendo cuidar do menino, deixou-o na cidade e veio para o Brasil. Nunca mais entrou em contato com ele e criou uma família e vida em São Paulo. Mais de 50 anos se passaram, a mulher morreu e o filho brasileiro, enquanto mexia nos pertences antigos da mãe, descobriu a Certidão de Nascimento do irmão que não sabia que tinha. Começou uma busca e o encontrou, hoje com 65 anos. Pediu que ele viesse para que pudessem se conhecer. O momento do reencontro apareceu em Chegadas e Partidas. Foi lindo.

Aeroporto de Guarulhos

Atualmente, ele passa no canal GNT às 20h, horário de Brasília.

Recomendo.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário