sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

E dá para viver sem música, por acaso? Conheça o SuperPlayer


Já disse por aqui que eu sou uma apaixonada viciada em músicas. Apesar de ter um gosto duvidoso em certos aspectos (Músicas adolescentes, eu amo vocês!), não saber tocar nenhum instrumento e cantar terrivelmente fora do tom, curto letras e melodias de uma forma intensa. Fora que quando gosto da canção ou de um álbum em particular, escuto tanto, mas tanto, que o meu pai ameaça jogar o CD pela janela. Mesmo assim às vezes enjoo das músicas que tenho e meio que me recuso a ouvir rádio, já que tirando a estação Jovem Pan, todas as da minha cidade só tocam sertanejo e arrocha, o que eu não suporto mais do que três minutos seguidos. 

Fora que criar listas de músicas para eventos específicos, como churrascos e festas de aniversário, pode ser um saco e muito demorado. E quando você coloca o iPod no modo aleatório, nem sempre ele combina com o seu estado de espírito.

Para acabar com esse problema, uma starup brasileira criou o SuperPlayer, que é um aplicativo para smartphones e também um site (Aqui). Como aplicativo ele é disponível para Android e IOS de graça


O SuperPlayer tem uma listagem de músicas dividida em três categorias: Gênero, atividade e sentimento. Além disso, tem também uma seção chamada Parceiros, que contém alguns sites e empresas, e Especiais, com retrospectivas de outras décadas, lista das melhores do ano, clássicos e outros.

“Há vários tocadores ‘on demand’. Os usuários têm acesso a um acervo enorme, mas têm que selecionar eles próprios o seu próprio acesso. É como o Google, que possui milhares de links de notícias. Queremos ser mais como um jornal, que entrega o que é mais importante”, disse Gustavo Goldschmidt ao G1, que junto de seus dois irmãos fundou o Superplayer.

O usuário não precisa se cadastrar, nem nada (No site há a opção de fazer login se você quiser ver um histórico das músicas que escutou). O trabalho que ele tem é procurar qual lista é do seu agrado no momento. Você pode curtir (Ou não) a música que está tocando, adiantar, pausar e comprar a música no iTunes. O único ponto negativo é que é preciso 3G ou wifi para funcionar. Mesmo com conexão ruim no celular (Alô, Tim), o meu funciona super bem e rápido. Nunca nem falhou para carregar.

Visual no smartphone


Em Gênero tem de tudo. Sério. Entre as opções, além dos tradicionais Rock, Samba, Sertanejo, Pop Rock, Jazz e outros, tem Surf Music Pop, Rock Gaúcho, Emocore Internacional, Rockabilly, Indie Folk, Eletro Swing e muito mais estilos fora do mercado comercial.

Atividade é muito divertido de olhar na lista. Tem opções como Coquetel Granfino, Projeto Verão, Fritando o Melão (De acordo com os rapazes que criaram o app, isso significa “músicas eletrônicas para fazer você rolar no carpete, abraçar a cortina e beber água da piscina”. Oi?), Sensualizando, Pé na Jaca, Impressionando Amigos Hipsters, Jogando Videogame (Esse eu tive que ouvir! Tinha uma música do Mario Bros., gente!) e muito mais. Você nem sabe o que escolher.

Sentimento tem todos os estados de espírito. Animado, feliz, dor de cotovelo, apaixonado e outros bem normais. Mas o que mais me chamou a atenção foi mafioso. Ahn? Acho que eu nunca acordei um dia e pensei “Nossa, como estou mafiosa hoje...”. Achei muito divertido. Talvez eu comece a usar essa expressão, haha.

Agora deixa eu ir porque o meu SuperPlayer no momento está tocando o gênero Teen Pop. Estou mais feliz do que criança no dia do Natal!

Recomendo.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário