quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Not happily ever after


“E viveram felizes para sempre”. Será? A frase final de todos os contos de fadas talvez não se aplique à Branca de Neve e ao Príncipe Encantado na série de televisão Once Upon a Time.


Dos mesmos roteiristas de Lost (Ou seja, muitos mistérios e enredo envolvente), o seriado começa no dia do casamento da Branca de Neve com o Príncipe Encantado. A Rainha Má invade a celebração e lança uma maldição em todo o reino encantado. Nem todo mundo acredita nela e continuam vivendo a vida tranquilamente, tanto que Branca de Neve fica grávida. No dia do nascimento da sua filha, o feitiço atinge o reino e todos, até mesmo os animais, são enviados para um local onde não há final feliz e onde a única pessoa a se dar bem é a Rainha Má. Esse lugar tão pavoroso é o mundo real.

Quando chegam à realidade, nenhum dos personagens dos contos de fadas lembra do passado e não sabe quem realmente é. Ninguém envelhece, evolui ou pode sair da cidade. Tudo está parado, até mesmo os relógios. Os seres encantados vivem numa estranha cidade chamada Storybrook, onde a Rainha Má é a prefeita dona de tudo.

Cartaz espalhado pelo reino encantado

Acontece que a filha recém-nascida da Branca de Neve e do Príncipe Encantado, antes do reino ser amaldiçoado também foi enviada para o mundo real, mas longe de Storybrook. Ela cresce e se torna a protagonista da série: Emma (Jennifer Morrison, a Dra. Cameron de House), uma mulher revoltada e problemática que teve um filho na adolescência, mas deu para adoção.

Coincidentemente (Ou não. É claro que não), Henry, o filho de Emma, é adotado pela prefeita. O garoto, que na série tem 10 anos, é o único que sabe da maldição e acredita que Emma, a filha da Branca de Neve, vai ser a grande salvadora do mundo encantado. Apenas o menino consegue sair da cidade, pois está fora da maldição. Ele procura a mãe biológica e a leva para a Storybrook. Com a sua presença, tudo começa a mudar, para desespero da prefeita.

Jennifer Morrison, Emma, a revoltada filha da Branca de Neve

A série é de contos de fadas, mas prometo que não é coisa de menina. Está nessa leva de histórias infantis recontadas e reconstruídas que são tudo, menos meigas e singelas. É meio no estilo dos filmes A Garota da Capa Vermelha e Branca de Neve e o Caçador, onde é tudo um pouco sombrio e maligno.

Um dos pontos que eu achei mais legais é que não gira apenas em torno da história da Branca de Neve (Que, diga-se de passagem, é a princesa mais chata que tem). Todos os personagens da nossa infância estão presentes: Cinderela, Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, Bela, o Grilo Falante e muitos outros. Todas as histórias são entrelaçadas.

Rainha Má e Rumpelstiltskin

Gostei muito do elenco. Jennifer Morrison está muito bem, Jared Gilmore, o Henry, também é ótimo. Ginnifer Goodwin é a Branca de Neve, mas para mim ela não fede e nem cheira. Lana Parrilla está ÓTIMA de Rainha Má/Prefeita. Mas, a salva de palmas vai para Robert Carlyle que faz o papel de Rumpelstiltskin (Escrever esse nome é pior que escrever Schwarzenegger!)/Mr. Gold. Sério, gente, ele dá medo. Ele sabe mudar de amedrontado para apavorante em questão de um nanossegundo.

Cada episódio é voltado para um dos personagens. O bom é que você não enjoa da cara dos protagonistas. Sempre acaba um episódio com você doido para descobrir o que tem no próximo. São muitos suspenses e mistérios, mas, diferentemente de Lost, vão sendo resolvidos com o passar da temporada. Confesso que ainda não acabei de assistir a primeira, mas já estou louca para descobrir como termina (Me disseram que é sensacional). E o melhor de tudo é saber que a 2ª temporada já está quase sendo lançada.

Recomendo.

Teca Machado

Um comentário:

  1. Ai eu adoreeei a primeira temporada e já estou doidinha pra segunda começar logo!! Ótimos comentários Teca! Tenho certeza que você vai adorar mesmo o final da primeira temporada :P Ah...e só pra constar...até que eu gosto da interpretação da Ginnifer Goodwin...não gosto nem um pouco é do príncipe Josh Dallas! Acho que peguei marra do personagem...Kkkkkk Mas concordo pleeenamente que o Robert Carlyle arrasa como Rumpelstiltskin!

    ;)

    ResponderExcluir