sábado, 6 de janeiro de 2018

Outlander – Os Tambores do Outono, Parte 1: Resenha


Claire e Jamie, dois dos meus amores da vida, estão de volta! Temos Outlander por aqui hoje!

Li Outlander 4, Os Tambores do Outono – Parte 1, de Diana Gabaldon, publicado pela Editora Arqueiro, e, como sempre, adorei. Só que dessa vez eu tive um problema: Comprei só a Parte 1 e a história ficou literalmente pela metade. Hahahaha. Mas que anta!


Então, enquanto eu não tenho a Parte 2, vamos fazendo a resenha do que já li. E se você quer ler sobre os volumes anteriores é só vir aqui: Livro 1 - A Viajante do Tempo, livro 2 - A Libélula no Âmbar, livro 3 Parte 1 - O Resgate no Mar e livro 3 Parte 2 - O Resgate no Mar.

Se você não leu os anteriores – ou se não viu a série, que é maravilhosa e bem igual ao original – aqui pode ter spoilers do que já aconteceu até aqui (e, olha, aconteceu muita coisa!).

Claire, Jamie e Ian, depois de toda confusão na Jamaica, chegaram aos Estados Unidos em pleno século XVIII, e começaram a estabelecer uma vida no Novo Mundo, que também está se reestruturando. Com a ajuda de uma tia de Jamie, a família vai para a Carolina do Norte, numa região extremamente selvagem, cheia de perigos, escravos fugidos e tribos nativo-americanas. Ao mesmo tempo, no século XX, Brianna e Roger pesquisam as raízes da garota, buscando informações sobre Jamie Fraser. Mas ambos descobrem uma fatalidade que matou o casal e tentam esconder um do outro a notícia.

Diana Gabaldon
Vamos deixar bem claro aqui que eu amo de coração os livros de Outlander, mas vamos ser sinceros: Eles são longos para caramba! A Parte 1 ainda nem começou a ação da sinopse da contra-capa e já foram mais de 600 páginas. Já aconteceu muita coisa – claro que Claire e Jamie já quase morreram um milhão de vezes, como é de praxe -, mas o enredo propriamente dito não se desenrolou. E ele literalmente termina sem nenhum tipo de desfecho, afinal, no Brasil os livros são divididos ao meio, enquanto em outros países ele é um calhamaço de um volume só, o que eu sinceramente acho que faz mais sentido (tanto que eu comprei um só e agora estou aqui sofrendo na falta do volume 2).

Apesar de vários fatos e correrias, o foco de Outlander continua sendo a relação entre Jamie e Claire e a reconstrução do casamento após mais de 20 anos separados. Nunca houve dúvidas de que eram almas gêmeas, mas muitas vezes eles acreditaram que o amor talvez não fosse o suficiente depois tempo distante e de tudo o que aconteceu nesse período em suas vidas. E eles continuam super fofos, ainda que ambos teimosos como duas mulas velhas.

Mesmo com foco no casal principal, Ian, o sobrinho de Jamie, é parte importante da história – até porque é por causa dele que todos foram parar na Jamaica e consequentemente nos Estados Unidos. E ele é um dos personagens que mais gosto. Outra personagem que ganha destaque em Os Tambores do Outono é Jocasta, a tia, que é uma mulher muito esperta numa época e numa região em que os homens mandavam. Roger e Brianna ganham capítulos nesse livro, mas pelo que pude ver de resenhas a história deles desenrola mesmo é na Parte 2, até porque aparentemente eles fazem parte do grande twist da história. Brianna e Roger têm um relacionamento, mesmo que frágil e à distância, e ambos passam por crises: Ela por estar sem a mãe pela primeira vez na vida e ele por estar longe do seu grande amor.


Diana Gabaldon é extremamente criativa e sua escrita é gostosa, ainda que muitas vezes descritiva demais. Muita gente tem medo de enfrentar os livros por eles serem muito grandes, mas garanto que vale a pena.

Mal posso esperar para finalmente terminar Os Tambores do Outono ao ler a Parte 2!

Recomendo.

Teca Machado

6 comentários:

  1. Oi Teca! Eu não tenho bem medo, mas acho que uma vez que eu embarcar não vou conseguir mais parar de ler rsrsrsrs Fico feliz que vc tenha gostado e eu espero curtir tb!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi.
      Com certeza você não vai parar.
      Não mesmo!
      Essa série é ótima!

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi, Teca!
    Infelizmente não consigo curtir muito Outlander, mesmo com todos os comentários positivos a respeito. A série não me atraiu, e por conta disso acabei nem arriscando nos livros, mas fico feliz em saber que você gostou desse volume, e que a qualidade da história vem se mantendo!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Que pena.
      Eu gosto muito dos dois.
      A série soube captar bem a essência do livro e para mim é maravilhoso.

      Beijoos

      Excluir
  3. AAAAAAAAAA! Juro que tô berrando em todas as formas mais metafóricas possíveis. Socorro! Que lindeza! Passei o olho, porque não cheguei ainda nesse e estou acompanhando a série (e PRECISANDO dos livros) e não quero spoilers agora, mas surtei por ter captado a sua sensibilidade e já deixei nos favoritos para ler assim que eu chegar nessa fase. Como sou louca por esse casal, por essas mensagens, pelas desconstruções importantes para o hoje que a saga traz. Inclusive, tem um vídeo novo no qual falo sobre séries não óbvias, mas, como sempre, dei um jeito de citar Outlander no comecinho como um extra, rs.

    semquases.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não berra com Outlander?
      Hahahaha.
      Impossível!
      Fez bem em só passar o olho porque já aconteceu coisa demais depois da série, hahaha.

      Beijooos

      Excluir