terça-feira, 19 de junho de 2012

Audiência americana, eu te odeio


Sabe quando você está vendo um filme muito bom, a luz acaba e você perde o final? Ou quando você está lendo um livro sensacional e descobre que as últimas páginas vieram faltando? Então, isso tem acontecido comigo, mas no quesito séries. Isso porque a audiência americana não sabe apreciar um bom seriado.

Umas coisas chatas, humor americano tipo Seinfeld, tem 359 temporadas. Friends até que foi bastante tempo, 10 temporadas, não posso reclamar. Mas, geralmente séries MUITO boas quase não tem ibope nos EUA e elas acabam canceladas, mesmo tendo audiência no resto do mundo. São vários os exemplos. E esse foi o caso de uma das melhores séries que eu já assisti: The Event.




Não sei nem o que eu posso falar de The Event sem contar algo crucial. Bom, ela é série dramática/sci-fi. Acho que eu a classificaria como algo entre Lost e Fringe, mas um pouco menos viajada. Trata de conspirações governamentais que quando você assiste pensa: “Uau! Isso é perfeitamente plausível. Será que não é isso que acontece e a gente nem fica sabendo?” Mostra como o governo esconde informações e como a mídia é manipulada e aceita tudo o que as autoridades falam de bom grado.

O protagonista é Sean Walker, um cara comum e nerd que conquista a garota loira e legal na faculdade. Quando eles vão fazer um cruzeiro, ela some sem maiores explicações e começa assim uma busca frenética pela garota. E, no meio do caminho, ele vai descobrindo conspirações além da imaginação, que envolvem o presidente dos EUA, o mais alto escalão da inteligência americana, um grupo de prisioneiros em uma instalação no Alasca e até mesmo o seu sogro.

O primeiro episódio é complexo, confuso em um vai e volta. Você acaba com a sensação de que está entendendo menos no final do capítulo do que antes de começar. Mas, a partir do segundo, tudo começa a ficar mais claro. Por favor, não desista da série tão rápido!




O elenco, apesar de não ter nenhum nome de peso, é excepcional. Jason Ritter é Sean Walker, Sarah Roemer (meio ruim de serviço) é Leila Buchanan, a namorada de Sean, e Scott Patterson é Michael Buchanan, pai da Leila. Vale ressaltar o bom trabalho de Blake Underwood, o presidente Elias Martinez, e Ian Anthony Dale, o agente da CIA Simon Lee. Laura Innes, Sofia, a líder dos prisioneiros, quase não expressa emoções, então, não dá de saber se ela é realmente uma ótima ou uma péssima atriz. E, não podemos esquecer de Taylor Cole, a má/boa (e linda!) Vicky Roberts.

Todo episódio prende a atenção e é tanto suspense que você fica louco para assistir o próximo. E como não passou da primeira temporada, ao final de cada capítulo você fica triste porque é um a menos até o final. É assim que eu me sentia. Quase chorei quando acabou.

Quando o bicho está pegando, o mundo quase acabando, a população em pânico e o caos está instalado, a série acaba e você tem vontade de dar um soco no canal ABC que cancelou algo tão bom. Encerraram as gravações por falta de audiência nos EUA. Como eu já disse, os telespectadores americanos são umas antas. Não sabem o que é bom.

DIZEM que o canal SyFy comprou The Event e vai retomar de onde parou, mas (infelizmente) não passam de especulações. Já tem um ano que o seriado foi cancelado.

Se você assistir, amar e ficar com ódio de mim por mostrar algo tão bom e sem fim, lembre-se que eu estou me sentindo exatamente igual a você, querido leitor. Meu namorado me apresentou a série e eu me apaixonei. Já passei ela para muita gente que compartilha do mesmo sentimento, né Daya e pai?

Teca Machado

4 comentários:

  1. Confesso que não entendo os americanos! rs!
    Não sei se eu já te falei de um seriado chamado Jericho?! Ele é produzido pela CBS!
    Foi cancelado na primeira temporada, assim como The Event. Mas, atendendo a um apelo dos fãs, teve uma segunda meia temporada, com 7 episódios!
    Recomendo!
    =D

    ResponderExcluir
  2. Eu estava assistindo Brothers and Sisters, se eu não estiver enganada era a quinta temporada e parou na metade, acredita? Nem terminou nada. Que coisa, fiquei tão revoltada, ;(. É péssimo mesmo.
    Bjsss =**

    ResponderExcluir
  3. Entendo completamente sua "revolta" com o publico americano. Sinto-me assim a cada possibilidade de cancelarem as "minhas" séries, e me senti destruída quando OTH chegou ao fim (mesmo que tendo 8 temporadas), não acho que podia acabar.
    E seu texto me fez querer ver The Event, mesmo já prevendo que vou ficar com muita raiva do publico americano, rs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. The Event é genial. Você assiste um episódio e quer ver o outro. Cheguei a assistir 4 numa mesma tarde. Minha mulher me falou que eu estava viciado ... Estou esperando ansiosamente a retomada da serie.

    Rogerio Machado

    ResponderExcluir