segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Sicario – Terra de Ninguém: Uma surpresa cinematográfica


Que eu sou apaixonada por comédia romântica, ação e filmes de super-heróis, todo mundo que me acompanha por aqui sabe. Mas não sou muito de ter preconceito, não, e de vez em quando saio da zona de conforto com produções mais densas, fortes e pesadas. Foi o caso de Sicario – Terra de Ninguém, do diretor Denis Villeneuve.


Sendo bem sincera, eu não estava muito a fim de assistir esse longa. Fomos ao cinema para assistir Ponte dos Espiões, com o Tom Hanks, e estava lotado. Então trocamos para O Último Caçador de Bruxas, com o Vin Diesel, e tivemos o mesmo problema. Ninguém do grupo queria ver Sicario, ainda mais porque ninguém tinha nem visto o trailer, mas o meu marido tinha lido sobre ele e convenceu todo mundo a ir. E foi uma excelente pedida.

Assim como os outros filmes do diretor (Os Suspeitos, comentei aqui), Sicario enerva o espectador. Logo no início ele já nos deixa apreensivos em uma sequência de tentativa de resgate de reféns realizada pela agente do FBI Kate Mace (Emily Blunt). Quando tudo sai do controle e as agências de segurança percebem que o caso é muito mais complicado e envolve um dos maiores carteis de drogas mexicanos que atuam nos EUA e na fronteira, a CIA é envolvida. Assim Kate cai de paraquedas numa missão que não era a sua, que não vai de acordo com os métodos tradicionais (e talvez legais) e que é muito mais aterrorizante e perigosa do que ela estava acostumada.



Fora que Kate precisa lidar com agentes da CIA meio “estranhos”, para dizer o mínimo. Matt (Josh Brolin) é meio relaxadão, não parece levar nada a sério, mas é definitivamente aquele tipo perigoso de quem queremos manter distância. Sempre que Kate pergunta o que está acontecendo, ele faz uma piada e depois a ignora. E Alejandro (Benicio Del Toro) é quieto, introspectivo, intimidador e altamente misterioso. Suas motivações ficam meio ambíguas.

O diretor nos leva ao limite ao apresentar poucas informações, já que só sabemos o que Kate sabe porque o ponto de vista do filme é o dela. Fora que ele monta cenas muito tensas. A sequência em que os agentes estão passando pela fronteira dos EUA com o México no meio de um engarrafamento me deixou com a respiração presa.

Josh Brolin

Emily Blunt

O único ponto que eu achei um desperdício de tempo em tela foi a história paralela do policial mexicano corrupto. Não era absolutamente necessário e nos impediu de ver mais de Kate e seus problemas.

Se tem algo que você não espera ver num filme como Sicario, com cenários desérticos e combate ao tráfico de drogas, é uma fotografia bonita, mas a produção tem. Um dos nomes mais consagrados em Hollywood no segmento é Roger Deakins, que trabalhou nesse filme. Com planos aéreos lindíssimos, cores vibrantes de pôr-do-sol e uma composição muito bem trabalhada, Sicario é um deleite para os olhos em certos momentos. E o mais interessante é que ele mescla toda essa beleza com planos mais crus, com closes do rosto suado e tenso dos personagens e a pobreza da cidade de Juaréz, no México.

Composição de cores

Benicio Del Toro

Emily Blunt está quase irreconhecível. Esqueça aquela mulher linda, sofisticada e elegante de O Diabo Veste Prada. Como Kate ela está desprovida de vaidade, de curvas e de qualquer apelo sexual. É um dos melhores trabalhos da atriz, tanto que há boatos que ela será indicada ao Oscar. Assim como Benicio Del Toro, que aos poucos vai “entregando” quem é e quais as motivações do seu personagem. Ela também está sendo cotado ao prêmio. Josh Brolin é outro que entrega uma atuação incrível, digna do ator de alto gabarito que ele é.

Recomendo.

Teca Machado


5 comentários :

  1. me deu muiiita vontade de ver! vou procurar!
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não é meu tipo de filme, mas que bom que vocês gostaram ^^
    E eu não costumo ver trailler de filme não, vou me aventurando kkkk.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não gosto muito de filmes de ação, mas parece ser muito legal para quem curte.

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Parece um daqueles filmes de tirar o fôlego.
    Fiquei curiosa quanto ao filme e depois vou querer ver ^^
    Ótima resenha, como sempre!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Teca!!

    Nem conhecia esse filme para ser sincera! Hahahaha
    Já faz algum tempo desde que fui ao cinema, mas o fiquei bem curiosa com esse filme.

    Eu até gosto de filmes pesados e intensos que fogem um pouco da minha zona de conforto (porque também sou totalmente hollywoodiana e adoro finais felizes), mas depende da minha vibe do momento. Como estou passando por muitos problemas já, só estou querendo assistir comédias e coisas leves para relaxar! Hahaha

    Com exceção de A Esperança que faço questão de assistir semana que vem! ;)
    Você também vai? Podemos trocar opiniões depois! Hahahahaha

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir