domingo, 24 de junho de 2012

Nada da meiguice dos contos de fada


Nunca fui muito fã da história da Branca de Neve. Das princesas da Disney, ela sempre foi a que eu menos gostei. Mas, mesmo assim, ontem fui ao cinema com a Bel (Oi, Bel!) assistir o filme Branca de Neve e o Caçador. Muitas pessoas me disseram que era muito bom e uma única me disse que era ruim. 



Fui surpreendida, no bom sentido, pelo filme. A história é aquela que todo mundo conhece, mas é original. É diferente. Tem todo o toque de contos de fadas, mas é sombrio, escuro, com cenas de luta e aventura e efeitos visuais lindíssimos. Não é a toa, o produtor é o mesmo do belo (mas, CHATO) Alice no País das Maravilhas de Tim Burton. 

O interessante é que é pouquíssimo focado no amor, por isso acredito que os homens também vão gostar do filme. Para se ter noção, a clássica cena da Branca de Neve ganhando um beijo para acordar é rápida e com pouco destaque. A luta que vem depois é muito mais interessante.

Para mim, o que estragou um pouco do filme foi a Kristen Stewart, que fez o papel principal da Branca de Neve. Ainda tento entender o que Hollywood enxerga nela para que seja uma das atrizes mais bem pagas atualmente. Ela é muito má atriz. Nesse filme tem uma cena em que ela faz um discurso estilo de guerra para motivar a população. Nunca vi um líder tão fraco. Ela sempre tem aquela falta de expressão da Bella, do Crepúsculo. Cheguei a conclusão de que ela vive uma eterna dor de barriga, porque, para mim, é isso que significa aquela cara.

Mas, Charlize Theron, deu um BANHO de interpretação. Como Ravenna, a rainha e madrasta da Branca de Neve, ela incorpora a personagem e você enxerga em seus olhos a inveja que tem pela enteada, a raiva misturada com compaixão que tem pelo povo, a superioridade que tem sobre o irmão, a insegurança por envelhecer e todo o ódio que tem pelos homens em geral. Sabe ser doce e sabe ser maligna. A cena de luta entre ela e a protagonista é uma das melhores. Fora que é, para mim, uma das mulheres mais lindas do mundo. Por isso foi difícil acreditar que a Branca de Neve em questão era mais bonita do que ela. Acho que queriam dizer que era mais bonita por dentro, só se for.

E, enfim, temos o Caçador. O Chris Hemsworth, o eterno Thor. Ele não é nenhum ator espetacular do tipo que merece um Oscar, mas é muito bom no que faz. Assim como Thor, no filme ele é aquele homem rude, grandão, um tanto sarcástico, forte, mas que tem um coração do tamanho do mundo. Ponto positivo para ele. Fora que até sujo de lama ele é lindo!

Os anões fazem também um ótimo trabalho. Eles têm nomes mesmo, não são só Feliz, Mestre, Zangado e Dunga. E nem são os anjinhos que o desenho da Disney mostra. São como pessoas reais, com qualidades, defeitos e gosto pelo ouro.

Ao final do filme, virei para a minha amiga e disse: “Esse filme é ruim? Quem foi a louca que disse isso?”

Recomendo.

Teca Machado

3 comentários:

  1. eu tb queria entender o que veem na Kristen!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Teca! Vc disse tudo: filme excelente, Kristen Stewart muito da sem graça, Charlize Theron LINDA e ótima atriz e, por último e não menos importante, Chris Hemsworth maravilhosamente lindo!! (acabei de assistir Thor pela terceira vez, não canso de ver essa beleza!! hehe).
    Beeijo para minha super companheira de cinema!

    ResponderExcluir
  3. ate que enfim alguem que pensa a mesma que eu sobre a Kristen Stewart ... atriz FRACA, nao tem expressao facial NENHUMA.. chata e sem graça de tudo!!!
    o filme é bom mesmo.. eu gostei.. bem diferente!!

    ResponderExcluir