terça-feira, 11 de setembro de 2012

Confissões de uma sapatólatra


Eu sou uma sapatólatra (quem ama sapatos, não mulheres que amam mulheres) assumida. Adoro bolsas, roupas, brincos e todas as coisas frufrus de meninas, mas os sapatos... Ai, ai! Suspiro por eles. Os de salto alto, então, morro de amores! Acho que toda ou quase toda mulher se identifica comigo nesse quesito.


Meu pai constantemente me pergunta o motivo de ter tantos sapatos, afinal, eu não sou uma centopeia (Só tenho os pés grandes, não tenho mais do que dois, haha).

Sou do tipo que quando passeia no shopping e passa em frente a uma vitrine de sapatos diminui a velocidade e anda beeeeem devagar. Meu namorado fica rindo e me puxando quando isso acontece.

Meu sonho é ter um Christian Louboutin, a meta de toda sapatólatra. Altíssimos, de sola vermelha, desconfortáveis, caríssimos e LINDOS DE DOER, assim são os sapatos dessa marca. 


Um clássico e não muito desconfortável Louboutin.

Não tenho muito dó de gastar dinheiro com eles, mas também não sou uma louca desvairada consumista (Só um pouquinho!). Tenho uns 150 pares acumulados ao longo dos anos. São saltos, sapatilhas, sandálias, rasteiras, botas, peep toes, de bico fino e Melissas. Tenho poucos tênis, porque eu me recuso a calçar um se não for para caminhar ou fazer exercício.

Marque a opção que você achar a certa: A Teca é patricinha (   ) Sim (   ) Claro (   ) Com certeza. #Alouca

Enfim, disse tudo isso porque há uns dias eu dei uma entrevista para a Globo local sobre a minha paixão por sapatos. A reportagem foi ao ar na sexta passada. Eu nem sabia que já tinha aparecido, aí hoje, quando cheguei ao trabalho, um monte de gente veio me falar que viu a mim e a minha coleção na tv. Até a minha gerente de banco me mandou e-mail dizendo que assistiu. Estou famosa como a fútil consumista, haha. Não estou nem aí, me divirto.

Quer me ver na televisão? Olha aqui o link do vídeo.

Recomendo me assistir, hahaha.

Teca Machado

2 comentários:

  1. Loja e mulher. O que Deus uniu o homem não separa. ( do livro Desaforismos de Georges Najjar Jr )

    ResponderExcluir
  2. CENTO E CINQUENTA, TECA? Estou em choque! E adorei a entrevista. ;**

    ResponderExcluir