quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Love Minions! – Meu Malvado Favorito 2

Eu duvido que tenha aqui alguém que não queira um Minion (Aqueles bichinhos amarelinhos, gracinhas e parecendo uma banana que tem no desenho Meu Malvado Favorito) para chamar de seu. Desde o primeiro filme do vilão Gru e das garotinhas Agnes, Margô e Edith, eu fiquei louca por eles. Agora que assisti a sequência do primeiro filme, Meu Malvado Favorito 2, estou mais apaixonada ainda (E super feliz de saber que no ano que vem eles vão um ter um filme dedicado apenas a eles).


No primeiro desenho, Gru, um vilão narigudo, alto e de pernas finas dublado pelo ótimo Leandro Hassum, era o mais malvado do mundo, tanto que roubou a Lua. Mas o seu coração foi amolecido pelas órfãs Agnes, Margô e Edith, então ele as adotou e não ficou mais tão mau assim. Na continuação, Gru virou uma espécie de pai do ano. Até fantasiar de princesa pelas filhas ele fantasiou. Sua única inimiga se tornou uma vizinha chata que quer arrumar uma namorada para ele. Sua fábrica com Minions que antes construía armas, bombas e foguetes virou uma singela fábrica de geleias e gelatinas.

Gru, suas meninas e alguns minions

Quando o mundo começa a correr perigo por causa de um vilão novo (Voz do Sidney Magal – Gente, AMO!), Gru é recrutado (Ou melhor, sequestrado) pela Liga Anti Vilões para se infiltrar onde acham que ele vive e ser um espião no melhor estilo 007 com bugigangas. Com a ajuda da atrapalhada agente Lucy (Dublada pela Maria Clara Gueiros), Gru agora precisa salvar o planeta e os seus Minions, que estão sendo abduzidos e transformados em máquinas de destruição roxas.

Agente Lucy

Gru é o protagonista e é ótimo, as meninas são umas graças, mas, sem dúvida, são os Minions que roubam a cena sempre que aparecem. Engraçados, risonhos, carinhosos e falando uma língua desconhecida, eles são as coisinhas mais simpáticas que já apareceram no cinema. Em Meu Malvado Favorito 2 são estrelas: Até cantam e dançam, o que faz crianças de 1 a 100 anos rolarem de rir. Eu mesma ria alto no cinema, do tipo que dá vergonha em quem está por perto, haha.

Love Minions!


Um dos pontos que mais me agradam em Meu Malvado Favorito (Além dos Minions, é claro), tanto no primeiro quanto no segundo, é o fato de que ele é um desenho “simples”. Os traços, os cenários, os personagens, todos são lúdicos, coloridos e fofinhos, mesmo os vilões malvados. Numa época em que os filmes feitos por computador são tão realistas e complexos, esse se destaca pela delicadeza.

O pai do ano, haha

Pode-se dizer que Meu Malvado Favorito 2 é mais do mesmo. Mas isso não significa nada ruim, pelo contrário. O primeiro foi tão sensacional, tão diferente das animações comuns que o público estava acostumado, que ter mais um filme nos mesmos moldes e com os mesmos personagens era tudo o que os espectadores queriam e esperavam. Prova disso é que só nos EUA, com cinco dias de exibição, o longa ultrapassou U$ 142 milhões, já prevendo que será uma das maiores bilheterias do ano.

Eduardo e Gru

Curiosidade: O que são os Minions? Ninguém sabe. Pesquisei na internet e só vi perguntas: “São bananas?”, “São pílulas?”, “São balões?”. Mas achei uma coisa interessante. Em inglês, a palavra minion significa escravo, servo, lacaio, capanga, criado. Bom, os do filme não deixam de ser isso, pois trabalham com o Gru em tudo, de limpeza da casa e babás a cientistas. Na linguagem cinematográfica, minions são conhecidos como “monstros de um acerto”. Sabe quando num filme, o herói enfrenta vários malvados bocós ao mesmo tempo e com apenas um soco mata todos, enquanto a luta com o chefão é mais complicada? Então, esse é o conceito de minion: O bobinho vencido com poucos golpes.

Olha o tanto!

Meu Malvado Favorito 2 é para morrer de amor e de rir.

E só mais uma coisa:



Recomendo muito.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário