terça-feira, 2 de janeiro de 2018

O Destino Escolheu Você, de Duda Razzera e Beatriz Cortes - Resenha


Nos últimos meses do ano passado fui escolhida pelas queridas Duda Razzera e Beatriz Cortes para ser leitora beta do seu novo livro escrito em conjunto: O Destino Escolheu Você. Acabei demorando porque estava trabalhando muito, mas a obra foi uma das minhas leituras finais de 2017 e posso dizer que deixou o meu saldo de livros ótimos ainda mais positivo!


Em O Destino Escolheu Você, conhecemos Gabriela e Gustavo. Gabriela é uma produtora e diretora de cinema de sucesso, mesmo que a arte não seja valorizada no Brasil e não tendo apoio incondicional da sua família. Já Gustavo é um advogado cuja paixão real é atuar, por isso faz cursos de teatro e participa de testes para pequenos papeis. Quando o mentor de ambos os junta num mesmo projeto, Gabriela e Gustavo precisam aprender a conviver e a trabalhar juntos, mesmo que seja difícil, já que a única coisa que eles têm em comum é a paixão pela arte. Só que a relação deles vai além de profissional, mas é muito mais complexo do que simples atração, já que ambos sofreram perdas, luto e muita dor. Feridas são abertas e eles precisam sobreviver a tudo isso.

Sou uma pessoa que gosta do conceito de destino e a maneira como as autoras apresentaram isso foi bem bacana. Mesmo antes de se conhecerem oficialmente, Gabriela e Gustavo já se esbarravam por aí, tudo obra do destino. No livro fica muito claro que o destino não é o “culpado” por tudo no mundo, ele apenas dá aquele empurrãozinho, ele é quem cria a oportunidade, só cabe a você aproveitá-la. E os protagonistas foram navegando nessas águas.

O Destino Escolheu Você nos faz suspirar e ter vontade de socar os personagens – principalmente Gabriela. Confesso, é difícil gostar dela logo de cara, já que é uma mulher dura, que se fechou na própria casca e usa a profissão e seu cargo alto como uma espécie de armadura para que ninguém a alcance. Mas com o passar das páginas vamos entendendo porque ela é assim e passamos a torcer pela sua felicidade e a gostar dela. Já Gustavo, mesmo com toda sua alma levemente cafajeste, nos conquista fácil e a sua evolução é muito bem estruturada, assim como a de Gabriela.


A narração é feita em primeira pessoa pelos dois personagens e isso foi ótimo para conhecer a visão da história que cada um deles tinha. E um dos pontos que mais gostei do livro é que muitas vezes a mesma situação era recontada pelo olhos do outro. Alguns autores quando fazem isso deixam o livro arrastado ou repetitivo, o que não foi o caso. As autoras souberam dosar isso muito bem.

Podemos dizer que O Destino Escolheu Você é mais do que apenas um romance. Acho que ele é mais sobre dor, seguir em frente e deixar outras pessoas entrarem na sua vida. E não apenas um novo amor, mas família, amigos e todos aqueles que nos querem bem, mesmo quando não enxergamos isso. Muitas vezes podemos resolver problemas apenas conversando. Gabriela, por exemplo, muitas vezes simplesmente precisava abrir seu coração para que as pessoas soubessem como ela passava por dificuldades e não o fazia.

O enredo é fluido. Vamos lendo, lendo, lendo e, quando percebemos, já se foram inúmeros capítulos e muitas páginas. Há momentos leves e divertidos, ao mesmo tempo que assuntos pesados, como alcoolismo, aborto e uso de drogas, são tratados. Apesar de clichê em certos pontos, é uma história criativa e diferente de vários romances que já li. E mesmo com cenas um pouco mais hots, não chega a ser erótico e também não é apelativo, o que é ótimo, já que vivemos hoje uma febre de livros que focam muito mais no sexo do que numa história bacana e com profundidade.

Vale muito a pena conhecer Gabriela, Gustavo e vários personagens secundários. A leitura de O Destino Escolheu Você foi muito prazerosa e as meninas estão de parabéns! Mais um livro nacional que entrou na minha listinha de “adorei”.

Recomendo.

Teca Machado


5 comentários:

  1. Oi, Teca!
    Achei bem bacana a ideia que as autoras colocaram quanto ao destino. Nada forçado, algo natural, como o destino fazendo-os se esbarrar aos poucos. Adoro livros onde o casal possui suas próprias feridas e vão aprendendo juntos a superá-las, algo a la Colleen Hoover, mas provavelmente muito menos dramático hahaha. Também gostei de saber que a mesma cena é contada em dois pontos de vista de forma nada cansativa, isso é totalmente positivo pra compreender melhor os personagens. Fiquei com muita vontade de conferir a obra! Desejo muito sucesso pras autoras!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ano passado eu fiquei presa nas ficções cientificas e suspense que acabei não conseguindo aproveitar nenhum tipo de romance. Anotei a dica, pois parece mesmo ser uma leitura leve. E fiquei curiosa para ver de que forma foi abordado os temas mais pesados. AMO ARTE, por isso acredito que vou gostar da história.

    Obrigada pela indicação <3

    Beijos
    FELIZ ANO NOVO *_*

    ResponderExcluir
  3. Oi Teca! Eu adoro histórias que trabalham com a ideia de Destino! Não conheço as autora, mas gostei da premissa e da descrição dos personagens. O fato de ser mais do que um romance em chama atenção!

    Aproveitando, um feliz 2018 pra vc e sua família!

    Bjs, Mi
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca!
    É como dizem "O destino prega peças". Gostei dessa dos personagens já terem se esbarrado algumas vezes antes do encontro propriamente dito. E tenho certa que vou querer socar a Gabriela algumas vezes.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Ah, amei sua resenha! Lindona! Obrigada <3 Fico feliz que tenha gostado!!

    ResponderExcluir