sábado, 19 de setembro de 2015

172 Horas na Lua – Suspense Young Adult de tirar o fôlego


Quem aqui assiste Friends sabe que quando o Joey está com medo de um livro, ele o enfia no congelador. Em alguns momentos, principalmente de madrugada, quase fiz isso com 172 Horas na Lua, de Johan Harstad, lançamento da Editora Novo Conceito, parceira do blog. O livro não é de dar medo, não é terror, mas tem alguns trechos que me deixaram tensa, principalmente nas últimas 50 páginas quando ele estava pipocando.

Livro cedido pela Editora Novo Conceito

A leitura de 172 Horas na Lua é meio devagar no começo. O autor primeiro nos apresenta aos personagens e as situações nas quais eles se encontram para então iniciar a parte realmente interessante. Mas a partir do momento que eles vão para o espaço, ou mesmo um pouco antes disso, é que o livro gruda na sua mão de tal forma que é basicamente impossível largar. E, olha, o desfecho é inesperado, louco e te deixa com cara de “What???”.

A história de 172 Horas na Lua passa em 2018 e 2019. Para comemorar os 50 anos do pouso do homem na Lua, a Nasa resolve enviar astronautas outra vez para o nosso satélite, juntamente com três adolescentes sorteados. A ação de marketing acontece para reanimar o prestígio da agência junto ao mundo, além de conseguir recursos financeiros com investidores. Mas, na verdade, a Nasa quer mais do que isso, quer voltar para investigar fenômenos sobrenaturais que aconteceram na Lua em todas as viagens anteriores.

Os três sortudos adolescentes são a norueguesa Mia, a japonesa Midori e o francês Antoine, escolhidos entre milhões. Eles irão passar 172 horas na Lua, uma semana, na base lunar Darlah 2, que até então era apenas conhecida pelo mais alto escalão da Nasa. Nenhum deles realmente era um aficionado pelo espaço ou tinha o sonho de conhecer a Lua, mas cada um teve o seu motivo para querer ir, para ficar longe de casa, de tudo e de todos.

Johan Harstad - Cara de doido
Depois de meses de preparação e testes físicos e psicológicos, a equipe embarca para a Lua, mas não sem antes fatos realmente estranhos acontecerem com os adolescentes. E quando a expedição começa, absolutamente nada sai como o planejado. Como fugir de algo e voltar para casa quando se está isolado a milhões de quilômetros de casa?

172 Horas na Lua vai ficando cada vez mais agoniante, principalmente quando chega a parte do espaço. Além dos eventos inexplicáveis, há a vastidão deserta do satélite, a falta de oxigênio, a pouca preparação da equipe de astronautas que vai com eles, ou seja, tudo colabora para um cenário amedrontador. Johan Harstad sabe manter o suspense no ar, sabe escrever sobre algo terrível do qual ninguém entende ou tem alguma informação. E não saber o que está por trás dos mistérios na lua vai matando o leitor. Mas confesso que quando finalmente temos a explicação, o conceito do ser tão temível, apesar de ser muito criativo e diferente, não foi muito explorado. Poucas linhas são destinadas para isso, sem maiores detalhes, o que pode te deixar com uma sensação de “Por favor, conte-me mais sobre isso”.

A obra é dividida em três partes, antes de ir, a estada na Lua e o depois. Narrado em terceira pessoa, temos o ponto de vista dos três personagens principais em capítulos alternados, além de alguns outros que são importantes para a história, como os astronautas da expedição. Quem tem mais destaque é Mia. E apesar da primeira parte do livro focar bastante na vida pessoal dos três, depois fica superficial, principalmente quando o assunto é Midori. Antes uma garota forte e independente, parece que muda de personalidade ao chegar à Lua, regride na idade. Mas fora isso, eles são ótimos, do tipo que o leitor se apega e sofre junto.

A edição da Novo Conceito está realmente impecável, mesmo com alguns errinhos de revisão. Confesso que a capa já me apavorava um pouco, depois que prestei atenção e percebi detalhes nela fiquei mais com medo ainda, haha. E algo que amei no livro é que a editora utilizou bastantes recursos visuais. Entre as páginas há imagens da lua, de lugares onde os personagens estão, de mapas, a planta da estação lunar Darlah e mais. Isso ajuda muito o leitor a se situar.

Página interna de 172 Horas na Lua

172 Horas na Lua te deixa inquieto, tenso, agoniado e um tantinho com medo se você é como eu. Um suspense Young Adult que ao terminar me tirou o sono. Queria ver o livro no cinema.

Recomendo bastante.

Teca Machado


21 comentários:

  1. Oii!
    Adorei a resenha! Só o titulo já me deixou super curiosa! Adoro YA, ainda mais com uma pegada com mais suspense! Já quero <3

    Beijão!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana!
      Olha... A pegada mais suspense tem mesmo e te deixa bem tenso.
      Sei que eu fiquei, haha.
      Que bom que gostou da resenha e que gosta do gênero.

      Beijooos

      Excluir
  2. Olá,
    O livro parece ser bem bacana, a verdade é que apesar disso eu não me interessei muito por ele, mas creio que é sempre bom sair de nossa zona de conforto e ler livros diferentes. Talvez eu aceite a dica, mas confesso que ele tem mesmo todo o perfil para virar filme.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Inês!
      Olha, realmente é sair da zona de conforto com esse livro, apesar de que eu gosto do gênero e de vez em quando me aventuro nele.
      Espero que você abra o seu coração para 172 Horas na Lua. Vale a pena!
      Super daria um filme, né?
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  3. Oláá, tudo bem??
    Então, eu já li resenhas maravilhosas deste livro assim como a suae não vejo a hora de comprar o meu exemplar e devorá-lo, opsss... digo, lê-lo hahahha
    Bjooos

    Jovem Lierário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eloísa, você vai querer devorá-lo mesmo, tenho certeza, haha.
      É tensooooooooo o negócio!

      Beijoooos

      Excluir
  4. A capa é muito bonita. Não sei se gostaria da história porque não é bem meu estilo, mesmo assim fiquei interessada.

    Beijos

    Poesia em Transe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aah, de vez em quando é bom dar uma variada em estilo.
      E se você for fazer isso, recomendo muito esse livro.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  5. hm gostei bastante desse tema investigativo, meio sobrenatural etc! fiquei curiosa pra ler!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lívia, que bom que ficou curiosa.
      E quanto mais você vai lendo, mais curiosa vai ficando.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  6. Nossa parece ser bem bacana mesmo , acho que ja li a respeito ^^

    www.nataliloure.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É beeeeeem bacana mesmo, Natali.
      Leia que você não vai se arrepender.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  7. Olá, adorei a resenha.
    Mas me deixou agoniada de ler hahahaha.
    Sou meio medrosa, então saber que te deixou tensa, me deixou meia insegura, porque sei que eu iria sofrer horrores, ainda assim, fiquei muito curiosa.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi!
      Hahahaha.
      Eu também sou meio medrosa, mas encarei muito bem a leitura, mesmo que de madrugada umas vezes eu fiquei de olhos arregalados, hahaha.
      Dá uma chance, mesmo com medinho.
      :P

      Beijoooos

      Excluir
  8. Oi, Teca!

    Essa capa me assusta por dois motivos: 1- não temos a íris do olho; 2- tem a sombra de um ser sozinho na vastidão do que imagino ser a lua. Tenho problema com esse tipo de livro tenso porque não consigo dormir sem terminar ou se consigo acabo sonhando/tendo pesadelos! Hahahaha

    Mas a história parece ser ótima. Gosto muito de finais surpreendentes. Eles sempre ficam marcados na memória.

    Só que no momento não estou na vibe de ficar agoniada, então esse livro fica para depois! Hahaha

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, essa capa não é arrepiante???
      Sabe que o ser sozinho eu só reparei depois que estava lendo o livro?
      Hahahaha.
      #medo
      Eu também não conseguia dormir enquanto não terminasse, mas depois ficava com medinho, haha. Boba.
      Mas a curiosidade sempre fala mais alto.
      Mesmo ficando para depois, não deixa de ler.
      :)

      Beijoooos

      Excluir
  9. Oi Teca! Gostei muito da sua resenha. "172 horas na lua" é uma obra que me interessou muito, e agora só estou mais curiosa. Confesso que fiquei com um pouco de receio por causa da tensão que você citou, mas mesmo assim continuo querendo muito desfrutar dessa história. Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natália!
      Olha, dá medo, mas não é taaaaaanto assim, hehe. É que eu sou medrosa mesmo.
      :P
      E que bom que gostou da resenha e se interessou.
      Eu adorei o livro.

      Beijoooos

      Excluir
  10. Adoro livro de suspense.. super fiquei querendo ler e descobrir esse mistério aí.. rs
    Ótima resenha, como sempre! ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moneeeeeeee
      Eu gosto, mas fico com medo às vezes, hahaha.
      :P
      Que bom que você gostou da resenha.

      Beijoooos

      Excluir
    2. Após terminar de ler o livro fiquei tipo assim "tá, ok, é só isso?".
      Mas depois de uns minutos comecei a pirar. É tanta teoria da conspiração, tantas informações, que você começa a criar suas próprias teorias sobre o que aconteceu, o que é a história, e cara, vc começa a desejar desmiuçar cada parte do livro. De fato não é um livro que te prende tanto na leitura, mas que te contamina depois que você lê.

      Adoraria ver o livro adaptado no cinema também *-* O cinema está precisando de histórias boas como essa do livro =D

      Excluir