quinta-feira, 14 de junho de 2012

Quer ver como eu vou te convencer?


Como eu disse, meu blog vai falar muito sobre livros, filmes, cultura, seriado e sobre mim mesma. Mas, ele não é algo fechado, imutável. Como ele é meu, eu posso falar sobre o que quiser (Nossa, que egoísta e egocentrista!). Pensando nisso, hoje o post é diferente. É sobre ajudar as outras pessoas.

Hoje, 14 de junho, é o Dia Mundial da Doação de Sangue.



Há muitas formas de fazer o bem, mas doação de sangue é uma das mais importantes. Nem preciso explicar o motivo.

Quer ajudar ao próximo e não sabe como? Inventa desculpas o tempo todo? Vou te convencer a doar sangue, quer apostar?

1. Quero fazer o bem, mas não tenho dinheiro para dar aos pobres.
Argumento: Doe sangue. Sangue não se compra e não se vende. Você tem cerca de 5 litros dentro de você e mesmo se você doar 500, 600 ml, que é o que retiram, no outro dia o seu organismo já vai ter reposto tudo. 

2. Quero ajudar pessoas necessitadas, mas não tenho tempo para isso. 
Argumento: Doe sangue. Demora cerca de meia hora e você pode fazer isso a cada 60 dias (para homens) ou a cada 90 dias (para mulheres). Lembrando que os homens podem doar 4 vezes por ano e as mulheres .

3. Se um dia um parente meu precisar, eu doo sangue.
Argumento: Doe hoje mesmo. Se um parente seu necessitar e você doar, não se engane achando que o sangue que tiraram de você vai para ele. O que foi retirado passa por uma série de exames laboratoriais que demoram alguns dias para serem completos, afinal, vai que o doador tem alguma doença ou algum problema, né? Quando alguém pede doação de sangue por fulano de tal, na verdade, é para repor o usado pelo paciente que você foi ajudar. O sangue que pode estar salvando o seu pai, mãe, filho, amigo, marido e etc é o de outra pessoa que foi lá antes de você.

4. Tenho medo de agulha, por isso não doo sangue.
Argumento: Doe mesmo assim. Eu tenho P-A-V-O-R (assim, com letras maiúsculas mesmo) de agulha e doo sangue porque eu sei que se eu não fizer isso, pessoas podem morrer. Além do mais, dói só um pouquinho. Juro. E olha que eu tenho baixa tolerância a dor. E, como diz o meu pai "é bom porque dá uma limpada no seu sangue, uma filtrada". (Ok, isso não tem base científica, mas eu acho bonitinho quando ele fala isso para convencer alguém)

Se tudo isso o que eu disse não te convenceu, eu vou ter que apelar para o seu lado capitalista. Quando você doa sangue, uns dias depois você ganha uma carteirinha com seus dados, tipo sanguíneo e se você está livre de doenças como Aids, Chagas, leucemia e outras. Com essa carteirinha, você paga meia em cinema, shows e espetáculos. Ou seja, você faz o bem e ainda economiza. Olha que lindo! 

Lembrem-se que para doar sangue é preciso ter acima de 18 anos, pesar no mínimo 50 quilos e estar saudável e não-grávida.

Clique aqui e conheça o projeto Vai Doa, da blogueira Tchulim. Uma iniciativa que tem ajudado muitas pessoas Brasil afora. 

E aí, te convenci a salvar uma vida?

Teca Machado


2 comentários:

  1. Eu já sou doadora, nem precisava me convencer! Mas vc está de parabéns pela iniciativa e bons argumentos!! :) #doesangue

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, pessoal.
    Vamos doar sangue, porque fazer o bem... Faz bem.
    E, além de tudo, doando sangue você dá uma " filtrada" ...
    (a) o pai da Teca.

    ResponderExcluir