quarta-feira, 20 de junho de 2012

"Cause I'm singing, singing in the rain..."


A cena é uma das mais clássicas e conhecidas da história do cinema: Gene Kelly na chuva cantando e dançando Singin'in the Rain. Apesar disso, nem todo mundo já parou para ver o resto do filme Cantando na Chuva.


Se não assistiu ele inteiro, deveria assistir.

Se já assistiu, deveria assistir de novo.

Eu mesma não tinha visto até uns 2 meses atrás. Ele fazia parte da minha "lista de filmes que  devo assistir antes de morrer" (assim como Um Sonho de Liberdade) e hoje eu penso "C-O-M-O que eu sobrevivi sem assistir isso até hoje?".

É cativante, engraçado e alegre ao estilo 1950 gracinha. Apesar do comentário "ó, como eu sou menininha!", ele é para homens também. Foi um filme que após terminar me fez me sentir muito bem. Com fé na humanidade, talvez. E também me deu vontade de sair dançando e rodopiando sala afora, apesar de, infelizmente, eu não ter a graciosidade de Gene Kelly.

Cantando na Chuva, de 1952, conta a história dos atores Don Lockwood (o esplêndido e charmoso Gene Kelly!) e do seu melhor amigo Cosmo Brown (o engraçadíssimo Donald O'Connor). Don e Lina Lamont (Jean Hagen) são os dois maiores astros do cinema da década de 1930, quando os filmes ainda eram mudos. Revistas de fofoca, que já existiam na época, apontavam que os dois tinham um affair, o que era mentira, já que Lina era insuportável. A namorada de Don, na verdade, era Khaty Selden (Deebie Reynolds), uma dançarina de fundo de filmes. Apesar do sucesso consolidado, entra um componente que vai mudar o rumo de Hollywood: o cinema falado. Com isso, esses quatro atores têm que se transformar e evoluir junto com a tecnologia para manter a fama já conquistada.

As melhores cenas de música são com Gene Kelly e Donald O'Connor, em especial Singin'in the Rain, Make'em Laugh e Good Morning. Eles não dançavam. Flutuavam. Sinceramente, o jeito que dançam só é páreo para Fred Astaire. Ninguém mais dança desse jeito, o que é uma pena.


Make'em Laugh 


Good Morning


Gene Kelly era TÃO bom no que fazia que a clássica cena de Cantando na Chuva ele gravou com água caindo aos montes enquanto estava com febre altíssima. Se doente ele é capaz disso, imagina saudável?

Um episódio da segunda temporada de Glee (meu prazer culposo nº2) tem como foco o Cantando na Chuva. O personagem Will Schuester (Matthew Morrison) está doente e diz que esse filme cura qualquer mal ou tristeza . E eu compartilho da mesma opinião. Cantando na Chuva me faz feliz.

Assista que você também vai ficar mais alegre.

Teca Machado

2 comentários:

  1. Esse filme é show! Um dos melhores musicais já feitos, sem duvida.
    Procure Assistir "A divorciada feliz" ou em ingles "Gay divorcee", Fred Astaire está ótimo no começo da carreira hehe

    ResponderExcluir
  2. A dança de Donald O'Connor com o manequim é uma das cenas mais engraçadas que já vi. Um clássico dos clássicos!

    ResponderExcluir