sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Outlander – A Libélula no Âmbar – Mais amor por esses livros!


Jamie Fraser querido, vem cá que eu quero te amar!

Se você leu os livros de Outlander, de Diana Gabaldon, ou mesmo viu a série (Cuja primeira temporada já terminou e é muito fiel ao original), sabe de quem estou falando... É desse escocês mega ultra power lindo, gostoso, ruivo, alto e incrivelmente sexy. Na semana passada terminei a leitura do livro dois, Outlander – A Libélula no Âmbar, que peguei em parceria com a Livraria Janina (Veja resenha do livro um aqui). Foram 935 páginas de muito amor, suspiros e revolta (É que a autora gosta de fazer esses personagens sofrerem a níveis absurdos).


Você abre A Libélula do Âmbar todo serelepe porque, oras, aquela história incrível que passa na Escócia de 1743 está para começar mais uma vez e o primeiro, apesar de sofrido, terminou bem. Esperamos encontrar Claire e Jamie em Paris, para onde eles foram, mas tomamos um choque logo de cara: O livro começa em 1968, em Inverness. Ficamos sabendo que Claire voltou para o futuro, para Frank, e que a sua filha com Jamie nasceu no século XX, tem 20 anos e não faz ideia de que o seu pai é um escocês de 1743. Peraí, que palhaçada é essa? Por que ela voltou? Por que ela abandonou Jamie gatão e foi para o sem sal do Frank que é a fuça do pior inimigo da vida?

Claire, então, passa a contar para sua filha Brianna e Roger Wakefield, filho do Reverendo historiador que estava no comecinho do primeiro livro (Lembra dele?) toda a sua saga nas Terras Altas do passado. E é só então que começamos de onde paramos no primeiro livro.

Diana Gabaldon
Claire e Jamie foram para Paris para tentar impedir que o príncipe exilado Charles Stuart tente reaver o trono. Por seu conhecimento do futuro, ela sabe que vai ser terrível, que a revolução vai matar os clãs da Escócia e deixar o povo na miséria, por isso ambos se tornam uma espécie de conspiradores para a todo custo tirar essa ideia da cabeça oca do príncipe.

Nessa empreitada, Claire se mete nas maiores confusões, para variar, botando sua vida e de Jamie em risco. Além disso, ser um espião cobra seu preço e o casal passa por muitos maus bocados que os levam a vários cenários, como Paris, Versalhes, Edimburgo, Lallybroch e outros. A história é contada em primeira pessoa por Claire, mas há vários capítulos e trechos em terceira pessoa por Roger Wakefield.

Diana Gabaldon é uma torturadora de personagens, só perde para George R. R. Martin. E como o coitado do Jamie sofre! Claire é bem egoísta, mais do que no livro anterior, o que nos faz muitas vezes querer esganá-la. Mas, ainda assim, ela é uma ótima protagonista. Sem mimimi e frescuras, ela coloca a mão na massa, tenta resolver problemas e tem bom caráter.

O que falar do Jaime? Se no primeiro o amamos pela sua gentileza, inocência, bom humor, coragem e corpo sensual, em A Libélula no Âmbar o amamos pela sua inteligência, amor por Claire, persistência, estratagema de guerra e, claro, corpo sensual. Duvido que você já viu um espião mais sexy do que ele, haha. Ok, parei, mas é que não tem como não se apaixonar loucamente pelo personagem.

Sam Heughan, na pele de Jamie Fraser, só para vocês terem uma noção da maravilhosidade que ele é

Apesar de ser um livro excelente, muito bem pesquisado e com detalhes históricos, talvez seja isso que às vezes deixa a sua leitura um pouco arrastada. Diana Gabaldon coloca detalhes demais sobre as conspirações e a história da Escócia na época da ocupação da Inglaterra. O período que Claire e Jamie passam em Paris é o mais cansativo, mas não desista. Às vezes a autora pesa a mão nos acontecimentos e o livro poderia passar bem sem algumas situações que não parecem acrescentar muito, mas nem vou reclamar muito sobre isso porque vai que é importante para os próximos volumes, né?

Uma das coisas maravilhosas dos livros Outlander é a mistura de personagens históricos reais e de fictícios. Diana Gabaldon mescla perfeitamente o seu enredo com a realidade a ponto de fazer você pensar que a versão dela é muito mais legal do que a verdadeira.

Olha o tamanho dessa criança!

No começo você pode até pensar que Roger Wakefield está lá meio avulso, mas há uma explicação bem mind blowing para a presença dele. Aliás, muitas pontas soltas são amarradas e você, para variar, fica curioso com o que vem em seguida, ainda mais depois que lê a última página. Livro três, me aguarde!

Compre os livros de Outlander aqui na Livraria Janina.

Recomendo de todo o meu coração.

Teca Machado

14 comentários:

  1. Não conheço o livro, ultimamente tenho andado preguiçosa para a leitura.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito bom!
      Ah, se tem uma coisa na vida que eu não tenho preguiça é leitura, hehe.

      Beijooos

      Excluir
  2. Gente eu amo ler, mais nao sei se iria encarar um livro dessa grossura nao em :o , Beijos amei a resenha.
    www.atrasdpenteadeira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha.
      Olha, é muito comprido, mas é tãããão bom que você releva a quantidade de páginas.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  3. Esse livro já está na minha lista a um bom tempo, mas sempre que vou comprar e olho pra ele falo "na próxima compra eu levo", acabei que até hoje nada. Mas com uma resenha dessa não dá pra ignorar haha! Como só pretendo comprar livros na Black Friday, desse dia ele não passa. Adorei a resenha, parabéns. Bjoo

    Ágno R. Vilar
    bookbus1.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma que a Black Friday está chegando!
      :D
      Espero que leia. Essa série é tãããão maravilhosa.

      Beijooos

      Excluir
  4. Oiii Teca!

    Essa autora escreve hein?
    Não li nenhum dos livros por ser uma série bem extensa (numero de paginas e livros) mas nunca vi uma critica negativa. MInha meta é assistir a série e MEUDEUS mesmo sem conhecer o personagem em si, já me apaixonei. Que lindo né? E todas essas caracteristicas dele me encantou! E sobre a personagem, odeio mimimi pode matar ela hahahaha.
    Esses autores esquecem que quando fazem o personagem sofrer, quem sofre junto sou eu hahahaha


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente super sofre junto!
      Ana, eu também nunca ouvi nada negativo, mas é que o Jamie é tãããããããããããããão maravilhosamente lindo e sensual e gostoso e maravilhoso e incrível e... Bem, você já entendeu, hahaha.
      Dá uma chance, vai?
      Depois que você vir a série, vai ver como é igualzinha ao livro!!!
      E vai se apaixonar pelo Jamie, ÓBVIO.

      Beijoooos

      Excluir
  5. Já vi o Holandes lindo. mas nunca vi a serie, nem o livro!
    Muito bom vir aqui e conhecer!
    Beijos U&B
    Adriana e Cláudia
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    Instagram @blogunhasebocas
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... É para se apaixonar meeeeesmo!
      :)

      Beijooos

      Excluir
  6. Ai, Teca! Chorei loucamente com esse segundo livro e o terceiro é, por falta de palavra melhor, fodástico também!! Então, LEIA LEIA LEIA!!

    Eu tinha certos problemas com o James no começo do primeiro livro, mas depois passei a ter problemas com a Claire e embora eu continue a xingando de vez em quando, amo os dois loucamente.

    Essa, sem sombra de dúvidas, é uma das minhas séries favoritas! <3

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero taaaaaaaanto ler o três, ainda mais com o final do dois que é UAU!!!
      Eu sabiaaaaa que o que a gente achou que tinha acontecido, não tinha na verdade, haha.
      :P
      Ah, sempre amei o Jamie, desde que ele apareceu a primeira vez.
      A Claire eu gosto muito dela, apesar de várias vezes xingar, haha.

      Beijooos

      Excluir
  7. A história parece realmente muito boa e eu já quero ler mais esse livro..
    Caramba, eu sempre quero ler tudo que eu vejo resenhado. E o que eu não vejo também... haha
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Mone, sofro do mesmo mal, quero todos os livros do mundo!
      Hahahaha.

      Beijooos

      Excluir