quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Diálogo – Projeto Drama Queen #2



- Amiga, e agora?
- E agora o que?
- Tem três dias que ele não me manda mensagem, não me dá sinal de vida.
- Ih...
- Será que mando mensagem? Da última vez fui eu quem puxou papo. Fica chato?
- Olha, sou do tipo que acredita que se você quer falar com a pessoa, tem que falar. Melhor se arrepender do que fez do que de não ter feito.
- Tá, peraí que eu vou bolar alguma coisa.

5 minutos depois

- Amiga, vê o que você acha: "Oi! Tudo joia? Quanto tempo, hein? Você sumiu. Morreu? Haha. Brincadeira. Eu sei que não. Bom, espero que não. Apareça, me liga na hora que quiser. Mil beijos".
- "Tudo joia"? Quem fala "joia" hoje em dia. Parece coisa dos anos 1970. Muda isso.
- Troquei por "tudo bem". Melhorou?
- Muito. Agora vamos conversar sobre o resto.
- O resto? Você acha que precisa mexer mais?
- Sendo bem sincera, sim.
- Ai, meu Deus! Eu sou mesmo uma negação com os homens. Certeza que vou morrer sozinha. Cara, por quê? Por quêêê?
- Ei...
- O que?
- Para de ser dramática.
- Tá. Parei.
- Continuando. Achei ruim a segunda parte, quando você diz que ele sumiu e pergunta se ele morreu. Parece que você ficou contanto as horas desde a última vez que se falaram. Soa desesperado.
- Eu estou desesperada.
- Por que acha que ele morreu mesmo? Hahaha.
- Não! Porque acho que ele está dando bola para outra. Mas agora que você falou isso, AI, JESUS, SERÁ QUE ELE MORREU???
- Larga de ser boba. Claro que não. E tira o Caps Lock.
- MAS VOCÊ NÃO ACHA QUE ELE MORREU MESMO?
- Não. Se tivesse morrido, não tinha atualizado o Facebook cinco minutos atrás.
- O que ele publicou?
- Anh...
- Amiga, o que foi? Por que essa pausa? ELE ESTÁ NO HOSPITAL, É ISSO?
- Não, não. É que eu acho que você não vai gostar...
- FALA LOGO!
- Só se você prometer tirar o Caps Lock. Parece que você está gritando comigo.
- Eu ESTOU gritando com você. Mas tirei, olha. Só minúsculas.
- Então, ele fez check in no cinema com aquela bruaca que você não gosta.
- O QUE? AI, NÃO NÃO NÃO! E AGORA? SERÁ QUE ELE NAMORA ELA? SERÁ QUE ELES VÃO CASAR? ELES NÃO PODEM TER FILHOS. ELA É MUITO FEIA PARA ELE.
- Acho que talvez sejam só amigos. E a gente nem sabe se eles estão ficando, quanto mais pensando nos filhos que você já está pensando.
- É, talvez...
- Mas voltando ao assunto da sua mensagem. Tira a parte que você diz que ele pode ligar quando quiser.
- Mas como ele vai saber quando pode me ligar?
- Ele não pode. Não dê a entender que você fica do lado do telefone falando “Toca telefone, toca” ou “Apita, What’s App, apita”.
- Eu faço isso.
- Só que ele não precisa saber.
- Que droga, hein?
- Ah, e pode tirar o “mil beijos”. Deixa só um simples “beijo”. Ou tira, nem se despeça.
- Por que?
- Porque sim.
- Você é uma ditadora. Minha nossa! Não posso fazer nada e você já fica me cortando!
- E você é uma dramática.
- Então, tá, senhora chefe mestra suprema da minha vida, como vai ser a mensagem.
- Acho que poder ser “E aí? Tudo bem? Está fazendo o que de bom?”.
- E o “beijo”?
- Não precisa.
- Mas eu quero.
- Então vai, coloca um “beijo” no final e manda.
- Tá... Ai, que emoção! Vou fazer isso mesmo. - Mandei.
- Legal.
- E agora?
- E agora o que?
- E se ele não responder? E se ele demorar? E se, credo, ele visualizar e não responder? Acho que eu me desespero.
- Calma, respira...
- AI, AMIGA, O QUE EU FAÇO?
- Ai, ai, o que EU faço por ter uma amiga Drama Queen igual a você?

Drama Queens desse mundo, uni-vos! Vocês não estão sós.

Texto meu para o Projeto Drama Queen, meu e da Carol Daixum, do blog Pequena Jornalista.

Quer ver a primeira postagem? Clique aqui.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário