quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A Grande Aposta – A crise mundial de 2008 sob um olhar de humor irônico


“Você sabe que agora vai ter que me explicar várias coisas do filme, né?”. Foi a primeira coisa que falei para o meu marido quando saímos do cinema após assistir A Grande Aposta, do diretor Adam McKay. Como ele trabalha no setor financeiro, foi meu “consultor pós filme”.


Não que a produção, que está concorrendo ao Oscar, seja confusa ou complicada. O enredo baseado em uma história real é relativamente simples: Pouco antes da grande crise americana, e posteriormente mundial, imobiliária explodir em 2008, um grupo de pessoas do mercado financeiro previu o que iria acontecer. Enxergando aí uma oportunidade de lucro, eles investiram contra o segmento mais sólido da economia, o de hipotecas. Taxados de loucos e irresponsáveis, eles alcançaram fortunas com essa aposta no colapso.

O complicado fica a cargo dos termos financeiros e da complexidade que é a economia. Mesmo eu sendo bem leiga, entendi bastante coisa, ainda mais porque McKay utilizou o recurso da quebra da quarta parede, termo usado quando os personagens do filme falam diretamente com a câmera/espectador. Quem conversa com o público é apenas Ryan Goslin, no papel de um corretor espertão que aproveitou para ficar milionário em cima da desgraça alheia. E para ajuda-lo, temos várias personalidades como a cantora Selena Gomez, a atriz Margot Robbie e o chef Anthony Bourdain, interpretando eles mesmos em esquetes, para explicar de forma didática e engraçada conceitos que as pessoas em geral não estão acostumadas. E isso é um dos maiores acertos da narrativa, além do grande elenco.

Mark Baum (Steve Carrel) e Jared Venett (Ryan Gosling)

Dr. Michael Burry (Christian Bale)

Quem primeiro descobre o colapso iminente é o dr. Michael Burry (Christian Bale, que está concorrendo ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante), um gênio da matemática com sérios problemas de relacionamento com outras pessoas. Por causa dele, Jared Vennet (Ryan Gosling), consultor de um banco, descobre a falha no sistema que vai lhe possibilitar ficar rico. Vennet, então, passa a procurar pessoas para investirem contra o mercado, para basicamente apostar contra a economia americana, algo em que o pessimista e esquentadinho Mark Baum (Steve Carrel) embarca, assim como os novatos Charlie e Jamie (John Magaro e Finn Wittrock), que contam com a ajuda do zen corretor aposentado Ben Rickert (Brad Pitt).

A edição moderna, dinâmica e rápida é parte importante no processo de criação de A Grande Aposta, assim como a narração do personagem de Gosling. A passagem de tempo é mostrada por meio de imagens reais da cultura pop dos anos em que se passam o filme e isso ajuda muito a situar o espectador. Às vezes a produção de um ar de documentário e de filme dos anos 1970.

Ben Rickert (Brad Pitt)

E seus pupilos Charlie e Jamie (John Magaro e Finn Wittrock)

Com um elenco afinado e de grande atuação, a história complicada de uma das maiores crises da era atual é contada de forma até leve e engraçada, mas não menos séria por causa disso. É como uma aula de história ou administração deveria ser, didática, interessante, verdadeira e com alívios cômicos para ajudar no entendimento.

A Grande Aposta fala sobre um momento complicado, quando milhões de pessoas ficaram sem casa e tiveram suas aposentadorias confiscadas, mas não se prende ao sentimentalismo ou ao drama, e sim às informações nuas e cruas da burrice e fraude dos bancos.




Vá ao cinema tendo em mente que esse não é um filme fácil e nem um filme para assistir sem precisar pensar. O diretor não economiza no uso de jargões técnicos, mas felizmente sabe que somos leigos e nos ajuda.

Recomendo.

Filmes concorrentes ao Oscar 2016:

A Grande Aposta - OK
Ponte dos Espiões
Brooklyn
Mad Max
O Regresso
O Quarto de Jack
Spotlight

Teca Machado

7 comentários :

  1. eu assisti mas confesso que nao gostei mt... o assunto de mercado financeiro já é chato, acho que o unico com esse tema que eu gostei foi o lobo de wallstreet

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Lobo de Wall Street é sensacional mesmo!
      Esse eu gostei, mas muito porque meu "consultor pessoal" estava comigo, haha.

      Beijooos

      Excluir
  2. Oi oi, tudo bem? Eu já assisti, não foi meu preferido, mas também não é de todo ruim. É algo que talvez eu assistiria novamente!

    Um super beijo,
    Carol.

    Lendo Distopias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina!
      Igual eu.
      Eu gostei, mas não ameeeeeei igual outros do Oscar.
      :)

      Beijooos

      Excluir
  3. Oi, Teca!

    Assim que vi o trailer desse filme fiquei super interessada em assistir!
    Bom saber que ele é divertido ainda!
    Achei que seria mais um filme parado sobre uma história real de um cara que resolveu ganhar em cima das desgraças alheias - o que é exatamente o que disse acima! Hahahahaha

    Mas com um elenco desse nem tem desculpa para não assistir, né? Mesmo que não soubesse da história eu veria só pelos atores! *-*

    E esse Brad Pitt sem rugas, gente?! Tá lindo com a barba grisalha! <3

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina, não sei o que o Brad Pitt está fazendo, mas está super novo, mesmo de barba.
      Mas o filme é legal e bem humorado.
      Você vai gostar.

      Beijooos

      Excluir
  4. O filme parece ser bem interessante. Curti. Foi pra minha listinha ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir